quarta-feira, 31 de março de 2010

DINÂMICA DA IGREJA LOCAL


1. DINÂMICA DA IGREJA LOCAL - CRESCIMENTO QUANTITATIVO E ORGÂNICO

2. A IMPORTÂNCIA DE PERDOARMOS UNS AOS OUTROS.

DINÂMICA DA IGREJA LOCAL - CRECIMENTO QUANTITATIVO, QUALITATIVO E ORGÂNICO

Questionário

01. Por que se pode dizer que o crescimento da igreja é um conceito Bíblico?

Porque a Bíblia revela que para a igreja crescer há uma metodologia (Atos 1:8), um fundamento (Efésios 2:19-22) e que tal crescimento ocorre naturalmente quando se permanece na doutrina de Cristo. – Atos 2:41, 42, 47.


02. Como o desejo de Deus que sua igreja cresça é ilustrado na Bíblia?
Através das parábolas do grão de mostarda (Mateus 13:31, 32), do fermento (Mateus 13:33), da rede cheia de peixes (Mateus 13:47, 48) e do semeador. – Mateus 13:24-30.


03. O que significa crescimento equilibrado da igreja?

Deus deseja que a igreja tenha crescimento quantitativo (número dos participantes, pois cada salvo procura levar outros a Cristo), qualitativo (pessoal, íntimo e vertical – que são sinais do relacionamento do salvo com Deus) e crescimento orgânico (coletivo interno – sinal do relacionamento e serviço mútuo prestado pelos salvos).


04. Qual a base bíblica, no livro de Atos, para o crescimento quantitativo?

Há 21 textos que possuem números ou expressões que transmitem a idéia de crescimento quantitativo. São os seguintes: 

  1. Atos 1:15 – “120 pessoas”.
  2. Atos 2:41 – “3.000 pessoas”.
  3. Atos 2:47 – “acrescentaram-lhes”
  4. Atos 4:4 – “5.000 homens”
  5. Atos 5:14 - “crescia a multidão”
  6. Atos 6:1 - “multiplicando-se”
  7. Atos 6:7 – “multiplicava”
  8. Atos 8:6 – “multidões”
  9. Atos 9:31 – “crescia em número”
  10. Atos 9:42 – “muitos”
  11. Atos 11:21 – “muitos”
  12. Atos 11:26 – “numerosa multidão”
  13. Atos 14:1 – “grande multidão”
  14. Atos 16:5 – “aumentavam em número”
  15. Atos 17:4 – “numerosa multidão”
  16. Atos 17:12 – “mulheres e homens”
  17. Atos 18:8 – “muitos coríntios”
  18. Atos 19:18 – “muitos creram”
  19. Atos 19:20 – “Palavra crescia”
  20. Atos 21:20 – “dezenas de milhares”
  21. Atos 28:22 – “toda a parte”
05. Mencione dez conceitos que conduzem ao crescimento da igreja.
  1. O crescimento é bíblico;
  2. A necessidade do uso de objetivos e alvos;
  3. Uso do tempo de cada um para o evangelismo;
  4. Ver o nosso campo em termos de grupos homogêneos;
  5. Observar quais são os grupos receptíveis;
  6. Evangelismo de famílias e grupos inteiros;
  7. Encaixar cada pessoa no evangelismo de grupos e pessoas que ela mais se identifica.
  8. Reavaliar métodos e modificar estratégias.
  9. Agir com urgência para evangelizar indivíduos e grupos.
  10. Exemplo de cada líder em evangelizar. 
06. Dê alguns conceitos básicos de evangelismo e discipulado.
  1. Ambos devem existir num só ministério.
  2. Têm como alvo o crescimento da igreja local.
  3. O alvo só será atingido quando os novos convertidos se tornarem cristãos reprodutivos.
  4. A igreja deve sempre estar evangelizando e discipulando.

 07. Cite alguns métodos de evangelismo.
  1. Evangelismo explosivo. – 2 Timóteo 2:2.
  2. Ganho um por um.
  3. Quatro Leis Espirituais.
  4. Estrada de Romanos para o céu.
  5. A Ponte.
08. Quais são os passos do evangelismo bíblico? 
  1. Presença – A motivação (Mateus 5:13-16; 1 Pedro 2:11, 12; Mateus 9:35-38) deve ser a compaixão.
  2. Proclamação – O alvo (Mateus 10:5-7; Marcos 16:15) deve ser a comunicação.
  3. Persuasão – O propósito (2 Coríntios 5:20; Atos 26:28, 29) deve ser conversões.
  4. Perfeição – Devemos buscar (Colossenses 1:28; 1 Pedro 3:18) o crescimento.
  5. Plantação – Precisamos formar (Atos 16:5) congregações.
09. Que textos bíblicos reforçam a ideia de que devemos praticar o evangelismo total? 
  1. Mateus 28:19 – “fazei discípulos de todas as nações”;
  2. Marcos 16:15 – “Ide por todo o mundo”.
  3. Atos 1:8 – “sereis minhas testemunhas [...] até os confins da terra”.
  4. Atos 5:28 – “enchestes Jerusalém de vossa doutrina”.
  5. Atos 8:4 – “... iam por toda a parte pregando a palavra.”
  6. Atos 9:35 – “... todos os habitantes de lida e Sarona...”
  7. Atos 9:42 – “... toda a Jope, e muitos creram no Senhor.”
  8. Atos 13:49 – “... por toda a região.”
  9. Atos 19:10 – “todos os habitantes da Ásia ouvissem a palavra do Senhor.”
  10. Colossenses 1:4-6 – “... em todo o mundo está produzindo fruto e crecendo.”
  11. Colossenses 1:23 – “... e que foi pregado a toda criatura...”
10. Defina “evangelismo”.

