SEITAS UNICISTAS E SEU FALSO DEUS - JESUS É O PAI?


Não bastasse seitas neo arianas modernas para difamar a doutrina da Trindade, afirmando que Jesus não é o mesmo Deus com o Pai, as seitas unicistas também atacam esta santa Doutrina, afirmando que Jesus é o Pai. Veremos neste primeiro artigo desta série especial os argumentos unicistas para provar que Jesus é o Pai, e as refutações para cada argumento.

Observe abaixo as afirmações em certo grupo unicista tentando provar que Jesus é o Pai:


Vejamos se cada afirmação procede de acordo com a Bíblia?

1. Cristo é um Pai para seus filhos. Lemos em Hebreus 2:13: "E outra vez: Porei nele a minha confiança. E ainda: Aqui estou, e os filhos que Deus me deu." Com este texto, os unicistas querem achar que Deus deu a Jesus filhos para Jesus ser Pai para eles. Mas o problema é que o texto não diz isso. Qual a interpretação correta do texto? A frase aqui estou, e os filhos que Deus me deu é uma citação de Isaías 8:17, 18. Ali Isaías diz: Aqui me encontro com os filhos que o SENHOR me deu. Será que Deus deu filhos a Isaías para Isaías ser o pai deles? Não! Esses filhos eram o remanescente fiel de Israel, irmãos na fé de Isaías. Além de irmãos, poderiam ser chamados filhos de Deus dados a Isaías para serem discípulos de Isaías. Por isso que no versículo 16 Isaías diz: Guarda o testemunho, sela a lei entre os meus discípulos. Assim, os filhos que Deus dera a Isaías eram seus discípulos. 

Quando este texto se cumpre em Jesus, Deus, o Pai, dá filhos a Jesus, na acepção de esses filhos de Deus serem discípulos de Jesus, exatamente como no texto de Isaías. Isto é tão correto que até o idoso Apóstolo João chama seus discípulos de filhinhos. (1 João 5:21) Até mesmo Paulo fala a seus leitores como sendo filhos dele e afirma ter se tornado pai deles em Cristo. (1 Coríntios 4:14) Aqui na terra, esses discípulos não encaram Jesus como o Pai, mas como o Filho de Deus. Nenhum discípulo de Jesus o chamou de Pai, meu Pai, nosso Pai. NENHUM! Jesus elogiou Pedro por chamar Jesus de Filho de Deus, afirmando que esta declaração fora uma relação do Pai para Pedro. (Mateus 16:16, 17) Se Jesus fosse o Pai, por que o Pai jamais revelou essa verdade a Pedro ou a outros discípulos? Nem Satanás imaginava Jesus ser o Pai, mas questionava em Jesus ser o Filho de Deus. (Mateus 4:3, 6) Ademais, em Hebreus 2:11, que é contexto de Hebreus 2:13, a Bíblia diz que Jesus não se envergonha de chamar os salvos de IRMÃOS, não de filhos!

O outro texto que os unicistas tentam usar para provar que Jesus é o Pai está em João 1:12, 13. Lemos ali: Mas a todos que o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes a prerrogativa de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram de linhagem humana, nem do desejo da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. Mas a pergunta é: Onde este texto afirma que Jesus é o Pai dos filhos de Deus? Em lugar nenhum! A Bíblia diz que somos filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo. - Gálatas 3:26.

2. Cristo é o Pai da eternidade. (Isaías 9:6)  Lemos em Isaías 9:6: Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi concedido. O governo está sobre os seus ombros, e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. A reivindicação unicista apoia-se no fato deste texto chamar Jesus de filho e de Pai Eterno (ou Pai da Eternidade). No entanto, o texto não disse que Jesus é o Pai Eterno. Jesus ser chamado de Pai Eterno ou Pai da Eternidade apenas é uma forma de se ensinar que Ele é Deus de eternidade à eternidade (Salmos 90:2) e dador da vida eterna. Diz a Bíblia: Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. (1 João 5:12) Assim, se Isaías tivesse dito que Jesus seria chamado Pai Eterno por ser o Pai, veríamos no Novo Testamento tanto Jesus se identificar como o Pai, como os discípulos identificá-lo assim. Mas não vemos sequer um só caso! E que não me venham citar Jesus afirmando quem vê a mim vê o Pai, pois se este texto tivesse sido usado por Jesus para provar que Jesus é o Pai, até Filipe passaria a chamar Jesus de o Pai, mas nem Filipe, nem sequer um discípulo de Jesus o faz. 

