segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

A MAÇONARIA E A EGRÉGORA


Pode um cristão conviver numa organização de sincretismo e o misticismo religioso? Para aqueles que ainda insistem que um cristão pode ser maçom, segue uma declaração extraída de um livro, cujo o autor é maçom,  sobre a Egrégora. Do que se trata isso?

domingo, 28 de janeiro de 2018

ESBOÇOS DA FÉ - AS MARCAS DE UMA IGREJA VERDADEIRA


A Igreja de Jesus Cristo não é uma instituição religiosa, mas a união de todos os salvos em Cristo Jesus. (Efésios 5:25) Esta é a Igreja verdadeira. As Igrejas denominações são meros instrumentos para unir pessoas em torno de interpretações comuns das Escrituras – com ou sem nome.  Abaixo, sugerimos alguns pontos bíblicos que nos ajudarão a ser uma comunidade (igreja local) segundo a vontade de Deus.

1.      A Verdadeira Igreja Tem Jesus Cristo como o Cabeça.

·    Jesus é o cabeça, ou líder e edificador da Igreja. – Mateus 16:18; Colossenses 1:18; 1 Coríntios 12:27; Efésios 1:22, 23.
·       Isto envolve sermos submissos a Jesus Cristo por seguirmos os seus passos. – 1 Pedro 2:21.
·         Em outras palavras, imitá-lo. – 1 Coríntios 11:1.

2.      A Verdadeira Igreja tem a Bíblia como Suficiente

·         A Palavra de Deus é a Verdade. – João 17:17.
·   As Escrituras são a Palavra Inspirada de Deus aos homens. – 2 Timóteo 3:16, 17; 1 Tessalonicenses 2:13.
·         Seremos felizes se conhecermos e praticarmos a Palavra de Deus. – João 13:17.
·         Ela nos ajuda a distinguir o certo do errado. – Hebreus 5:12-14.

3.      A Verdadeira Igreja possui a Doutrina Correta.

·         Não apregoa doutrina de homem. – Mateus 15:9; Colossenses 2:22.
·         Foge dos ventos de doutrina e das doutrinas de demônios. – Efésios 4:14; 1 Timóteo 4:1.
·         Prega a boa doutrina de Jesus e dos apóstolos, sem ir além do que Jesus ensinou. Ensina a sã doutrina. – Atos 2:42; 2 João 1:9; Tito 2:1, 7, 10.

4.      A Verdadeira Igreja é Tem Vida de Oração.

·         Orar não significa contar novidades para Deus. – Mateus 6:8.
·         Orar significa reconhecer nossa intimidade e dependência de Deus. – Mateus 6:10; Lucas 22:42.
·         Devemos orar sempre. – 1 Tessalonicenses 5:17.

5.      A Verdadeira Igreja Reúne-se.

·         Após Jesus ascender aos céus, os discípulos se reuniam. – Atos 1:12-14.
·     A Igreja de Jesus cresceu por toda a parte, organizando igrejas locais em lares. – 1 Coríntios 16:19.
·         As Escrituras nos ensinam a nos reunir como forma de nos encorajar a praticar os mandamentos recíprocos. – Hebreus 10:24, 25.

6.      A Igreja Verdadeira Prega o Evangelho.

·         Jesus pregava de cidade em cidade, de aldeia em aldeia. – Lucas 8:1.
·         Jesus comissionou outros 72 discípulos para pregarem. – Lucas 10:1.
·         Depois de sua ressurreição, Jesus deu-nos a Grande Comissão. – Mateus 28:19, 20.
·         A Igreja pregava no Templo e nas casas. – Atos 5:42.
·         Paulo disse ai de mim se não declarar o evangelho. – 1 Coríntios 9:16.

7.      A Igreja Verdadeira se Importa com os Pobres e as Viúvas, e os em dificuldades.

·         Tiago explica a verdadeira forma de adoração. – Tiago 1:27.
·         A Bíblia nos ensina sobre a ajuda aos pobres. – Romanos 15:26; 2 Coríntios 6:10; Tiago 2:5; 2 Coríntios 9:9.
·  Todavia, a igreja não pode compactuar com a mendicância. – Salmo 37:25; 2 Tessalonicenses 3:10

8.      A Igreja Verdadeira não se Conforma com as coisas do Mundo.

·         A amizade com o mundo é inimizade com Deus. – Tiago 4:4.
·         As coisas do mundo são passageiras. – 1 João 2:15-17.
·         Política, comércio e religião mundanos não são de Deus. Precisamos tomar cuidado com quem nos aliamos. – 1 Coríntios 15:33.
·         Pornografia é crime na Igreja de Deus. – Jó 31:1; Salmos 26:3; 119:37.
·         Desrespeitar autoridades e leis constituídas por Deus é rebelar-se contra Deus. –Romanos 13:1-7.
·         Mentir é pecado. – Col. 3:9; Apocalipse 21:8.
·         Imoralidade sexual é pecado. – 1 Cor 6:9-11, 18.
·         Apostasia é perdição. – 1 Tim. 4:1; 2 Cor 11:4; Efésios 4:14.