É o esforço da igreja local através do Espírito Santo para proclamar o Evangelho e persuadir os pecadores a seguir Cristo como seu Salvador e Senhor, e se tornarem membros na sua igreja local.

11. Qual é, então, o alvo do evangelismo?

Semear a Palavra de Deus de modo que produza uma colheita abundante na seara de Deus, e cada semeador se tornar um ceifeiro.

12. Qual é, então, o método correto para o evangelismo?

Cada igreja local deve deve treinar cada cristão e ter um programa de evangelização total para comunicar o evangelho numa determinada área.

13. O que você entende por A Grande Comissão?

É um programa sistemático para o estabelecimento da igreja através do crescimento, discipulado e reprodução no mundo inteiro.

14. Quais são os alvos da Grande Comissão?
  1. Uma igreja de crentes maduros em cada bairro, cidade e país, até atingir o mundo;
  2. Que todos os países, tribos e nações ouçam o Evangelho na sua própria língua.
  3. Que o descrente tenha oportunidade de aceitar a Cristo como Salvador e Senhor, e servi-lo como um discípulo fiel e reprodutivo na igreja local.
15. Como Deus nos dá recursos para cumprir a Grande Comissão?
  1. Dando-nos a sua autoridade, seu poder. – Mateus 28:18-20; Atos 1:8.
  2. Estando presente. – Mateus 28:20.
  3. Dando-nos sua estratégia: Fazer discípulos e ensinando-os. – Mateus 28:19, 20; Colossenses 1:28, 29.
16. Defina “discípulo”.

É um crente verdadeiro que está crescendo na maturidade espiritual de modo que seja fiel a Deus e à sua Palavra, sendo frutífero, servindo a Cristo e à igreja.

17. Qual é o alvo do discipulado?

É alcançar um discípulo e treiná-lo para ser reprodutivo, para que ele treine. Assim, cada discípulo será um discipulador.

18. Qual é o método para um bom discipulado?


Um programa de mobilização total e treinamento de todo o crente para terem um testemunho efetivo e contínuo.


19. O que você entende por integração?

É integrar o novo convertido na igreja e ajudá-lo em cada passo na vida cristã até que ele possa crescer e se reproduzir, levando outros a Cristo e discipulando-os.


20. Quais são os passos para produzir discípulos equilibrados?
  1. Segurança – Certeza da Salvação. – 1 João 5:13.
  2. Estabilidade – Firmeza, solidez, que produz equilíbrio, resultado do crescimento espiritual na Palavra. – 1 Pedro 2:2.
  3. Vitória – Em meio a lutas, o discípulo vê Deus agindo ativamente em sua vida. Há sucesso. – Efésios 6:13.
  4. Fidelidade – Exatidão à sã doutrina, lealdade, perseverança e observância rigorosa à verdade. – Gálatas 1:6-9; Judas 3.
  5. Santidade – Prática de uma vida de pureza moral, intelectual e emocional. – 1 Pedro 1:13-16.
  6. Reprodução – imitar fielmente e multiplicar, sem ficar dependendo dos outros. – Marcos 1:17; Colossenses 1:28.
21. Defina crescimento qualitativo.

É o crescimento na graça e no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. (2 Pedro 3:18) É o crescimento pessoal, íntimo e vertical (relacionamento com Deus). Esse crescimento é demonstrado pelo tipo de vida de cada crente: vitória contra o pecado, o seu andar no Espírito, e na sua reprodução espiritual.

22. Como integrar novos convertidos?
  1. O líder deve adotar material de integração.
  2. O líder deve treinar conselheiros para o momento do apelo.
  3. Cada novo convertido deve receber o material de integração.
  4. Providenciar a visita ao novo convertido em 48 horas.
  5. Iniciar o plano de adoção do novo convertido.
  6. Matricular o novo convertido na E.B.D. ou classe de novos crentes.
  7. Oferecer estudos bíblicos.
  8. Envolver o novo crente em testemunhos e orações públicas.
  9. Batizar logo que possível.
23. Qual deve ser o conteúdo do programa de integração?

Deverá ser dividido em três áreas:
  1. Área de discipulado – testemunho de vida, andar no espírito, evangelização, mordomia bíblica.
  2. Área de doutrinas – doutrinas bíblicas, ética bíblica, dons espirituais e igreja.
  3. Área de devocional – tempo com Deus em oração, estudo bíblico, leitura bíblica e vontade de Deus.
24. Como se avalia um crente de boa qualidade?

De maneira geral, pelo fruto do Espírito Santo. (Gálatas 5:22, 23) Todavia, dos nove frutos, três demonstram o relacionamento de crente com Deus (amor, alegria e paz), três relacionam-se com o próprio crente (fidelidade, mansidão e domínio próprio) e três em relação ao próximo (longanimidade, benignidade e bondade). Por último, o crente pratica a mordomia, pois reconhece que toda a sua suficiência vem de Deus e a ele pertence seu tesouro, tempo e dons/talentos.

