PERGUNTAS QUE INCOMODAM OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ (REVISADO E AMPLIADO)



DESAFIO AO VERDADE É LÓGICA E AOS TJS EM GERAL


1.  Perguntas sobre a Ressurreição de Jesus:

·     Como vocês podem dizer que jesus não ressuscitou no mesmo corpo se ele disse que seria ressuscitado no mesmo corpo?
·     Em João 2:19-21, jesus disse: destruam este templo e em três dias eu o levantarei. E depois o texto diz que jesus estava falando do templo do seu corpo. Então, com isso em mente, não fica evidente que se jesus foi ressuscitado em espírito, o corpo dele não foi levantado?
·     Outra pergunta ainda: se a bíblia diz que ele foi morto na carne e vivificado no espírito, isto não aconteceu assim que ele morreu, para depois seu espírito se unir de novo ao seu corpo e ser ressuscitado?
·     Vocês dizem que Jesus não poderia ter sido ressuscitado com o mesmo corpo porque se ele deu o seu corpo para nos salvar, ele não poderia pegá-lo de volta. Mas o próprio jesus não disse que daria a sua vida e a tomaria de volta? – João 10:17.

2.  Perguntas sobre a Vida após a Morte:

·     Vocês dizem que as almas dos que foram mortos por dar testemunho de Jesus, em Apocalipse 6:9, 10, são o sangue de pessoas, e não o espírito delas, que clamam por justiça. Vocês se fundamentam no texto que diz que o sangue de Abel clamava a Deus por justiça. Com isso em mente, não há uma diferença em Deus ver o sangue de Abel e afirmar que este clamava, e João ver as almas clamando e dizendo algo, com frase, verbo, e tudo mais?
·     Será que João viu um monte de sangue, ou viu espíritos clamando e dizendo algo para Deus?
·     Se almas em Apocalipse 6:9, 10 se refere ao sangue dos mártires, por que João usou o plural “almas”? Teria visto ele os sangues? Diz o texto que ele viu a alma dos mortos ou as almas dos mortos?

3.  Perguntas sobre Transfusões de Sangue:

·     Onde a bíblia proíbe certas frações de sangue e outras não, conforme vocês ensinam? Onde ela faz a diferença entre parte primária e secundária do sangue?
·     Não é feio vocês poderem tomar remédios com frações de sangue vindo do sangue de outras pessoas e vocês mesmos não doarem o sangue para fazer os mesmos remédios?
·     Se é tão pecado receber uma transfusão de sangue e tendo em mente que as transfusões de sangue já eram praticadas antes da organização de vocês existir, por que o deus-jeová de vocês não revelou desde 1870 para o fundador de sua organização religiosa, Charles Taze Russell, que era pecado receber sangue dos outros para se tentar salvar uma vida, mas foi fazer isso apenas em 1945?
·     Visto que a Bíblia proíbe comer sangue (Gênesis 9:3, 4; Levítico 17:10-12), de que raciocínio bíblico os TJs acharam que transfusão de sangue é o mesmo que comer sangue? Como se pode comer algo que não passa pela boca? (E se disserem que o sangue transfundido alimenta o organismo e, portanto, é o mesmo que comer, então será que o fato de a gasolina alimentar o carro indica que o carro come a gasolina?)
·     Visto que a Bíblia proíbe apenas comer o sangue, não fica claro que a intenção de Deus é que não tratemos o sangue, o símbolo da vida, como comida, e que podemos usar nosso sangue para salvarmos uma vida?
·     Onde a Bíblia ensina que é proibido ao paciente armazenar o sangue antes da cirurgia a fim de utilizá-lo caso, durante ou após a cirurgia, o paciente precise de uma transfusão? Ou será que isso é mera invenção do Corpo Governante?