9.      A Igreja Verdadeira É uma Influência positiva na Terra.

·         Seus membros são identificados facilmente por seguirem Jesus. – Atos 4:13.
·         Seus membros são o sal e a luz do mundo. – Mateus 5:13-16.
·         Seus ministros pastores e diáconos devem ser irrepreensíveis. – 1 Timóteo 3:1-13.

Conclusão

Você quer TER uma Igreja, ou SER uma Igreja?
A Igreja verdadeira é UNA – Não há outra.
A Igreja verdadeira é SANTA, pois seus membros vivem imitando a Jesus.
A Igreja verdadeira é CATÓLICA, pois é universal – está em todas as partes da terra.
A Igreja verdadeira é APOSTÓLICA, pois segue os ensinos dos apóstolos.

sábado, 27 de janeiro de 2018

DECLARAÇÃO DE FÉ - CRISTOLOGIA


Cremos que Jesus Cristo seja a revelação máxima de Deus ao homem, portanto, é-nos de suma importância defender biblicamente sua divindade, eternidade, preexistência, encarnação, ressurreição e obra.

A DIVINDADE DE JESUS CRISTO

Cremos que Jesus seja Deus porque:

  • A Bíblia o revela como tal. – João 1:1; 20:28; Romanos 9:5; Tito 2:13.
  • Ele participa da criação, e só Deus cria. – João 1:3.
  • Ele é o sustentador de toda a criação pela palavra do seu poder. – Colossenses 1:17; Hebreus 1:3.
  • Ele é o primogênito, ou herdeiro, de tudo o que Ele, com o Pai e o Espírito Santo, cria. – Colossenses 1:15, 16.
  • Creio que Jesus seja Deus porque Ele é o dador da vida. – João 10:28; 17:2.
  • Creio que Jesus seja Deus porque ele tinha autoridade (ou poder) para perdoar pecados. – Lucas 5:21-24.
  • Creio que Jesus seja Deus porque os anjos o adoram. – Hebreus 1:6.
  • Creio que Jesus seja Deus porque o próprio Pai o considera Deus e Senhor, e criador dos céus e da terra. – Hebreus 1:8-10.
  • Creio que Jesus seja Deus porque Ele podia enviar o Espírito Santo, e na economia da Trindade, o Espírito Santo é submisso a ele. – João 15:26; 16:13, 14; 20:22.
A PREEXISTÊNCIA DE JESUS CRISTO

Cremos que Jesus, por ser Deus, sempre existiu em seu estado eterno. (Miqueias 5:2) Por isso:

  • Ele estava com Deus e era Deus. – João 1:1.
  • Ele já existia antes de sua encarnação porque a Bíblia refere-se a ele como:
  1. Enviado por Deus como único Filho. – João 3:16;
  2. Vindo do céu. – João 8:23; 6:41. 50, 58.
  3. Existindo com o Pai antes de haver mundo. – João 17:5.
  4. Existindo na forma de Deus e assumindo a forma de servo, ou humana, e vindo aqui sofrer morte de cruz. – Filipenses 2:5-8.
  5. O Anjo do Senhor. Trata-se de Cristofania, ou seja, manifestações preencarnatórias do Lógos (O verbo de Deus). – Êxodo 3:1-6; Juízes 13:3 Números 22:23.
  6. O YHWH do AT. A isto chamamos de prova através da intercambialidade. Em Isaías 40:3 fala-se de alguém vir para preparar o caminho de YHWH, e a Bíblia diz que João Batista veio e preparou o caminho de Jesus. (Mateus 3:3) Em Isaías 45:23 fala-se que todo joelho se dobra diante de YHWH, mas em Filipenses 2:10, 11 se diz que todo joelho se dobra diante de Jesus.
O NASCIMENTO VIRGINAL DE JESUS CRISTO

Cremos que Jesus foi concebido pelo Espírito Santo no ventre de Maria, a qual era virgem, prometida em casamento a José. - Isaías 7:14; Mateus 1:18-25; Lucas 1:26-38.

Por Jesus ter nascido por obra do Espírito Santo de uma virgem, cremos que:

  • Este fato seja uma evidência da graça salvadora de Deus, pois seu nascimento miraculoso jamais poderia ter sido obra ou esforço   humanos, mas divinos, e isto se dá para nos salvar. – João 3:16.
  • Este fato seja uma evidência da união hipostática (das duas naturezas de Cristo, a humana e a divina). Este fato prova que Jesus nasceu sem pecado, pois se é obra do Espírito Santo, Ele garantiu que o óvulo fecundado de Maria não transmitisse o pecado original ao homem Jesus.  
  • Este fato é mais uma evidência essencial para a confiabilidade das Escrituras, pois elas previram com cerca de 700 anos de antecedência o nascimento virginal de Jesus. – Isaías 7:14.
A SUA HUMANIDADE

Cremos que Cristo, ao assumir a natureza humana, torna-se perfeitamente homem – um homem como nós, porém sem pecado. – Hebreus 4:15.