25. Como podemos ter olhos para o crescimento da igreja?

Precisamos ver que:
  1. No mundo, todos estão perdidos. – Romanos 3:23.
  2. O plano de Deus para salvar os perdidos é: Cristo (o meio – João 3:16, 17) – Igreja (o meio de Cristo alcançar o perdido – Mateus 16:18) – Grande Comissão (é o meio da igreja alcançar o perdido – Mateus 28:18-20).
  3. O papel de cada um como fazedor de discípulos.
  4. A visão bíblica para a igreja: crescimento equilibrado – uma visão total.

·     A igreja deve anunciar o poder de Cristo para salvar e transformar o perdido. – Lucas 24: 46, 47.
O alvo é se tornar uma igreja reprodutora, com vida espiritual para ser plantada em todo o mundo.
Pela expansão total (desenvolvimento) e extensão total, cada igreja deve desejar ser uma igreja-mãe, com suas congregações, que se tornarão igrejas com suas congregações também.

26. Defina crescimento orgânico.

É o crescimento interno, demonstrado pelo relacionamento mútuo dos membros pelo uso dos dons espirituais e por uma liderança treinada e madura.

27. Quais são os mandamentos sobre os relacionamentos interpessoais?
  1. Amai-vos – Procurar o bem estar do outro. – João 13:34, 35; 1 João 3:11, 16-18, 23; 1 João 4:11; Romanos 12:9, 10; 13:8; 1 Pedro 4:8.
  2. Acolhei-vos – receber nossos irmãos em Cristo em igualdade e comunhão. – Romanos 15:7; 14:1.
  3. Saudai-vos – Reconhecimento aberto de nossa comunhão, que envolve cumprimentar e comunicar-se. – Romanos 16:3-23.
  4. Submetei-vos – É ser humilde, colocando-se abaixo dos outros. – Efésios 5:18, 21.
  5. Suportai-vos – Ter paciência até que termine a provocação. – Efésios 4:2.
  6. Compadecei-vos – É o pesar que sentimos ao ver os outros em sofrimento e que nos move a agir em favor dele, procurando aliviar-lhes o a dor. – Efésios 4:32.
  7. Perdoai-vos – Libertar a pessoa do pecado e não remoer os erros dela. – Efésios 4:32 c/ Jeremias 31:34b.
  8. Preferindo-vos – Dar primazia aos irmãos em Cristo. – Romanos 12:10.
  9. Confessando – Declarar com humildade a sua ofensa e comprometer-se a fazer de tudo para não repetir o erro. – Tiago 5:16.
  10. Sentindo-vos – Consenso: concordar juntos, ser unânimes; ter a mesma atitude mental. Ter unidade na Palavra que produz harmonia. – Romanos 12:16.
  11. Cuidando-vos – Atitude de demonstrar atenção, carinho, dedicação, vigilância, ao seu irmão. – 1 Coríntios 12:25, 26.
27. No que se refere aos relacionamentos interpessoais, quais aos mandamentos sobre o que não devemos fazer?
  1. Não julgar – Não apontar o erro ou condenar precipitadamente, sem ver todos os fatos. Não se deve julgar a espiritualidade baseando-se em acontecimentos isolados. – Romanos 14:13.
  2. Não falar mal – Não falar os erros de outrem para quem ainda não está pronto para ajudar a restaurar a pessoa. É não fofocar. – Tiago 4:11.
  3. Não se queixar – Não reclamar de outras pessoas. – Tiago 5:9.
  4. Não atacar – Não atacar física ou moralmente outras pessoas. – Gálatas 5:15.
  5. Não provocar – Não instigar a ira ou qualquer sentimento negativo de outrem. – Gálatas 5:26a.
  6. Não invejar – Não desejar o bem que pertence a outro, nem sentir desgosto ou pesar pelo bem pela felicidade de outrem. – Gálatas 5:26b.
  7. Não mentir – Não enganar nem faltar com a verdade. – Colossenses 3:9.
28. No que se refere aos relacionamentos interpessoais, quais aos mandamentos, quais os mandamentos sobre a edificação mútua?
  1. Edificai-vos – Contribuir para o aperfeiçoamento do caráter de outrem. – Romanos 14:19; 1 Tessalonicenses 5:11.
  2. Instruí-vos – Ensinar o que e como deve ser feito. – Colossenses 3:16.
  3. Aconselhai-vos – Aproximar-se de uma pessoa com o propósito de ajudá-la a fazer o que é correto. – Colossenses 3:16b.
  4. Consolai-vos – Aproximar-se das pessoas para animá-las e confortá-las. – 1 Tessalonicenses 5:11.
  5. Admoestai-vos – Aproximar-se para advertir severa ou amorosamente uma pessoa sobre o seu pecado. – Romanos 15:14.
  6. Cultuar a Deus juntos, publicamente – Falar com salmos, hinos, cânticos espirituais. – Efésios 5:19; Hebreus 10:25.
29. No que se refere aos relacionamentos interpessoais, quais aos mandamentos, quais os mandamentos sobre o serviço mútuo?
  1. Servir – Trabalhar uns para os outros. – 1 Pedro 4:10; Gálatas 5:13, 14.
  2. Levar as cargas – Enfrentar as dificuldades de outra pessoa junto com ela. – Gálatas 6:2.
  3. Ser hospitaleiro – Hospedar outros quando precisarem (1 Pedro 4:9) evitando duas grandes barreiras para tal ato bondoso: o orgulho e a preguiça. – Salmo 101:5; Gálatas 6:3; Provérbios 10:27; 2 Coríntios 10:4, 5.
  4. Orar – Pedir a Deus em favor de outra pessoa. – Tiago 5:16.
  5. Considerar/estimular – Ter o irmão em alta conta a ponto de envolver-se em sua vida. – Hebreus 10:24.
30. Defina “dom espiritual”.