4.  Perguntas sobre o Espírito Santo:

·     Como pode o Espírito Santo ser uma força impessoal se a Bíblia diz que ele falaria aquilo que tivesse ouvido? Como e em que sentido uma força ativa pode falar do que ouve?
·     A Bíblia diz que os discípulos receberiam poder ao descer sobre eles o Espírito Santo. (Atos 1:8) e em Romanos 15:13, lemos a expressão poder do Espírito Santo na Tradução do Novo Mundo Revisada, e nas nossas Bíblias também. Então, com isso em mente, o Espírito Santo é o poder de Deus, ou tem o poder de Deus? Pois se a Bíblia, quando diz, poder de Deus, significa que Deus tem poder, então quando ela diz poder de Espírito Santo ela também não indica que o Espírito Santo tem poder, e não que ele é o poder? Além disso, se na expressão poder de Espírito Santo substituíssemos Espírito Santo por poder, ou força ativa, não teríamos o absurdo poder de poder ou poder de força ativa?
·     Se em 1 Coríntios 1:24 Jesus é chamado de o poder de Deus por ele manifestar o poder de Deus, o Espírito Santo, ao ser identificado como o poder de Deus (ou dedo de deus) em Lucas 11:20, também não seria assim chamado por também ser uma pessoa como Jesus e manifestar o poder de Deus?

5.  Perguntas sobre as Mudanças de Ensinos (342!!!!) na Organização TJ:

·     Os TJs mudaram 342 vezes de ensinos, e isso que conseguimos catalogar. E para cada mudança, creem os tjs que se tratou de uma luz de Jeová. (Prov. 4:18) Todavia, muitas dessas mudanças, ou luzes do além, mudaram de x para y e depois para x. É o caso dos transplantes de órgãos e das autoridades de romanos 13:1, e da ressurreição dos habitantes de Sodoma e Gomorra. Poderiam, então, mostrar nas Escrituras um único caso de Jeová ter feito o povo de Deus ter crido em algo, como luz de Jeová, depois ter ensinado diferente, como nova luz de Jeová, e depois voltado ao primeiro ensino?
·     Há mudanças de ensinos nos TJs que ocorreram e se adequaram ao que nós, membros do que vocês chamam de Babilônia, a Grande, já críamos há séculos. É o caso, por exemplo, do significado de geração, em Lucas 21:34. Antes o Corpo Governante cria que esta geração teria no máximo uns 80 a 90 anos. Mas depois ampliaram para mais tempo, podendo incluir outras gerações. Então, com isso em mente, perguntamos: Não é estranho que um suposto Deus verdadeiro permita que adeptos da religião falsa compreendam primeiro as verdades de Deus e permita que, por um tempo, os TJs ensinem errado, e depois revele a verdade que as religiões falsas já criam?
·     Ainda sobre a geração de 1914, como pode um Deus verdadeiro revelar uma luz de forma tão estranha sobre tal tema? Pois primeiro os TJs ensinavam que a geração se referia às pessoas dos dias de Russell, conforme ele interpretava, ou seja, àquela geração dos dias dele que presenciariam a volta de Jesus em 1914. Depois, os TJs passaram a entender que se referia à geração dos dias de Rutherford, que veriam Jesus estabelecer o reino em 1925. Depois passaram a entender que esta geração se referia a todos aqueles que presenciaram a entronização de Jesus em 1914. Depois, em tempos recentes, passaram a entender que essa geração teve início nos dias de Jesus, referindo-se a todos as gerações más que viveriam até a volta de Jesus no Armagedom. E por fim, passaram a ter um entendimento ridículo de que esta geração se refere à geração dos ungidos que viveram em 1914, mas incluindo a geração seguinte que chegou a conhecer a eles. Então, a pergunta é: Como pode um suposto Deus verdadeiro revelar tantas luzes mutantes sobre um mesmo tema, e sempre reconhecendo que a interpretação anterior estava errada? Será que é Jeová mesmo que usa seu Espírito Santo, ou é o próprio demônio que está usando um espírito mal para causar confusão numa seita exclusivista?

6.  Perguntas sobre o Sacrifício de Jesus e a Pregação:

·      A seita TJ teve a ousadia de afirmar que o ministério de pregação de Jesus é mais importante que o próprio resgate de Jesus. Onde a Bíblia ensina isso?
·      Embora a pregação de Jesus tivesse sua importância, pois Jesus havia declarado que veio ao mundo para dar testemunho da verdade (João 18:37), a morte dele não deveria ser encarada como infinitamente mais importante, pois sem ela ninguém poderia ter sido salvo? Como Jesus tira o pecado do mundo – pela pregação ou por seu sacrifício? (João 1:29) Ele nos deu vida pela sua pregação ou por seu sacrifício na cruz? O que nos justifica – a pregação ou o sangue de Cristo? (Romanos 5:8, 9) O que nos purifica de todo o pecado – a pregação ou o sangue de Jesus? (1 João 1-7) A vida eterna é dom gratuito de Deus através da pregação ou da morte de cristo? – Romanos 6:7, 23.