Cremos nas seguintes evidências bíblicas da humanidade de Cristo:

  • Nascimento humano; Gálatas 4:4; Mateus 1:18.
  • Descendente de Davi. – Lucas 1:31-33; Romanos 1:3.
  • Crescimento e desenvolvimento como todo ser humano. – Lucas 2:40, 52.
  • Possuía um corpo físico. – Mateus 26:12; João 4:9.
  • Limitações físicas. - João 4:6; Mateus 8:24; 21:18; Lucas 22:44.
  • Nomes e ofícios humanos. - Mateus 1:21; Jesus, o Nazareno em Atos 2:22; o Carpinteiro em Marcos 6:3; profeta em Mateus 21:11.
Cremos que Jesus Cristo possui duas naturezas: A divina (pois existindo em forma de Deus) assumiu a forma de escravo, de homem. O esvaziar-se de Jesus não se tratou de abandonar sua natureza divina para assumir a humana, mas de sua natureza divina assumir a humana, de modo que ele torna-se, além de já ser perfeitamente Deus, perfeitamente homem. 

Cremos que a grande humilhação de Cristo, no entanto, foi ele sendo Deus, deixar nas mãos do Pai como ele deveria usar sua divindade que estava concentrada em sua humanidade, ou seja, em ser homem. Por isso, Jesus dizia que não fazia nada de sua iniciativa, mas fazia tudo conforme a vontade do Pai. Em teologia, chamamos isso de subordinação funcional. 

Creio que quanto ao kenosis, ou esvaziar-se de Jesus (Filipenses 2:7), Jesus não deixa de ser Deus, nem abdica de sua divindade, mas como Deus, faz-se homem e age como homem para nos salvar, realizando sua obra humana sob a ação do Pai e do Espírito Santo. Pois a Bíblia diz:

  • “...antes a si mesmo se esvaziou...antes a si mesmo se humilhou...” - Filipenses 2:7, 8
  • “...se fez pobre por amor de vós...” - 2 Coríntios 8:9.
  • “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e poder...”; Lc. 4:14 
  • “Então Jesus, no poder do Espírito,...” - Atos 10:38.
OS OFÍCIOS DE CRISTO

Cremos que Jesus, nas Escrituras, possua três ofícios (MUNUS TRIPLEX):

  • Profeta. Deus prometeu um profeta semelhante a Moisés (Deuteronômio 18:15-18). Quando Jesus veio à Terra, fez milagres e as pessoas curadas o reconheciam como profeta. (Lucas 7:16; João 9:17; 6:14; 7:40) Pedro reconhece Jesus como o profeta prometido. (Atos 3:22-24) E o próprio Jesus fez profecias, como aquelas sobre o final dos tempos. – Mateus Capítulos 24 e 25; Lucas Capítulo 21.
  • Sumo Sacerdote. Jesus oferece a si mesmo como sacrifício, assim, Ele é sacerdote e oferta pelos pecados. (Hebreus 3:1; 4:14; 9:24-28) Seu papel de Sumo Sacerdote, pela sua morte vicária, nos aproxima de Deus, rasgando o véu (Lucas 23:45) do templo, um símbolo de que poderíamos, pela obra salvífica dEle, entrar no Santo dos Santos, ou seja, sermos salvos para sempre assim como Ele para sempre é nosso Sumo Sacerdote. (Hebreus 10:19-22) E como Sumo Sacerdote, intercede por nós, para sempre. – Hebreus 7:25.
  • Rei. Jesus diz que seu Reino não é desta fonte. (Lucas 18:36) Mas anunciava que o Reino havia chegado porque Ele é o Rei do reino de Deus. (Mateus 4:17, 23; 12:28); Fala-se a Jesus: Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor! (Lucas 19:38) Jesus é chamado nas Escrituras de Rei dos reis. – Apocalipse 19:16.
Cremos que ser Jesus Profeta, Sacerdote e Rei nos torna também profetas, pois ensinamos e interpretamos a profecia ( 2 Pedro 1:21); e somos uma nação (1 Pedro 2:9) de reis (reinamos com Cristo nos mil anos) e sacerdotes (oferecemos a nós mesmos como sacrifícios vivos e aceitáveis a Deus, conforme Hebreus 13:15, 16) – Ver Apocalipse 5:9, 10.

A MORTE DE JESUS CRISTO

Cremos que Jesus morreu para realizar a obra de redenção do homem, pois a Bíblia declara em Marcos 10:45 que ele veio “...dar a sua vida em resgate por muitos.”; O próprio Jesus fala, em Lucas 19:10, que “o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido.” – Ver Gálatas 1:4; 1 Timóteo 1:15; Tito 2:14; Mateus 1:21; 20:28; Hebreus 2:14,15.