É a capacidade especial proveniente da graça de Deus, recebida do Espírito Santo no momento da conversão do crente, capacidade esta que é controlada por este Espírito Santo, para o serviço e crescimento cristão do corpo de Cristo.

31. Como saber quais são os dons espirituais de cada um?
  1. Compreendendo claramente a definição de cada dom e sua importância para o corpo de Cristo.
  2. Tendo uma convicção pessoal sobre a vontade de Deus para cada um.
  3. Experimentando, ou seja, servindo naquele ministério pelo qual a pessoa tem forte desejo de atuar.
  4. Tendo uma realização pessoal observada pelos frutos do serviço, mais o reconhecimento de outras pessoas.
32. Quais são os resultados de se compartilhar os dons?

As pessoas são fortalecidas e revigoradas: espiritual, emocional e fisicamente. – Romanos 1:11, 12.

* Calvino disse: Não há ninguém tão pobre na igreja de Cristo, que não possa compartilhar conosco algo de valor.

33. Quais as características de uma liderança treinada e madura?

  1. Ela tem em mente os objetivos dos dons ministeriais: Aperfeiçoar os santos para o desempenho do serviço para edificar o corpo de Cristo.
  2. Ela vence a perigo da sobrecarga (Atos 6:1) porque multiplica os esforços e delega responsabilidades a outros (Atos 6:2, 3), de modo que cada um cumpra bem o seu ministério. – Atos 6:3, 4.
34. Quais são as igrejas que crescem?

a. Aquelas que desejam crescer. – Romanos 12:2..

b. Aquelas cujos membros não se envergonham de pregar. – Romanos 1:16.

c. Aquelas que não param de dizer à comunidade: “Nós queremos você!” – Atos 2:47.

d. Aquelas que estabelecem padrões sobre os programas de ensino. – 1 Tessalonicenses

5:21.

  1. Aquelas que treinam as ovelhas para servir e evangelizar. – Efésios 4:11, 12.
  2. Aquelas que iniciam novas igrejas. – Mateus 28:18-20.
  3. Aquelas que têm uma boa base doutrinária e definida. – Atos 2:42, Judas 3.
  4. Aquelas que têm o conceito de ministério em equipe. – Atos 20:17.
35. Quais são as doenças e seus respectivos sintomas que impedem o crescimento da igreja, e como tratar cada uma delas?
  1. Tolerância para com o pecado conhecido. – Efésios 4:25-31; 1 Coríntios 5:1-6.
    • Os sintomas são: divisão, atitudes negativas, clima desagradável, discórdia, falta de amor pelos perdidos, falta de harmonia e a não-freqüência à igreja.
    • O remédio: tratar o pedaço biblicamente, com a disciplina que restaura um crente à comunhão com Deus e com a igreja. - Mateus 18:15-20; Gálatas 6:1; 1 Timóteo 5:20; Mateus 5:23, 24.
  1. Falta de desejo de crescer. – Efésios 4:15, 16.

· Os sintomas são: Apatia, indiferença, acomodação, panelinhas, ninguém deseja ganhar almas.

· O remédio: Verificar as necessidades das pessoas e planejar meios de supri-las, bem como desenvolver uma “boa dieta” equilibrada e com objetivo.
  1. Falta de dedicação à oração. – 1 Tessalonicenses 1:2; 5:17; 2 Timóteo 1:3.

· Os Sintomas são: falta de alegria, entusiasmo; insensibilidade para com o próximo e a não-confiança em Deus.

· O remédio é: Exortar sobre o arrependimento e confissão, para que a pessoa volte a sentir sua dependência de Deus.
  1. Falta do desenvolvimento da liderança e exercícios dos dons. – 2 Timóteo 2:2; 1 Coríntios 12:12-14.
· O Sintoma é: um pequeno grupo fazendo tudo.

· O Remédio é: Treinar novos líderes, delegar mais.

Conclusão

Que possamos realmente contribuir para o crescimento de nossas igrejas, perguntando a Deus: Onde posso melhorar? Como posso influenciar outros? Onde posso ser usado por Ti? Participar do crescimento da igreja é um privilégio, pois significa viver debaixo do controle de Deus e servi-lo com a alegria que resulta de uma semeadura e colheita eficazes. – Salmo 126:5, 6. - Fernando Galli.

sábado, 20 de março de 2010

"CULTINHOS" - UMA BÊNÇÃO PARA CRIANÇAS E JUNIORES?


Certamente, as crianças devem ter seu momento e seu espaço na adoração e no louvor nas igrejas cristãs. Também precisam de professores criativos, preparados para ensinar a elas as maravilhas da Palavra de Deus. Estes "jovenzinhos" são como "Timóteos" - o presente e o futuro de nossas igrejas.

E sobre Timéteo, Paulo disse: "E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus." (2 Tmóteo 3:15) Interessante que a palavra grega usada para "infância", dirigida a Timéteo, é "bréfos", e significa uma criança recém-nascida. Os nossos "Timotinhos" precisam de instrução no lar (Deuteronômio 6:6, 7) e no templo.