7.  Perguntas sobre os Relatórios de Pregação de casa em casa:

·     A Bíblia diz que não podemos ir além do que está escrito. (1 Coríntios 4:6) Sobre doar dinheiro com quantia revelada e com nome ou apelidos, a Bíblia apoia. (Marcos 12:42) Mas onde a bíblia ensina a se relatar mensalmente as horas gastas na pregação e de forma nominal?
·     Se o objetivo dos relatórios é saber quanto tem sido feito na pregação, por que o Corpo Governante não ensina os TJs a entregarem relatórios sem nome? Não se chegaria nos mesmos resultados, e se saberia a média de horas somando todas as horas relatadas e dividindo pelo número de relatórios entregues?
·     Entregar relatórios com nome, além de ir além das Escrituras, não seria uma forma de controle da parte dos anciãos sobre os seus liderados?

8.  Perguntas obre Ser Filhos de Deus, Grande Multidão e 144 mil:

·     Onde a Bíblia apoia o ensino TJ de que apenas os 144 mil já são filhos de Deus, e que os da Grande Multidão que aguarda viver no paraíso na terra não são filhos de Deus, mas o serão apenas depois dos mil anos?
·     A Bíblia diz que somos filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. (Gálatas 3:26) Como pode, então, a grande multidão TJ, que já chega a 8 milhões, ter fé em Jesus e não ser chamada de filhos de Deus? Onde a bíblia ensina isso?
·     O Corpo Governante diz que a prova de que os ungidos são declarados filhos de Deus primeiro do que a Grande Multidão está no fato de que o apóstolo Paulo diz que a criação aguarda a revelação dos filhos de Deus, sendo esta criação a Grande Multidão e os filhos de Deus os 144 mil. (Romanos 8:19, 20) Mas visto que Paulo usa o verbo aguardar no presente, esta criação, ou Grande Multidão, então já existia nos dias de Paulo? Mas como, se conforme o Corpo Governante ensina, Jeová passou a ajuntar os da Grande Multidão somente a partir de 1935? Será que nos dias de Paulo tinha gente que não participava do pão e do vinho por ser da Grande Multidão? Portanto, não seria mais fácil entender que essa criação de Romanos 8:19, 20 são todos os seres inteligentes cientes de que um dia Deus revelará todos os filhos de Deus e dará a eles a liberdade gloriosa dos filhos de Deus? – Romanos 8:21.
·     Onde a Bíblia apoia a crena TJ de que apenas os 144 mil nascem de novo e os da grande multidão não nascem de novo? A Bíblia ensina isso declaradamente, ou os TJs precisam fazer muito malabarismo e gastar um bom tempo para tentar nos levar a crer nisso?
·     Se os 144 mil são um número literal, como é que vocês conseguem a mágica de somarem 12 tribos simbólicas com os 12.000 simbólicos de cada tribo, e chegarem a um número literal?
·     Vocês dizem que assim como em Apocalipse 14:1 o 1 Cordeiro é literal, assim também os 144 mil junto ao cordeiro é um número literal. Então, seguindo essa mesma lógica TJ, como as 12 tribos são simbólicas, os 12 mil de cada tribo são simbólicos, o número 12 em si é simbólico, mas o número 144 mil, do ladinho, é literal?
·     O Corpo Governante ensina que apenas os 144 mil são corpo de Cristo (1 coríntios 12:27), mas a Grande Multidão não. Onde a bíblia ensina isso, se a grande multidão certamente tem Cristo como o cabeça dela? Como você, Testemunha de Jeová, pode ficar numa organização religiosa que ensina que 99% de seus membros não formam o corpo de cristo, mas apenas uns 20 mil que ainda restam vivos dos 144 mil?
·     Onde a Bíblia ensina que apenas os 144 mil podem tomar do pão e do vinho, mas os da Grande Multidão não podem participar ativamente desses emblemas?