Cremos que a morte de Cristo foi:

  • Vicária ou substitutiva: a favor, ou em lugar de outros. - 1 Pedro 3:18; 2:24; 2 Coríntios 5:21; Romanos 5:8; Gálatas 3:13. 
  • Voluntária: por livre escolha, por vontade própria. - João 10:17, 18;
  • Pré-determinada: planeja com antecedência. – Atos 2:23;
  • Sacrificial: como holocausto pelo pecado 1 Coríntios 5:7; Hebreus 9:6-15;
  • Redentora: resgatou através de pagamento. - Mateus 20:28;
  • Propiciatória: satisfez as exigências de Deus. - 1 João 4:10; Romanos 3:25; 1 Jo. 2:2; 
  • Expiatória: Cristo sofreu as consequências da culpa do pecado. - Gálatas 3:13;
A RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO

Cremos que Jesus Cristo foi ressuscitado corporalmente dentre os mortos (Romanos 8:11) conforme evidências abaixo:

  • O túmulo vazio. - Lucas 24:3; João 20:1-8; Mateus 28:5, 6.
  • As aparições de Jesus ressurrecto a: 
  1. Maria Madalena. - João 20:11-17; 
  2. Outras mulheres. - Mateus 28:9, 10; 
  3. Pedro. - 1 Coríntios 15:5; 
  4. Discípulos no caminho de Emaus. - Lucas 24:13-35; 
  5. Dez discípulos. - Lucas 24:36-43; 
  6. Onze discípulos. - João 20:26-29; 
  7. Sete discípulos junto ao mar da Galileia. - João 21:1-13; 
  8. Mais de 500 pessoas. - 1 Coríntios 15:6; 
  9. Onze em sua ascensão. - Mateus 28:16-20;

  • A mudança operada nos discípulos: por exemplo: Pedro, de negador de Cristo se torna homem que corajosamente o defende em público. - Lucas 22:54-62 compare com Atos 2:14, 22, 23.
  • O modo como os apóstolos e discípulos se dedicaram pela causa do evangelho de Cristo, pregando sua morte e ressurreição, sendo que todos os apóstolos morreram como mártires. Ninguém daria a sua vida por uma causa fabricada, uma “estória” da salvação.
Cremos que ao ser ressuscitado, Jesus recebeu do Pai toda autoridade no céu e na terra. – Mateus 28:18.

A ASCENSÃO DE JESUS CRISTO AOS CÉUS:

Cremos que Cristo morreu, foi ressuscitado e voltou ao Céu, conforme está registrado em Lucas 24:51, Atos 1:9-11 e 2:33. 

Cremos que Cristo voltou a ter a glória que tinha antes de ter vindo a terra, conforme ele mesmo havia pedido ao Pai em sua famosa oração sacerdotal. - João 17:5. 

Cremos que hoje Jesus está à direita do Pai, com um corpo glorificado e exaltado. - Mateus 26:64; Atos 2:33-36; Efésios 1:20-22; Hebreus 10:12; 2 Pedro 3:22; Apocalipse 3:21; 22:1.

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO.

Cremos que Cristo voltou ao Céu após sua ressurreição, todavia prometeu voltar a este mundo. - João 14:1-3; At. 1:11. 

Cremos que sua volta será em apenas UMA etapa, com as seguintes características:
Não sabemos o dia e a hora. – Mateus 24:36.

Cremos que sua vinda será pessoal. – Mateus 24:30; 1 Tessalonicenses 4:16;

  • Todo olho o verá. (Apocalipse 1:7) Por isso a Bíblia fala de sua vinda final como uma aparição. – 2 Tessalonicenses 1:7; 1 Timóteo 6:14; 1 Pedro 1:7.
Cremos que Jesus Cristo julgará o mundo em justiça. – Atos 17:31;

Cremos que Jesus Cristo voltará com poder e glória. – Mateus 24:30; 25:31; 

Cremos que a volta de Jesus Cristo significará o terror dos ímpios. – Apocalipse 1:7; 6:15-17; 21:7;
Cremos que a volta de Jesus Cristo significará eterno gozo e deleite para os salvos. – Apocalipse 21: 4, 8.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

TIPOS DE TOLERÂNCIA E INTOLERÂNCIA À LUZ DA BÍBLIA


Será que nós, humanos imperfeitos, podemos imitar a Deus em demonstrar a Santa Tolerância e a Santa Intolerância? Ou será que poderíamos também praticar a tolerância e a intolerância má?

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

TESTEMUNHAS DE UM "jeová" QUE NÃO SABIA QUE ADÃO E EVA PECARIAM!

Créditos - Cartunista Braga
Dentre os ensinos mais errôneos das Testemunhas de Jeová, considero o que ensina o Deus da Bíblia como um ser que apenas sabe o futuro quando quer. Uma heresia parecida àquela ensinada por alguns teólogos e pastores que professam o Cristianismo conhecida como teísmo aberto ou teologia relacional. As TJs não chamam a crença assim, mas afirmam que o "jeová" - a quem acredidam ser o Deus Verdadeiro da Bíblia - não sabia que Adão e Eva iriam pecar. Por que pensam assim? Afirmam: Primeiro, porque se Deus soubesse que eles pecariam, não os teria criado, pois se tornaria o responsável da entrada do pecado no mundo. Segundo, Deus preferiu não saber qual seria o final da história de Adão e Eva. 