Se esses cultinhos forem ocasiões para apenas retirar os filhos irriquietos da igreja, para deixar os pais mais sossegados e servirem ainda para isentar os pais de falarem de Bíblia com seus filhos, estes crescerão em estatura, mas não em sabedoria e em graça. (Veja Lucas 2:52) Não se firmarão na Palavra. Se esses cultinhos apenas ensinarem desenhos bíblicos, brincadeiras, e não houver professores capacitados para ensinar Bíblia às crianças como se deve, nossos "Timotinhos" não aprenderão "as letras sagradas".

Todavia, quando fui pregar numa igreja, observei uma professora conquistar a atenção de 200 criancinhas. Sua voz, seus gestos, sua atenção - tudo indicava o preparo dela. Não resisti e pedi para ficar no local deles, momento da EBD que antecedia a mensagem do preletor. A professora fazia a diferença. A mensagem dela era bem bíblica, numa linguagem para crianças. Todas em silêncio se sentiam envolvidas com suas palavras. Sem dúvida, tratava-se de um ensino cristão. Certamente, a igreja investiu no treinamento dela para aprimorar seu dom, por isso, sentiu-se mais capacitada para motivar os jovenzinhos."

Mas em muitos cultinhos, uma lástima! As crianças, em vez de momentos com Deus, desfrutam de momentos umas com as outras apenas.

Pais, pastores, professores e lideranças: Os pequeninos, - crianças e juniores - todos precisam aprender a gostar mais da Bíblia para que se observe neles a influência do Deus da Bíblia em suas vidas. (Salmo 119:97) Os "cultinhos" devem ser ocasião para que elas adorem a Deus na realidade delas, tendo como centro o exemplo de Jesus, que "crescia em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens. (Lucas 2:52)". - Fernando Galli.

NAMORO E CASAMENTO COM NÃO-CRISTÃOS?


Tem-se constatado cristãos contraindo namoro com não cristãos em escala ascendente. É o chamado namoro missionário ou "evangelismo boca a boca". Alguns se arriscam em namorar não-cristãos com a desculpa de não haver “irmãos” à altura de seus requisitos. É uma pena que tais requisitos sejam preenchidos por pessoas que não leem a Bíblia, que não vão aos cultos, que não oram, que não têm vida com Deus, muito menos o caráter de Cristo. Há quem diga que são 70% crente.

Nossos irmãos solteiros agiriam sabiamente por pedir um(a) namorado(a) cristão(ã) a Deus e esperar a resposta dEle. Leia os textos a seguir e pergunte-se: Creio nisso?
(a) Provérbios 3:5: “Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento”;
(b) Provérbios 16:20: “O que atenta para o ensino acha o bem, e o que confia no SENHOR, esse é feliz”;
(c)Provérbios 28:26: “O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria será salvo”;
(d) Jeremias 17:5: “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!”;
(e) Jeremias 17:7: “Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR”; Salmos 27:14: “Espera pelo SENHOR, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo SENHOR".
Eis agora algumas questões a serem respondidas antes de iniciar um namoro com não-cristãos:
(a) A pessoa que desejo namorar respeitará a minha consciência cristã no que se refere à castidade?
(b) Deseja ela um namoro sério, visando um possível casamento?
(c) O que ela pensa sobre fidelidade?
(d) Valerá a pena namorar quem não quer servir a meu Deus?
(e) Está ela indo à igreja só por minha causa?
(f) O que os outros dizem sobre essa pessoa?
(g) Tem ela vícios?
(h) Como ela trata os pais e a família? 
Com certeza, todos os não-cristãos seria reprovada com essas simples perguntas. Muitos cristãos solteiros estão se desviando da verdade por se envolverem com não-cristãos. Colocaram em seus corações que “ficar” e depois namorá-los não é perigoso, mas sim prazeroso. Por darem o primeiro sinal verde ao iníquo, caem em tentação e em laço. Deixam-se levar pela curiosidade, pela carne, pelo desejo, que ao se tornar fértil, produz o pecado. (Tiago 1:14, 15) Não se pretende estabelecer regras aqui, mas cada decisão tomada, pergunte-se: Jesus Cristo assina em baixo o meu namoro? - 1 Coríntios 11:1.

Num namoro misto (salvo com não-salvo), acho muito mais fácil um não-cristão convencer o "cristão" a não frequentar uma igreja, a cometer fornicação, a deixar para segundo plano sua espiritualidade e relacionamento com Deus do que o "cristão" influenciar positivamente o não-cristão. Não consigo me esquecer de um caso contado pela própria pessoa que o vivenciou. Ela me disse: "Tenho dezenove anos e namoro um rapaz de quarenta e um; ele é divorciado e tem três filhas. Ele é uma bênção." O fim disso você já sabe.