9. Perguntas sobre a Identidade do Servo Fiel e Prudente:

·     Os TJs ensinavam lá no início de sua religião que o escravo fiel e discreto era Charles Taze Russell, pois há evidências que no começo Russell se considerou como tal. Depois, Russell passou a dizer que se referia aos 144 mil, ou seja, à igreja dele. Depois, os TJs passaram a ensinar que o escravo fiel e discreto se referia a todos os membros dos 144 mil (não à Grande Multidão), sendo este escravo escolhido desde o ano 33 d.C. até o ano de 1931. Depois, passou-se a ensinar que o escravo fiel e discreto, e isso recentemente, se refere a um grupo específico dentro dos 144 mil, e não a todo membro dos 144 mil, os quais tomam a liderança da organização TJ desde 1919 para cá. Com isso em mente, perguntamos: Onde a Bíblia ensina esta última interpretação? Qual o versículo?
·     Não é estranho que o próprio escravo fiel e discreto que Jeová supostamente usa para alimentar as pessoas com verdades bíblicas tivesse tenha tanta dificuldade de interpretar corretamente a sua própria identidade? Será que o próprio escravo fiel e discreto teria dúvidas e ensinaria errado por mais de 120 anos, de 1870 até 2012, sobre quem realmente ele é?
·     E não é mais estranho que o próprio Russell, aquele que supostamente Jeová teria usado para reiniciar a obra da “religião verdadeira” ficou de fora agora do grupo do escravo fiel e discreto, que mudou de nome para servo fiel e prudente, exatamente como nossas versões bíblicas já usavam há séculos?
·     Não seria melhor entender que esse servo fiel e prudente é a Igreja como um todo, ou seja, os poucos que alimentam os próprios membros individuais da Igreja de Jesus, que é a união de todos os verdadeiros crentes em Jesus?

10. Perguntas sobre Serviço Militar, Participar na Política e Ser Policial:

·     A Bíblia diz que as autoridades são constituídas ou colocadas por Deus. (Romanos 13:1) Elas incluem, segundo o próprio Corpo governante, os políticos e os policiais. Se Deus põe essas autoridades, e a Bíblia as chama de servas de Deus para o nosso bem (13:4), como os TJs podem proibir que seus adeptos se tornem parte dessas autoridades?
·     A Bíblia não ensina que José, Daniel, Sadraque, Mesaque e Abedenego, bem como Cornélio, foram autoridades políticas e públicas? Se a resposta for que Deus usou essas pessoas para beneficiar o povo dele, não deveríamos concluir que as autoridades de Romanos 13 também poderiam incluir cristãos para agirem como servos de Deus para o bem do povo de Deus?
·     Jesus não teria mandado Pedro guardar a espada porque exatamente ele não era uma autoridade constituída por Deus para defender Jesus?
·     Cometer pecados é servir ao diabo, não é mesmo? Então, se as autoridades são servas de Deus e é pecado fazer parte delas, como é possível Deus considerar pecado fazer parte delas se ele mesmo que constituiu este arranjo? Como seria uma forma de pecado ser parte dessas autoridades se é Deus quem as constitui?

11. Perguntas sobre o Corpo Governante ou o Escravo Fiel e Discreto:

·     Onde a Bíblia diz que existe um canal de comunicação entre deus e os homens, o tal Corpo Governante? Se os TJs ensinam que não se deve ter papas e nem arcebispos porque essas palavras não ocorrem na Bíblia, porque inventaram o tal Corpo Governante?
·     A Bíblia diz que os cristãos permaneciam no ensino dos apóstolos, mas onde ela diz para permanecermos nos ensinos do Corpo Governante?
·     O Corpo Governante previu a volta de jesus para 1914, 1925 e 1975. Interpretaram a profecia assim, marcando datas para sua possível volta, sendo que Jesus disse que ninguém sabia o dia e a hora. (Mateus 24:36) Visto que o próprio Corpo Governante já se declarou profeta de Jeová semelhante a Ezequiel, e que a função de um profeta era interpretar as Escrituras e não apenas falar em nome de Jeová, perguntamos: pelo fato de o Corpo Governante já ter mudado 342 vezes de ensinos, num período de 140 anos de história, e ter previsto a volta de Jesus para três datas, isso não torna o Corpo Governante, junto com os que os defendem, como uma seita de falsos profetas?
·     Conseguiria mostrar sequer um falso profeta na Bíblia, ou um grupo deles, que num período de 1000 anos na história de Israel, mudou 342 vezes de ensinos? Quiçá 20 vezes? Não, não é mesmo? Será que você, testemunha de Jeová, seguidor do Corpo Governante, não entende que nem o pior profeta de Israel, ou um grupo deles, não conseguiu mudar tanto de ensino como o Corpo Governante a quem você segue e confia, e ainda por cima acredita que se não estiver em contato com este canal de comunicação usado por Deus não avançará na estrada da vida, não importa quantas vezes leia a Bíblia? – A Sentinela 1 de agosto de 1982, p. 27.

