TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SUAS MENTIRAS SOBRE JOÃO 1:1 (ATUALIZADO)


O apologista TJ, o grande Queruvim, publicou um vídeo onde ele tenta provar que Jesus não é o Deus verdadeiro e Todo-Poderoso, mas um deus ou um ser divino, criado, por meio de quem Deus criou todas as coisas. E a base de seus argumentos se encontram nos textos de João 1:1-3, 4:19, Colossenses 1:15 e Hebreus 1:1, 2. A seguir, as bobagens religiosas do apedeuta TJ, puxa saco do Corpo Governante. E no final, não deixe de assistir ao vídeo do Queruvim!

ARGUMENTO 1 DO QUERUVIM - "Em João 1:1, usa-se "ho logos" (a palavra) para Jesus. Aqui se diz que Jesus estava no princípio com Deus, e não na eternidade com Deus. Se não se diz que ele estava na eternidade com Deus, mas só no princípio, então Jesus foi criado. 
RESPOSTA CRISTÃ - Se não mencionar Jesus na eternidade, mas no princípio, com Deus, torna Jesus uma criatura, logo, Deus (o Pai e o Espírito Santo) por estar também no princípio com Jesus, e não na eternidade, conforme João 1:1, também se torna uma criatura. Mas no Salmo 90:1, 2, se diz que o Senhor é Deus de eternidade à eternidade, mas Jesus é tanto o Deus como o Senhor de nós. Tomé disse a Jesus, em grego: "O Senhor de mim e o Deus de mim" (João 20:28) e o próprio Corpo Governante afirma que essas palavras foram dirigidas a Jesus. E o próprio Deus é chamado de o princípio e o fim. (Apocalipse 22:13) Princípio de quê? De tudo, ou seja, da Criação, no sentido de ser o principiador dela, o originador. Se Deus é o princípio de tudo e nunca foi criado, por que Jesus, sendo o princípio da Criação, foi criado? A verdade é que Jesus é o princípio da Criação pelo mesmo motivo que Deus é o princípio de tudo: Ele é o originador de tudo, através de seu Filho, Jesus, o arquiteto da criação.

Mas será que a expressão no princípio não se refere à eternidade, em João 1:1? Sim, pois João 1:1 não está se referindo à criação. Só em João 1:3 que se menciona tudo sendo criado por Jesus. Mas se Jesus criou tudo o que existe (nada do que foi feito, foi feito sem Jesus), isto inclui o tempo e o espaço, quer no mundo físico ou no mundo espiritual. Se Jesus tivesse sido criado, ele seria incluído dentro de um tempo já corrido e de um espaço criado antes de Jesus para recebê-lo. Mas isso contrariaria o texto de João 1:3 que afirma que Jesus criou tudo o que existe. Sendo assim, Jesus criou o tempo e o espaço. E se criou o tempo e o espaço, Ele é sim o Deus Todo Poderoso, pois apenas Deus pode ter existido antes de qualquer tempo ou espaço, ou seja, só Deus sempre É na eternidade, pois ela é um estado de Deus independente do tempo e do espaço. 

E a conversa fiada TJ de afirmar que quando Jesus foi criado iniciou-se a contagem do tempo e a existência do espaço deturpa o fato de que o Pai criou tudo por intermédio de Jesus, já que Jesus estaria sendo criado junto com o tempo e o espaço. O texto nada diz sobre isso.

Outra pergunta que os TJs fazem é: Como Jesus pode ser Deus se ele estava com Deus? E para tentarem impor a crença deles, nos perguntam: Como uma pessoa pode estar com ela mesma? Mas isso é ridículo! Partir do humano para entender o divino é prática de péssimos intérpretes da Bíblia. Deus é uma Trindade, nós não somos. Jesus era Deus e estava com Deus por estar com o Pai e o Espírito Santo. Perguntam também: Se Hebreus 9:24 diz que Jesus compareceu por nós diante a face (ou pessoa) de Deus, como Jesus pode ser Deus? Poderia uma pessoa comparecer diante dela mesma? Novamente, usar o humano para entender o divino. Jesus comparece diante de Deus, o Pai, mas o próprio livro de Hebreus afirma que o Pai chama Jesus de DEUS, aquele que estendeu os céus! (Hebreus 1:8-10) Quanta cegueira dos TJs! Como Jesus pode estender os céus e não ser o Deus Todo Poderoso?