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - JESUS MORREU PORQUE NÃO É DEUS?


Lancei um argumento em favor da Trindade: A Bíblia diz que há um só Salvador, YHWH. (Isaías 43:11) YHWH é o Deus Pai, Filho e Espírito Santo. As Três Pessoas da Trindade participaram da Salvação do homem: O Pai arquitetou o plano da salvação e enviou Jesus, o Filho veio morrer por nós, e o Espírito Santo sela o homem. (João 3:16; Efésios 1:12-14) Daí, desafiei os TJs com o argumento: O "deus" de vocês é um covarde, pois sendo apenas o "pai", esse "deus" se proclama o único Salvador, mas na hora de fazer a parte pior manda uma criatura. Qual foi a resposta que um TJ me mandou? Veja:


RESPOSTA CRISTÃ - A Bíblia diz que o Verbo era Deus e se fez carne. (João 1:1, 14) Diz que Jesus, o Deus Unigênito revelou-nos Deus. (João 1:18) Diz que Jesus, existindo na forma de Deus se fez na forma de servo, de homem. (Filipenses 2:5-8) Então, Deus, na pessoa de Jesus, assumiu a natureza humana, e ao vir aqui morreu por nós. 

Mas a Bíblia não diz que Deus não é homem,
e que não pode se tornar humano? - Oseias 9:11.

Essa expressão é uma forma de Deus se sobrepor ao homem pecador. Lemos em Números 23:19 que Deus não é homem PARA QUE MINTA. Preste atenção no contexto e veja como o exegeta TJ cai por terra junto com sua falácia:
Oseias 11:8, 9, 12:  "Como te abandonaria, ó Efraim? Como te entregaria, ó Israel? Como te faria como Admá? Ou como Zeboim? O meu coração se comove, as minhas compaixões despertam todas de uma vez. Não executarei o furor da minha ira; não voltarei para destruir Efraim, porque eu sou Deus e não homem, o Santo no meio de ti; eu não chegarei com ira. Efraim me cercou com mentira, e a casa de Israel com engano; mas Judá ainda anda com Deus e é fiel com o Santo." 
Portanto, conforme o contexto, a expressão Deus não é homem é apenas uma expressão de comparação entre Deus e o homem pecador, que abandona, entrega à derrota, age (faz) como os outros, que destrói, e que MENTE (v.12).

Por outro lado, Deus não é homem em um outro sentido. O homem não é eterno. Até a natureza humana de Jesus teve um princípio, quando Jesus foi gerado no ventre de Maria. Essencialmente, de eternidade à eternidade, Deus é Deus, não uma criatura. Jesus, enquanto Deus, é eterno - o mesmo ontem (pare sempre sem começo), hoje e (sempre). - Hebreus 13:8.

Por fim, 1 Reis 8:27 diz: "Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? O céu, e até o céu dos céus, não te podem conter; muito menos este templo que edifiquei!" Então, os hereges querem saber: Como Jesus pode ser Deus se ele habitou na terra? Fácil! A mensagem do texto é: Nada pode conter Deus, pois ele é onipresente, ensino bíblico que os TJs rejeitam, pois o "deuseco" deles é limitado ao espaço que criou, quer no mundo físico, quer no mundo espiritual. Jesus, aqui na Terra, não deixou de ser este Deus onipresente. Sua natureza divina sempre existiu, só assumiu a natureza humana. Então, o Deus YHWH, Pai, Filho e Espírito Santo jamais habitou aqui na terra mesmo! E que Jesus é YHWH é muito fácil de provar, pois João Batista preparou o caminho para YHWH, ou seja, Jesus. - Isaías 40:3; Mateus 3:3.

Sim, Bíblia nas mãos de TJ é um perigo!

Mas a Bíblia não diz que Deus não morre? - Habacuque 1:12.

Sim, e nunca morreu mesmo! Nós trinitários cremos nisso. O que morreu em Jesus? Vamos deixar a Bíblia responder? Jesus disse para destruírem em o templo do corpo dele que em três dias ele o levantaria. (João 2:19-21) A Bíblia diz que Jesus foi morto na carne. (1 Pedro 3:18) E Deus é Espírito (João 4:24) Então, foi a natureza humana de Jesus que experimentou literalmente a morte, não a divina. Sim, Bíblia nas mãos de TJ é um perigo!

Mas a Bíblia não diz que Deus não pode pecar 
e não pode deixar de existir? - Deuteronômio 32:4; Salmo 90:2; Apocalipse 1:8.

A Bíblia diz que Jesus nunca pecou. (Hebreus 7:26; 9:14) E sobre Jesus deixar de existir? O "gizuis TJ" deixou de existir por três dias. Aquele que deveria ser o mesmo ontem, hoje e sempre sumiu, morreu na carne e no espírito. Como se pode afirmar que um ser é o mesmo ontem, hoje e sempre nesse "período" houve um tempo em que ele não existiu? Não estava vivo como Deus para participar de sua própria ressurreição. (João 2:19-21) Mas o Jesus da Bíblia morreu apenas na carne. - 1 Pedro 3:18.