Se você, Tj, se for convencido pelo Espírito Santo de Deus, através dessa apostila e dessas perguntas, que você faz parte de uma organização que apregoa ensinos que a bíblia não ensina, será que teríamos a alegria de tirar você dos tjs e não lhe apontar lugar algum? De jeito nenhum! A bíblia ensina que Deus tem um povo chamado Igreja. Assim como nos dias de Israel houve muita coisa errada naquela religião, e mesmo assim jamais se ensinou que apenas uma só tribo estava certa, ou que se deveria abandonar Israel para ir a outro lugar, assim também em nossas igrejas denominacionais há erros, falhas, há joio no meio do trigo. Então, se você testemunha de Jeová já sabe que não faz mais o menor sentido para permanecer na religião TJ, em nome de Jesus eu te peço:

·     Não se torne ateu! Deus não deixa de existir e te amar pelo fato de você ter descoberto que perdeu seu tempo trabalhando para homens, de casa em casa.
·     Não se torne espírita! Pois o espiritismo nega flagrantemente o sacrifício de Jesus Cristo, ensinando que é você mesmo que se salva por viver muitas vidas e se aprimorar em cada uma delas.
·     Não se entregue à depressão. É impressionante como há casos de TJs que me procuram em estado de depressão porque dizem sofrer ali dentro por não poder discordar da seita, e discordando, não sabem o que fazer para conviver numa organização religiosa diariamente com medo de perder amigos e seus familiares caso sejam excluídos dali. Lembre-se: Jesus te convida a vir até ele, e ele prometeu te dar 100 vezes mais daquilo que você perdeu pelo reino de Deus. - Mateus 19:29; Marcos 10:29, 20.
·     Não se mate, nem fique pensando nisso. São demônios que estão pondo esses pensamentos em você, os mesmos que interpretam a Bíblia para o Corpo Governante, e que já os fizeram mudar 342 vezes de ensinos. Diga a eles: Eu recebi Jesus em minha vida como o meu salvador, por isso, saiam da minha vida e vão incomodar o Corpo Governante, não eu!

Acredite: A verdadeira Igreja é a união de todos os verdadeiros cristãos. Jesus não fundou placas de igrejas nenhuma! As placas de igrejas são meios de cristãos com interpretações iguais se reunirem juntos e procurar representar a igreja de jesus. Todas as igrejas denominacionais têm erros, umas com mais, outras com menos. Somos todos imperfeitos! Mas nós cremos que o Espírito Santo de Deus nos levará a toda a verdade, conforme jesus nos prometeu em João 16:13. Assim, venha servir a jesus conosco, ao deus jeová da bíblia a quem certamente você tanto ama! Quando você vir coisas erradas, pense no exemplo de jeremias. Deus disse que perdoaria Jerusalém se houvesse nas ruas um homem que praticasse a justiça. (Jeremias 5:1) não havia! Jeremias era exceção! E ele perseverou na fé. Assim, em nossas igrejas, você servirá a jesus, dando exemplo em segui-lo, e pelo seu exemplo você ajudará outros a se manterem fieis. Sendo igreja corpo de cristo, e servindo a deus numa igreja cristã, evitando o mal e fazendo o bem, você saberá como se livrar de falsos profetas quando se deparar com eles, e fazer a sua parte no caminho de jesus. E eu, Pr. Fernando Galli, que já ajudou mais de 250 TJs a deixar a seita, estou à sua disposição para lhe ajudar a entender que Jesus é o caminho, sem atalhos, para o Pai. – Pr. Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

A FAMÍLIA INTERNACIONAL (OS MENINOS DE DEUS) - DENÚNCIA SOBRE A SEITA DO SEXO.