Outros enganadores afirmam sobre João 1:1: Como provar a Trindade em João 1:1 se ali não se fala de Três Pessoas, mas duas - Deus, o Pai, e Jesus, o Filho? Mas os bons intérpretes da Bíblia não se baseiam apenas em João 1:1 para discernir a doutrina da Trindade revelada na Bíblia de forma implícita! Usamos João 1:1 para provar que Jesus tem a natureza divina e estava com Deus antes de haver mundo, conforme ele mesmo afirmou ao Pai numa oração a Ele. (João 17:5) Então só Deus pode estar com Deus antes de haver mundo.
ARGUMENTO 2 DO QUERUVIM - "Jesus foi criado porque em Colossenses 1:15 diz que ele é o primogênito da criação, logo ele é o primeiro filho a ser criado."
RESPOSTA CRISTÃ - Qualquer pessoa inteligente, ao ler Colossenses 1:15, 16, descobre por que Jesus é chamado de primogênito da criação. Vamos ler o texto, e depois perguntar a ele: Por que Jesus é primogênito da criação - porque ele foi criado, ou porque criou todas as coisas e, evidentemente, herda tudo o que cria, tornando-se o primogênito no sentido de ser herdeiro de tudo?
"Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito sobre toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam poderes; tudo foi criado por ele e para ele." - Colossenses 1:15, 16.
Vamos perguntar? Jesus é primogênito da criação porque ele foi criado, ou porque criou todas as coisas e, evidentemente, herda tudo o que cria, tornando-se o primogênito no sentido de ser herdeiro de tudo? O texto bíblico responde a pergunta: porque nele [ou por intermédio dele] foram criadas todas as coisas nos céus e na terra. Então, o apedeuta TJ puxa saco do Corpo Governante, escravo espiritual dessa laia de homens espiritualmente satânicos, deveria se arrepender de sua interpretação medíocre.

Jesus não pode ter sido criado. Ele é a sabedoria de Deus, de Provérbios 8:22-31 e 1 Coríntios 1:24. E sendo a sabedoria de Deus, a qual é incriada, Ele é o próprio Deus, na pessoa do Filho. Por isso, em Provérbios 8:22-31 fala-se da sabedoria de Deus ser criada no sentido de ser revelada ou manifesta a nós, e o hebraico dá apoio a essa interpretação.
ARGUMENTO 3 DO QUERUVIM - "Em João 1:1, assim como não se diz que "A Globo é site", mas "A Globo é um site", da mesma forma é correto dizer que "a Palavra era um deus", e não "a Palavra era Deus." 
RESPOSTA CRISTÃ - Sem dúvida nenhuma! Nãos e diz que a Globo é site, mas sim que a Globo é um site. Mas se disséssemos SITE É A GLOBO, eu estaria afirmando que não há outro site como ela, assim como se eu dissesse: Apedeuta é o Rubens. Ou seja, de todos os apedeutas, o único verdadeiro e maior de todos seria o Rubens. E é exatamente por isso que João inverte a ordem da frase no grego: Em vez de dizer e a Palavra era Deus, ele escreveu e Deus era a Palavra, exatamente para explicar que apenas uma pessoa poderia ser tão Deus, ou divino, como Deus (Pai e Espírito Santo): Jesus.

Talvez, um TJ poderia afirmar que a palavra "Deus", tanto no grego como no hebraico, não se refere a apenas ao Deus verdadeiro, mas a outros deuses. Daí, para explicar em que sentido Jesus é Deus, citam Êxodo 7:1 onde se diz que Yahweh fez Moisés "deus" para Faraó. Mas isso é de uma tolice exegética absurda! Primeiro, porque Jesus não é Deus no mesmo sentido que Moisés foi chamado "deus". Segundo, equivaleria a partir do humano para entender o divino (coisa de herege). Terceiro, a Bíblia diz que Deus criou tudo sozinho (Isaías 44:24), logo, se Jesus é criatura, Deus não teria criado tudo sozinho, pois teria criado tudo ao lado de uma criatura, e pior, usando ela ainda!

Jesus não é Deus como os juízes! (Salmos 82:6) Jesus também não é Deus como Satanás é. (2 Coríntios 4:4) Coisas de hereges!
ARGUMENTO 4 DO QUERUVIM - "PHILIP HARNER, no livro Substantivos e Predicativos Anartros afirma que se pode descartar a tradução e a Palavra era Deus com letra maiúscula, pois o certo é traduzir "e a Palavra era divina. Por que na frase a Palavra era deus, não há em grego artigo definido "o" antes de "deus"? É porque "deus" se trata de um predicativo do sujeito "a Palavra", ou seja, a palavra era divina. Se você vir um pastor dizer que Jesus é chamado em João 1:1 de "Deus" porque ele é da mesma essência ou natureza que o Pai,ou Deus, não creia. Isso é filosofia platônica e é coisa de quem põe a teologia na frente da gramática, como fizeram Daniel Wallace e outros."
RESPOSTA CRISTà- Philip Harner é trinitarista. Usar argumentos de um trinitário para provar que a Trindade e a natureza divina de Jesus não existe é uma desonestidade intelectual. Para Harner e nós, teólogos, em João 1:1 realmente João diz e Deus era a Palavra para enaltecer Jesus como portando natureza divina. O próprio Harner, citado pelo apedeuta e escravo espiritual do Corpo Governante, afirma isso. Observe:
"um predicativo anartro precedendo ao verbo, têm primariamente sentido qualificativo. Indicam que o logos tem a natureza de theos. Não há nenhuma base para se considerar o predicativo theos como determinativo.” - Substantivos e Predicativos Anartros, p. 87.
Portanto, quando o herege Queruvim cita Harner para provar que a tradução correta deveria ser e a Palavra era divina, por que não admite que Jesus é da mesma natureza de Deus como faz o mesmo Harner? Isso prova a desonestidade intelectual de quem está desesperadamente à caça de frases pinçadas no texto dos outros.