Sim, Bíblia nas mãos de TJ é um perigo!

Mas Jesus não disse que adorava a Deus? - João 4:22.

Aqui Jesus, como homem judeu, falava em nome dos judeus, àquela samaritana. Os samaritanos adoravam a quem não conheciam, mas os judeus a quem conheciam. Para nós, João 4:22 não fere em nada a doutrina da Trindade. Aqui na Terra, o homem Jesus adorava a Deus sim. Jesus veio à terra e agiu como um homem, sujeito às leis de Deus. Todavia, no céu, são os anjos que adoram Jesus. (Hebreus 1:6) 

Sim, Bíblia nas mãos de TJ é um perigo!

Conclusão

Todos os argumentos TJs são facilmente refutados. O pobre herege ainda termina dizendo que se Jesus fosse Deus, Deus não poderia ser sacrificado. É um verdadeiro mal informado, refém de sua vidinha inútil de refutar dia após dia uma caricatura da Trindade. Pois que idiota que acredita que foi Deus que foi sacrificado? Esta é a trindade que NEM EU CREIO, maldita, inventada pelos hereges para facilitar a refutação. E ainda apregoa que o nosso Deus triúno deixa de ser imutável quando, na pessoa de Jesus, assume a natureza humana, quando a imutabilidade dele se diz respeito à sua divindade eterna e seu caráter. Pobre herege! Isso é que dá ficar todos os dias até as três horas da manhã elucubrando textos para puxar o saco do Corpo Governante. - Pr. Fernando Galli.



segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

ARTIGO ESPECIAL - AS MADRUGADAS DE UM TESTEMUNHA DE JEOVÁ QUE ACUSA OUTROS DE LEVAR UMA VIDA INÚTIL



O apologista virtual que se denomina A VERDADE É LÓGICA publicou num de seus vídeos o seguinte: QUEM É A PESSOA QUE TEM UMA VIDA ÚTIL QUE FICA ACORDADO ATÉ ÀS 3 DA MANHÃ? Ele fez essa pergunta para, segundo ele, HUMILHAR OS APÓSTATAS (ou EX-TJs) que postam vídeos e textos na internet contra a seita dele. Mas segundo nosso detetive Apolinho, SERÁ QUE ELE FICA DORMINDO NAS MADRUGADAS? Veja até que ponto um hipócrita morre por suas próprias palavras:





















Não acho impossível que alguém dessa equipe seja um daqueles que contrata advogados para viver de favores do estado, tipo pensões, remédios (INSS, sabe....), e outras coisas. Além dessas provas documentais, com todo tipo de horários durante a madrugada, se você entrar na página dele e deixar o cursor do mouse sobre as datas da postagem dele, aparecerá todo tipo de horário durante o dia. Ou seja, ele vive o dia inteiro fazendo isso. Se os integrantes desse grupo ganham a vida honestamente, eu não posso afirmar nada, tomara que sim, MAS ACUSAR OS EX-TJS DE VIVER UMA VIDA INÚTIL PORQUE POSTAMOS VÍDEOS E TEXTOS DURANTE A MADRUGADA é uma acusação vinda de um hipócrita, que faz exatamente o que nos acusa. ISSO SIM É LEVAR UMA VIDA INÚTIL. - Pr. Fernando Galli.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - TOMÉ DISSE A JESUS "MEU SENHOR E MEU DEUS" PENSANDO NO PAI?


Depois de ressuscitado, Jesus apareceu certa vez aos discípulos, e Tomé não estava entre eles. Ao ser informado depois, Tomé duvidou e disse a famosa frase: 'Só acredito vendo'. Quando Jesus aparece para Tomé, este lhe diz: Meu Senhor e meu Deus.(João 20:28) Que declaração maravilhosa de fé de Tomé que Jesus era seu Deus e seu Senhor. Mas será que os TJs concordam com isso? 

Oficialmente, o ensino oficial TJ, do Corpo Governante, é que Tomé chamou Jesus de meu Deus na acepção de ele ser um deus inferior e subordinado ao Pai. Observe:

"Alguém talvez pergunte: ‘Por que, então, quando viu o ressuscitado Jesus, Tomé exclamou: “Meu Senhor e meu Deus!”?’ Conforme já mencionado, Jesus é um deus no sentido de que ele é um ser divino, mas não é o Pai." - Despertai! de 22 de abril de 2005, p.9

"Dirigindo-se ao ressuscitado Jesus, o apóstolo Tomé exclamou: “Meu Senhor e meu Deus!” (João 20:28) [...] É possível que Tomé tenha dito “meu Deus” a Jesus no sentido de Cristo ser “um deus”, embora não “o único Deus verdadeiro”. (João 1:1; 17:1-3) Ou pode ser que, com as palavras “meu Deus”, Tomé estivesse reconhecendo em Jesus o Porta-Voz e Representante de Deus, assim como outros se dirigiram a mensageiros angélicos como se fossem Jeová." - A Sentinela de 15 de janeiro de 1992, p. 23.