Sobre o casamento com não-crentes, tenho algo a expor. Embora a Bíblia não diga explicitamente: "Não vos caseis com quem não é cristão", ela diz se casar somente no Senhor. (1 Coríntios 7:39) Muitos concordam que com este texto não se deve casar com não-crentes. E sobre 2 Coríntios 6:14, onde lemos para não se por em jugo desigual com incrédulos, embora este texto não esteja falando de casamento, Sproul comenta:
"Eu diria que na tradição da igreja, a vasta maioria dos estudiosos do Novo Testamento têm entendido que a passagem [não vos ponhais e jugo desigual com incrédulos] significa exatamente isso - que ela é uma proibição bíblica contra o casamento de um cristão com um não cristão. Isso segue a mesma linha da tradição do Antigo Testamento onde os filhos de Israel eram instruídos a escolher suas esposas em sua própria nação - pessoas que tinham a mesma convicção religiosa. A pressuposição é de que o compromisso religioso de uma pessoa, se é genuíno, tem uma grande importância, e se a pessoa se une na mais íntima relação que um ser humano pode ter com outro ser humano, e eles não compartilharem essa profunda paixão e compromisso, isso pode ser desastroso para o casamento. Portanto, a sabedoria prática da igreja tem sido, em sua maioria, não colocar muita confiança no casamento entre crentes e não-crentes pelo fato de que isso provoca muita dificuldade." [1]
Lamento que haja pessoas que se põem como exemplo de um namoro com não-cristão que acabou dando certo e que o não-crente se converteu depois. Os fins não justificam os meios. Sabemos que a grande maioria dos namoros e casamentos com não-crentes trazem problemas de toda a sorte para a vida cristã. - Fernando Galli.
_______________

SPROUL, R.C. Boa Pergunta. Página 246, 247. São Paulo : Cultura Cristã. 1999.

POSSO PENSAR? - REAGE VOCÊ AO PECADO TARDE DEMAIS?


Costumamos ouvir a expressão: "Eu sei até aonde devo ir". Mas saber até aonde se deve ir não garante que não ultrapassaremos os limites. Por exemplo, alguém pode afirmar: "Eu namoro no escuro, atrás da minha casa, mas sei até aonde permitirei meu namorado agir." Pense bem: Namorar escondido no escuro já constituiu avançar os limites. Daí para tocar em partes íntimas e fornicar não custa nada. 

E se os dois namoradinhos têm tanta certeza que não irão fornicar, pergunto: "Por que não vão a um motel? "Ninguém" está vendo mesmo! E entre namorar no escuro, seja no quintal ou dentro de um carro e numa cama confortável, muito melhor seria o motel! Na verdade, ninguém pode confiar em seus impulsos sexuais. Por isso, fujam da fornicação. - 1 Coríntios 6:18.

Outro cristão incauto poderá também dizer: "Sair com meus amigos não-cristãos numa cervejada não me significa problema. Eu sei até aonde ir!" A Bíblia, por outro lado, adverte o cristão a evitar "más companhias" (ou más conversações). (1 Coríntios 15:33) Ir com não-cristãos a festas ou a encontros longe da família já significou ir além, pois pode influenciar servos de Deus a desenvolver os mesmos costumes dessas pessoas: contar piadas obscenas, compartilhar aventuras sexuais passadas, dentre outras práticas errôneas. Dia a Bíblia:
“Pois é de dentro do coração dos homens que procedem maus pensamentos, imoralidade sexual, furtos, homicídios, adultérios, cobiça, maldade, engano, libertinagem, inveja, blasfêmia, arrogância e insensatez. Todas essas coisas más procedem de dentro do homem e o tornam impuro.” - Marcos 7:21-23, Almeida Século 21.
Se desejamos ajudar essas pessoas, nós quem deveríamos convidá-las para ir à igreja, ou para as duas famílias tomarem um lanche e aproveitarmos, então, a oportunidade para falarmos sobre Deus. 

Todas as vezes que damos um passo além do desejo de pecar, já avançamos os limites. A Bíblia nos adverte:
"Mas as pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos. Então esses desejos fazem com que o pecado nasça, e o pecado, quando já está maduro, produz a morte." - Tiago 1:14, 15, Nova Tradução na linguagem de Hoje.
Desejos maus passam por nossas mentes. Dependerá de quão espirituais ou carnais somos para resistirmos ou não a esses desejos e focarmos nosso pensar em Deus. 

Paulo escreveu:
"As pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo espiritualmente; mas as que têm a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e a paz." (Romanos 8:6, NTLH) 
Dirão alguns: "Culpa do Diabo!" Com certeza, em certos casos, mas em muitos, culpa nossa. Não vigiamos. Pecamos porque não "confiamos no SENHOR de todo o nosso coração e nos estribamos no nosso próprio entendimento". (Provérbios 3:5) Daí, após quilômetros depois da hora certa de agir, torna-se difícil de reagir. Certamente, colher-se-á o que se plantou. (Gálatas 6:7) Diz um ditado: "Não podemos evitar que um passarinho pouse em nossas cabeças, mas podemos evitar que ele faça ninho." Deus nos ajuda a agirmos na hora certa desde que façamos a nossa parte. - Fernando Galli.

HÁ ALGO DE ERRADO COM SUA FAMÍLIA?

Observe as mais espetaculares frases de cristãos sobre os filhos ou para eles:

(1) Meu filho está namorando uma não-cristã, mas Deus tem um plano na vida dela.
(2) Você conhece Jesus. Por isso, vá para a balada, mas lembre-se: Deixe a sua luz brilhar ali.
(3) Filha, seu pai e eu vamos sair. Vamos deixar você e seu namorado a sós. Não nos decepcione. Olha lá hein?
(4) Ah Pastor, meu filho não pode vir à Escola Bíblica Dominical porque ele ficou dormindo. A semana foi corrida para ele.
(5) Aproveite a vida enquanto você não for batizado! Depois, o bicho pega!
(6) Todas as vezes que seu namorado quiser transar com você, diga a ele: Precisamos parar de transar antes de casar. Se estiver difícil, vamos diminuir a frequência.
(7) Pelo amor de Deus. Se for pecar, use camisinha.
(8) Já não te disse que agora é hora da novela das oito? Silêncio, !
(9) Fala para a testemunha de Jeová que eu não estou.
(10) Até quando vou ter que implorar para você não ficar na internet até de madrugada. Você já tem oito anos! Toma juízo meu! Já disse para não passar da meia-noite!
(11) Eu faço tudo o que meu filho pede. Jesus ensinou a fazer isso quando disse: "Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou se pedir um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião? - Lucas 11:11, 12.
Agora, observe as frases mais fantásticas dos filhos cristãos sobre os pais ou para eles:
(1) Meus pais são gente fina. Fazem sempre o que eu quero.
(2) Ser filho(a) de pastor é dose!
(3) Meus pais só leem a Bíblia comigo quando o pastor marca uma visita.
(4) Pai, o meu novo namorado não é cristão, mas ele é uma bênção.
(5) Pai, hoje eu li o Salmo 133 inteirinho! Posso, então, ir dormir na casa do Zé?
(6) Pai, mãe! Estou telefonando para dizer que o carro bateu.
(7) Vocês brigam demais. O dom de língua de vocês aqui em casa é bem sem unção!
(8) Pai, você vai ao culto só depois que acabar o jogo?
(9) Vocês já vão dormir? Vai começar um filme não recomendado para maiores de 18 anos.
(10) Mãe, ou você me obedece, ou vou embora para a casa do papai.
(11) Pai, quando você sair da sua igreja, não se esqueça de passar na igreja da mãe e trazê-la para casa.
Filhos que mandam nos pais, pais que não leem a Bíblia com os filhos, esposas que não oram com seus maridos. Triste realidade! Disse um pastor: "Famílias fortes, igrejas fortes". Por isso, observe o que a Bíblia diz sobre a família ou para a família:
(1) "Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados." - Colossenses 3:21.
(2) "Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo." - Efésios 6:1.
(3) "Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te." - Deuteronômio 6:6, 7.
(4) "A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe." - Provérbios 29:15.
(5) "Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra." - Efésios 6:2, 3.
(6) "É necessário, portanto, que o bispo [...] governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?" - 1 Timóteo 3:2, 4, 5.
(7) "E irá [João Batista] adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado. - Lucas 1:17.
(8) "Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim." - Mateus 10:37, 38.
(9) "O que guarda a lei é filho prudente, mas o companheiro de libertinos envergonha a seu pai." - Provérbios 28:7.
(10) "O que maltrata a seu pai ou manda embora a sua mãe filho é que envergonha e desonra." - Provérbios 19:26.
(11) "Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão. Como flechas na mão do guerreiro, assim os filhos da mocidade." - Salmo 127:3, 4.
Por favor, medite nessas frases e textos bíblicos, e considere-os em família. - Fernando Galli.

quinta-feira, 18 de março de 2010

LINGUAGEM OFENSIVA DO SITE TJ PEDRAS QUE CLAMAM

Os adeptos de seita, em geral, após serem refutados, começam a usar linguagem caluniosa e ofensiva.  A forma com que praticam o amor é esta, quando observam seus ensinos serem questionados. Após comentarmos alguns textos do site Pedras Que Clamam, recebemos com apreciação e ao mesmo tempo perplexidade as refutações do tal site TJ para cada um de nossos textos. Gostaria de comunicar aos  leitores deste blog que apesar de amarmos os adeptos de seitas, não somos coniventes com a linguagem de quem nada tem a nos acrescentar de bom. Consultando pessoas de bom senso, chegamos a algumas conclusões iniciais:

O que esperar de um apologista TJ que desobedece à lei, escrevendo ofensas sem revelar seu nome? O que esperar de quem usa as Escrituras para ofender as pessoas? Embora o tal apologista afirme em seu site que não pretende ofender, usou as Esscrituras para me chamar de estúpido. Observe:

domingo, 14 de março de 2010

POSSO PENSAR? - JÓ EXISTIU?


Há uma tendência no meio teológico acadêmico de se questionar a existência de e considerar sua história como uma enorme parábola. Você sabia que há "pastores" cépticos quanto ao personagem bíblico ""? Afirmam: "Qual a diferença se existiu ou não? O que importa é a mensagem que o Livro traz." 

Tal heresia já fora cogitada lá nos idos do Século II d. C., pelo Rabino Simeão Ben Laquis, pois cria que  "era uma história fictícia escrita para transmitir uma lição espiritual". [1]

Uma história tão grande ser uma parábola? Os maiores estudiosos do assunto jamais corrobarariam com esse conceito, já que parábolas "são curtas e com um objetivo a cumprir", conforme a mesma obra citada acima, na mesma página. Para aqueles que ensinam ser a Bíblia um livro repleto de mitos e lendas, desejo-lhes maior intimidade com o Espírito Santo de Deus. 

Creia, há pastores em nosso meio que ensinam isso nas Faculdades e Seminários nossos, mas nas igrejas, para honrar seu salário, juram de pés juntos que Jó existiu. Mas para os verdadeiros cristãos a Bíblia é INERRANTE. Por isso, lemos em Ezequiel 14:14: "Ainda que estivessem no meio dela [de Judá] estes três homens, Noé, Daniel e , eles, pela sua justiça, salvariam apenas a sua própria vida, diz o SENHOR Deus." Então, Ezequiel, inspirado por Deus, cria que existiu e que se vivesse em seus dias seria salvo. Claro que o teólogo liberal vai questionar: "Não seria esse uma outra pessoa?" Se nem o Jesus da Bíblia lhe é real, mas "parabólico", quanto menos ser-lhe-ia Jó!