Sobre a teologia à frente da gramática, é óbvio que isso é correto, desde que a teologia esteja em harmonia com a Bíblia. Por exemplo, a palavra "Deus" em João 1:1 se refere a um ser pessoal a um ser impessoal? Pela gramática, as duas definições seriam possíveis. Mas a teologia é senhora da gramática na arte de interpretar as Escrituras. Então, a teologia bíblica interpreta Deus como um ser pessoal. Há dezenas de casos em que o próprio Corpo Governante vai ao texto com a teologia à frente da gramática, ora acertando, ora errando quando a teologia deles nem bíblica é. 

E sobre a afirmação de que Jesus não tem a mesma natureza do Pai e do Espírito Santo, a Bíblia diz que tem sim. Não apenas a mesma natureza como a substância. Em Hebreus 1:3, se diz que Jesus é a representação exata do ser de Deus. Veja como o Dicionário de Bible Works de palavras do Novo Testamento define a palavra grega SER. 

Portanto, se Jesus é a representação exata do ser de Deus, ou da natureza, essência e substância de Deus, logo ele tem a mesma natureza de Deus, portanto, é o próprio Deus. Os TJs tentariam nesse caso dizer que a imagem de uma pessoa no espelho é a representação exata da pessoa, mas não é a própria pessoa. Mas isso é tão idiota quanto acreditar em apedeutas puxa-sacos do Corpo Governante. É a falácia da falsa comparação, pois no espelho há apenas uma pessoa envolvida, ela e a sua imagem. Mas em Hebreus 1:3 há duas, a do Pai e a do Filho, mas com a mesma natureza - o Ser de Deus.

E, por fim, é uma pena que o Queruvim pulou Hebreus 1:6-10, onde diz que os anjos adoram Jesus, que o próprio Deus, o Pai, considera Jesus como Senhor e como Deus por ter estendido os céus e a terra, obras de Deus, por sinal. Coisas de incrédulos ludibriados por Satanás. 
ARGUMENTO 5 DO QUERUVIM - "Se Jesus fosse o Deus verdadeiro, a palavra Deus, quando se referisse a Jesus, teria que vir precedida do artigo definido "o", assim como ocorre em João 1:1 com "o Deus", referindo-se ao Pai, e "a Palavra", referindo-se a Jesus. Mas não ocorre isso porque esta Palavra não é o próprio Deus.[...] Dizer que A Palavra (Jesus) era o próprio Deus, e que Jesus estava com Deus (o Pai), é o mesmo que dizer que Jesus era o Pai, e isso não é Trindade, mas modalismo, unicismo ou sabelianismo (ensino que afirma Jesus como o próprio Pai). 
RESPOSTA CRISTà- Quem crê na Trindade afirma que Jesus é o Deus verdadeiro, junto com o Pai e o Espírito Santo. Mas quem não crê na trindade e é Unicista afirma que o Deus é Verdeiro é Jesus, e não três Pessoas. Se João tivesse escrito O DEUS ERA A PALAVRA, não poderíamos crer na trindade, pois se estaria afirmando que o Deus era Jesus, cláusula contrária ao ensino da Trindade. A Bíblia nunca diz: Deus é o Pai, nem Deus é o Filho, nem Deus é o Espírito Santo, pois se assim fosse apenas uma dessas pessoas divinas teria que ser o Deus Verdadeiro. Portanto, o Queruvim não sabe em que cremos e afirma algo absurdo: Que se Jesus fosse o Deus verdadeiro, João 1:1 teria que dizer: O Deus era a Palavra (Jesus)! Mas isso seria o fim da doutrina da Trindade!