"João 20:28 (ALA) reza: “Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu e Deus meu!” Não há objeção a se referir a Jesus como “Deus”, se isto é o que Tomé tinha em mente. Estaria em harmonia com a própria citação de Jesus dos Salmos em que se dirige a palavra a homens poderosos, juízes, pelo termo “deuses”. (João 10:34, 35, ALA; Sal. 82:1-6)" - Raciocínios à Base das Escrituras, p. 214.

"Alguns peritos têm encarado esta expressão como uma exclamação de espanto falada a Jesus, mas realmente dirigida a Deus, seu Pai. Todavia, outros afirmam que o grego original exige que as palavras sejam consideradas como dirigidas a Jesus. [...] Portanto, Tomé pode ter-se dirigido a Jesus como “meu Deus” no sentido de Jesus ser “um deus”, embora não o Deus Todo-poderoso, não “o único Deus verdadeiro”, a quem Tomé tinha muitas vezes ouvido Jesus orar. (Jo 17:1-3) Ou, [...] Tomé, portanto, talvez se tenha referido a Jesus como “meu Deus” neste sentido, reconhecendo ou confessando que Jesus era o representante e porta-voz do verdadeiro Deus." - Estudo Perspicaz, p. 537. Volume 2.

Não contentes com a explicação do Corpo Governante, alguns TJs que reivindicam conhecer o grego estão propagando a ideia de que Tomé teria dito meu Senhor e meu Deus a Jesus, mas pensando em Jeová, o Pai. E de onde eles tiraram tal conclusão? Do fato de que todas as vezes que se chama Jesus de Senhor, em grego, usa-se o vocativo (ó Senhor, em grego, kýrie), mas neste caso Tomé usou o nominativo (em grego, kýrios). Ou seja, criaram uma nova regra para satisfazer os desejos arianos de Satanás, a fim de negar a clara e inequívoca confissão de fé de Tomé: Que Jesus era o seu Senhor e o seu Deus. 

O problema é que esses leigos travestidos de professores de grego desconhecem que na literatura grega, intra e extra bíblica, o uso do nominativo por Tomé tem valor de vocativo. Por exemplo, observe o texto de Apocalipse 4:11. Ali observamos os vinte e quatro anciãos adorando a Deus com os dizeres: Nosso Senhor e nosso Deus, tu és digno de receber a glória, a honra e o poder, porque tu criaste todas as coisas e, por tua vontade, elas existiram e foram criadas.

Em grego, a expressão nosso Senhor e nosso Deus está no nominativo. Levando a sério a nova regra TJ ariana, os vinte e quatro anciãos, por não terem usado o vocativo, mas o nominativo, teriam dirigido essas palavras àquele sentado no trono, mas pensando em outra pessoa. Quem? Ao ET de Varginha? Veja o texto grego abaixo, com a palavra grega senhor no nominativo, e não no vocativo.

Os TJs poderiam contra argumentar, dizendo que nessa expressão de Apocalipse 4:11, usou-se TU ÉS DIGNO, para não deixar dúvidas a quem essas palavras foram dirigidas. Mas em João 20:28, também não há dúvidas a quem essas palavras foram dirigidas: A Jesus. O texto grego é claro ao dizer: Tomé disse-LHE. Precisa ser muito ruim em grego para não crer que este "LHE" está se referindo a Jesus. 

Mas não contente com essa explicação, os TJs ainda acrescentam: "Sim, foram dirigidas a Jesus, mas pelo uso do nominativo, e não vocativo, estavam se referindo a outra pessoa!" Bem, eu tenho muitas gramáticas gregas nas mãos, mas desconheço uma regra que afirme: Usou nominativo no lugar de vocativo implica em as palavras serem dirigidas a alguém mas pensando em outrem. E a exegese PENSA EM MIM: Em vez de você ficar pensando nele, pensa em mim!

Outras TJs também argumentam que na Vulgata Latina traduziu-se KYRIOS, em João 20:28, por DOMINUS, ou seja, "Senhor" no nominativo. Então, argumentam, que se este nominativo tivesse valor de vocativo, então a vulgata teria usado Senhor no vocativo. Todavia, isso é um erro, pois a Vulgata traduz literalmente do grego.

Ainda outros TJs metidos a usar o grego, mas de forma irresponsável, no afã de coadunar a gramática grega a suas crenças citam casos em que, no Antigo Testamento, usa-se kyrie em expressões parecidas. Por exemplo, veja o que certo aspirante em ser perito e erudito em grego afirmou em seu site TJ pirata:


Todavia, as evidências acima mostram que o uso normal é do vocativo em construções assim, e pela comparação com João 20:28 e Apocalipse 4:11, observamos que é possível usar nominativo com valor de vocativo quando se está dirigindo uma frase a Deus. E como tanto em João 20:28 como em Apocalipse 4:11 as frases são dirigidas a Jesus, que é Deus, e ao Deus todo Poderoso, respectivamente, então fica claro que João, quando a pessoa se dirige a Deus, ele pode optar pelo uso do nominativo com valor de vocativo. 