Temos evidências no Novo Testamento da existência de . Tiago diz: "Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo." (Tiago 5:11) De qual , que perseverou com paciência e recebeu do Senhor um fim (final de história), falava Tiago? Creio ser do mesmo e único de que a Bíblia fala.

Pela fé em Deus e em sua Palavra, permaneçamos com nossa convicção. No reino de Deus, encontraremos com Jó. Será maravilhoso, não é mesmo?  Portanto, tiremos o máximo proveito da história de Jó. Vale a pena perseverar quando a situação não é favorável, quando até mesmo nossos parentes ou cônjuge não nos apoiam, e principalmente quando nossos professos irmãos em Cristo questionam a veracidade da Palavra de Deus. Estes último também receberão em dobro! - Fernando Galli.
____________

[1] - LASOR, William S. HUBBARDDavid A. BUSH Frederic W. Introdução ao Antigo Testamento, página 530. 2.a Edição. Reimpressão de 2009. Editora Vida Nova.

MARIA - O MAIOR EXEMPLO DE INTIMIDADE COM JESUS


Enquanto que o Catolicismo Romano, no decorrer dos séculos, enalteceu Maria com títulos do tipo "medianeira", "advogada", "rainha-dos-céus", "imaculada", o protestantismo, em direção oposta, esqueceu-se dela. E as denominações evangélicas atualmente pouco falam dela, temendo uma associação com a Igreja Católica Romana. 
Diferenças à parte, a Bíblia ensina Maria como "bendita entre as mulheres". (Lucas 1:42) No grego, bendita (eulogéo) significa "falar bem de", "invocar bênçãos em uma pessoa". (Dicionário VINE, página 361. 3a. Edição. 2003. CPAD) Por que bendita? 

Maria era esposa de um justo. (Mateus 1:19) Foi escolhida dentre todas as mulheres para ser a mãe de Jesus, portanto, foi alvo da graça de Deus. (Lucas 1:30) A concepção de Jesus em seu ventre foi obra do Espírito Santo. (Mateus 1:20; Lucas 1:35) Foi a única mulher mencionada na Bíblia cujo filho, ainda em seu ventre, recebeu honras de outro neném, filho de Isabel. (Lucas 1:41) Ela mereceu as maiores honras: dos anjos (Lucas 2:13, 14), dos pastores (Lucas 2:15-18) e até de uma estrela. (Mateus 2:2) Em seus dias com Jesus, amamentou-o, deu banho nele, viu-o crescer e todos os acontecimentos com Jesus, Maria os guardava em seu coração. (Lucas 2:51) Maria, juntamente com seu esposo José (segundo a tradição José morreu bem antes de Jesus) educaram Jesus segundo a Lei de Deus, de modo que a "criança crescia em sabedoria, em estatura e graça, diante de Deus e dos homens". (Lucas 2:52) Acompanhou Jesus em seu ministério (Mateus 12:46-50), observou seu primeiro milagre (João 2:1-12) e evidentementeos outros, e estava junto de Jesus em sua morte na cruz. (João 19:26, 27) Após a morte, ressurreição e ascensão de Jesus, perseverava em oração com os discípulos. (Atos 1:14)
Não consigo entender como alguns pregadores evangélicos chegaram ao cúmulo de dizer que Maria não tinha nada de especial em relação às outras mulheres. Realmente, ser-me-ia impossível a idéia de Deus ter olhado para todas as mulheres daqueles idos e ter dito a Maria: "Vai você mesma." 
Não pretendo apregoar prerrogativas antibíblicas à Maria, mas bendizer o exemplo dela. Diante disso, quão bom se  todos os cristãos pudessem imitar o exemplo de Maria. Construamos, pois, uma história de vida demonstrando intimidade com Jesus. Guardemos em nossos corações o exemplo vívido de Jesus Cristo através da leitura, meditação e aplicação do que o Cristo de Deus ensinou. (João 13:17) Cuidemos de Jesus como Maria fez, quando fizermos o bem a qualquer um dos que herdarão o Reino dos Céus. (Mateus 25:40) Imaginemo-nos observando os milagres de Jesus, o maior deles, a salvação. Sigamos de perto os passos de Cristo, do nascimento até a cruz. (1 Pedro 2:21) Perseveremos em oração, principalmente quando grandes tristezas nos sobrevierem.  
Certamente, Maria representa uma linda ponte entre evangélicos e católicos, e uma enorme oportunidade para o diálogo respeitoso, bem como uma porta aberta para muitos entenderem o papel singular de Jesus em nossas vidas. Diante disso tudo, agradeço a Deus por Maria ter deixado uma linda história de amor, de intimidade e de entrega a Cristo. Quando eu chegar no céu, se Deus me desse a opornidade de escolher qual personagem bíblico eu gostaria de conhecer primeiro, de uma forma muito especial certamente bradaria com alegria: MARIA! - Fernando Galli.
___________

Créditos da foto acima: vanessarosolino.blogspot.com 

DESAFIO AO FALSO PROFETA ROMILSON FERREIRA

Estou desafiando este falso profeta a sofrer, ou eu ou ele, as consequências de se agir como falso profeta. Ele previu datas para arreba...