É importante deixar claro que Jesus estava com o Deus (o Pai), mas ele mesmo era Deus (sem artigo), exatamente para não confundir Jesus com o Pai. "O Deus" tem a ver com Pessoa, no texto de João 1:1. Mas "Deus", sem artigo, tem a ver com a natureza, não com a pessoa. Logo, Jesus era Deus por ser divino, não por ser o Pai ou o Espírito Santo, ou ambos. 
ARGUMENTO 6 DO QUERUVIM - "A mesma construção de João 1:1 pode ser vista em João 4:19, onde lemos que a mulher Samarita disse a Jesus, em grego: Senhor, percebo que profeta tu és. Mas nossas bíblias traduzem Senhor, percebo que és um profeta. A sintaxe é a mesma. Isso mostra que em João 1:1, que é a mesmíssima construção (predicativo anartro - o verbo ser (eimi) e o sujeito, também deve ser traduzido e a Palavra era um deus. 
RESPOSTA CRISTà- No argumento acima vemos uma terrível falácia da falsa comparação. Comparar "profeta", que no contexto pode haver vários, com a palavra "Deus", que antes da criação do mundo só pode haver um que seja Deus (Isaías 44:24) é um absurdo! No afã de se pendurar com o bocão nos bagos do corpo governante e segui-los a todo custo chegam a este disparate intelectual! E outra falsa comparação: Profeta não é qualidade essencial, é título, função. Ninguém tem natureza de profeta. Comparar isso com Deus ser a Palavra só pode vir de mentes espiritualmente presas a seus mentores intelectuais.
ARGUMENTO 7 DO QUERUVIM - "Isso é coisa de apedeuta, ou seja, pessoas que acreditam em ensinos porque são ignorantes, porque não têm conhecimento exato do que acreditam, ou porque a igreja deles ensinam."
RESPOSTA CRISTà- Minha resposta é curta: Quem é que acredita num grupo de idosos que já mudaram 346 vezes de ensinos - nós ou o Queruvim? Quem? Quem? O Queruvim, é claro! O que o Corpo Governante ensinar, ele ensina também. Ele é MAIS DO QUE UM APEDEUTA! É um apedeuta com AÇO! É um apedeutaço!

ARGUMENTO 8 DO QUERUVIM - "Veja como a doutrina da Trindade é falsa. Em Hebreus 1:1, 2 diz que Deus nos falou por meio de "um filho", que é Jesus. Então, o Deus Jeová nos falou não através dele mesmo, mas de outra pessoa, Jesus. Logo, essa outra pessoa não é o próprio Jeová. E diz também que Deus colocou Jesus como herdeiro de tudo. Como ele pode ser o próprio Deus se ele é herdeiro? E diz que Deus fez tudo por intermédio de Jesus. Aqui não diz que Jesus não é o próprio Deus. E em João 1:3, diz que Deus criou tudo por intermédio de Jesus. Portanto, Jesus não é o próprio Deus, mas um agente da criação.
RESPOSTA CRISTà- Nenhum argumento acima sequer nos faz cócegas! Deus, o Pai, ter nos falado através ou por intermédio do Filho não prova nada contra a Trindade. Jesus não é Filho de Deus na mesma acepção que nós. Por isso, ele fazia questão de afirmar: "O meu Pai e vosso Pai", e não "o nosso Pai". (João 20:17) Jesus é o único Filho de Deus porque é o único tão igual ao Pai em natureza, essência e substância. Nenhum anjo é a representação exata do ser de Deus, só Jesus. Nenhum anjo é gerado por Deus, só Jesus. Os anjos são criados. E seres geram apenas seres de mesma natureza. Jesus é gerado pelo Pai na eternidade, pois existia com o Pai antes de haver mundo. (João 17:5) Então, dizer que o Filho de Deus, Jesus, é gerado por Deus, nada mais é do que uma forma didática de manter o Pai e o Filho em relacionamento eterno e afirmar que esse Filho é tão eterno quanto o Pai.

Os TJs ainda podem argumentar e insistir que em João 1:3 se diz em Grego que Deus criou tudo por intermédio de Jesus, e que por se dizer "por intermédio" indica que Jesus é um agente, uma criatura que foi usada para criar tudo. Mas isso é argumento de ignorantes em grego! Em Romanos 11:36 diz que todas as coisas que existem são POR INTERMÉDIO (a mesma preposição no genitivo usada em João 1:3 para Jesus) de Deus. Ou seja, a preposição "diá" em grego no acusativo não prova nada se o agente da criação é Deus ou criatura. Isso é coisa de burro em grego!

Conclusão

O vulgo Queruvim é o Rei da Abobrinha. Não sabe em que cremos, argumenta contra o que não cremos. Dá pena de ver um rapaz ler grego tão bem, bem intencionado ou não, enganar seus seguidores e granjear deles até elogios. Se você estiver num grupo no Whatsapp e ele aparecer ali, me adiciona, que ele sempre sai correndo antes que eu abra a boca para questioná-lo. Meu zap é 016 99637-1225. Ele corre de debater comigo como uma galinha corre de um carro. - Pr. Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

A IMPORTÂNCIA DE SUPORTARMOS UNS AOS OUTROS