Além de a própria organização TJ não entender que a expressão meu Senhor foi dita pensando-se no Pai de Jesus, junto com a expressão meu Deus, há apologistas TJs, que mesmo sendo não-convertidos ao Deus da Bíblia, possuem uma certa iluminação de sinceridade e admitem, pelo menos, que não se pode afirmar com certeza de que Tomé falou meu Senhor e meu Deus para Jesus mas pensando no Pai, Jeová. Veja o que vulgo Apologista da "verdade" afirmou:

É óbvio que sabemos que o tal Apologista da "verdade" não escreveu a declaração acima para concordar com os cristãos, mas pelo menos teve a ombridade de ser honesto em afirmar que isso não é conclusivo e ainda citou Revelação (Apocalipse 4:11) como prova do motivo para não ser conclusivo.

Agora vamos citar teólogos, e não pangarés em grego que nada mais são do que autodidatas, sem ter sequer o menor reconhecimento entre a comunidade de peritos e eruditos em grego? Veja o que escreveu D. A. Carson, em seu Comentário de João, páginas 659, 660.


Vamos agora ao que a Bíblia diz. Tanto o Pai como o Filho são chamados de Deus e de Senhor. A Bíblia diz que há um só Senhor, e este é Jesus (Efésios 4:5; 1 Coríntios 8:5, 6), mas o Pai é chamado de Senhor (Mateus 11:25). A Bíblia diz que há um só Deus (João 17:3; 1 Coríntios 8:5, 6), mas Jesus é chamado de Deus também. (João 1:1; 20:28) Jesus chama o Pai de meu Deus (João 20:17) e de Senhor (Mateus 11:25), e o próprio Pai chama Jesus de Deus e de Senhor, em Hebreus 1:8-10. Então, a expressão meu Senhor e meu Deus, de João 20:28, é um reconhecimento da divindade e do senhorio de Jesus.

Oro para que os TJs se convertam ao Deus da Bíblia. Sob as cangas do Corpo Governante, se Jesus tivesse aparecido a eles, teriam dito a Jesus: Ai que susto, meu Senhor e meu Deus! São tão ignorantes que são capazes de ver no grego ho kyrios mou kai ho théos mou (o Senhor de mim e o Deus de mim) uma expressão de espanto, de susto, como se alguém, ao encontrar com um ex vizinho, bradasse: Meu Deus, é você? Não há como não rir disso! E pior: Para mostrar que são contraditórios ao extremo, há uma revista da oficial TJ que pergunta:

"Como reagiria você se repentinamente descobrisse que estava ao lado de Deus? Considerando tal possibilidade, Andrews Norton, um dos primeiros professores da Faculdade de Teologia de Harvard, EUA, no século 19, exclamou: “De que indescritível espanto seríamos tomados!” E se uma pessoa realmente descobrisse que havia estado na presença física de Deus, “quão amiúde isso seria expresso na mais vigorosa linguagem, sempre que tivéssemos oportunidade de falar dela”! Mas, com toda a honestidade, nota tal reação de espanto nos discípulos de Jesus, ao ler os Evangelhos? ‘Foi por isso que a verdade sobre isso foi revelada aos poucos por Jesus’, alguns talvez digam. Por que, então, não há vestígio de tal espanto nem mesmo nas cartas do “Novo Testamento”, que foram escritas anos após a morte e a ressurreição de Jesus? Intrigante, não?" - A Sentinela 1 de Agosto de 1984, pp. 5, 6.

Sendo assim, com um canto da boca, os TJs dizem que Tomé chamou Jesus de Deus e Senhor porque foi uma reação de espanto, para não admitir que Jesus é o Deus da Bíblia. Mas com o outro canto da boca, dizem que se Jesus tivesse se mostrado como Deus, encontraríamos reações de espanto sobre sua divindade. Que Deus nos livre dessa laia de apologistas virtuais o mais rápido possível! - Pr. Fernando Galli.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ VIRTUAIS LANÇAM CURSO DE TEOLOGIA DE 30 MINUTOS


OFERECIMENTO: ORGANIZAÇÕES TABAJARA - O ÚNICO DO PLANETA TERRA EM QUE SE DEMORA MAIS PARA FAZER O DIPLOMA DO QUE CONCLUIR O CURSO!

Eu morri de rir. Estudei 6 anos de teologia, de segunda a sexta, e com aulas esporádicas aos sábados inteiros. E o sujeito me lança um curso de teologia de 30 minutos. Feliz ano novo para todos! Se vira nos 30 TEJOTADA! - Pr. Fernando Galli.
--------------------
Fonte da foto: Não vou dizer. Minha avó dizia: Não bata o tambor para doido que ele dança.

ADVENTISTA

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA – PARTE DE SEUS PIONEIROS NÃO CRIAM NA TRINDADE! Todos sabemos que a Igreja Adventista do Sétimo Dia se con...