3. Cristo é o Pai da Igreja. (Isaías 53:10) Lemos em Isaías 53:10: Contudo, foi da vontade do SENHOR esmagá-lo e fazê-lo sofrer; apesar de ter sido dado como oferta pelo pecado, ele verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. Mas onde os unicistas vão tentar provar que Jesus é o Pai da Igreja neste versículo? Na expressão sobre o Messias: ele verá a sua posteridade, ou seja, os seus filhos, então raciocinam: Jesus é o Pai deles, ou seja, da igreja. Mas será que a Bíblia ensina que Jesus é o Pai da Igreja? Ou que a Igreja é filha de Jesus? A resposta é um sonoro NÃO! A Bíblia diz que a Igreja é a noiva e esposa de Cristo, não filha de Cristo (Apocalipse 19:7; 21:9; 22:17), e que Jesus Cristo é o seu noivo. (Apocalipse 21:2) Diz também que nós, a Igreja, somos corpo de Cristo. (1 Coríntios 12:27) Portanto, a posteridade de que fala Isaías 53:10 é a Igreja de Cristo, mas não na acepção de ser filha de Cristo, mas noiva e esposa de Cristo. Que feio interpretar mal a Bíblia e enganar os outros, não é mesmo?

4. Cristo é o Pai dos vencedores. (Apocalipse 21:7) Lemos em Apocalipse 21:7: Aquele que vencer herdará essas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Novamente, os unicistas tentar enfiar no texto o que ele não diz. Aqui não se afirma que os vencedores serão filhos de Jesus Cristo, mas filhos de Deus. Pois a voz diz: E eu serei seu Deus. Portanto, é Deus, o Pai, quem fala aqui, não a pessoa de Cristo. Podemos comprovar isso pois é YHWH quem diz que Israel seria filho e que Ele seria seu Pai. (2 Samuel 7:14) É Deus, o Pai, falando aqui, não Deus-Filho! É a velha confusão unicista, que poderia ser resolvida se entendessem: Jesus é Deus (João 20:28), mas Deus não é apenas Jesus (João 1:1).

Em todo o Apocalipse, é Deus quem dá a revelação a Jesus. (Apocalipse 1:1) É óbvio que se trata do Pai dar a Jesus a missão de, através do Espírito Santo de Deus, revelar o Apocalipse a João. Portanto, quando Apocalipse menciona a palavra Deus, está se referindo ao Pai. Tanto que o próprio Jesus, como Pessoa distinta (mas não separada) e submissa ao Pai, refere-se a ele como meu Deus. (Apocalipse 3:2; 12) Portanto, da mesma forma, é Deus, o Pai (e não Deus, o Filho) quem afirma que o vencedor será chamado meu filho. Além do que, a Bíblia nunca usa a expressão filhos de Jesus, mas filhos de Deus. Até Jesus é chamado Filho de Deus em relação ao Pai!

5. Cristo é o Pai da criação. (João 1:3) Lemos em João 1:3: Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito existiria. A pergunta é: Será que a Bíblia aqui está se referindo a Jesus como o Pai da criação? A resposta é NÃO! Como esses unicistas são ignorantes em grego, não tiveram a oportunidade de aprender que na expressão todas as coisas foram feitas por intermédio dele, este por intermédio é diá (em grego), e estando no genitivo é passivo, ou seja, Jesus foi usado por alguém para criar. Quem? O Pai, evidentemente. Tanto que João 1:1 diz que Jesus Deus e estava com Deus (O Pai e o Espírito Santo). Além da questão gramatical que fulmina a argumentação unicista e a reduz em escombros, temos a própria Bíblia, que não chama Jesus de Pai da Criação, mas de primogênito de toda a criação. (Colossenses 1:15) Percebeu como é pueril a argumentação unicista, além de mentirosa e enganadora? Como o Pai pode ser chamado de primogênito? Aqui, primogênito tem o sentido de herdeiro. O Pai cria através do Filho (pois até o Filho afirma que estava com o Pai antes de haver mundo - João 17:5), e considera o Filho como herdeiro da criação. Que Pai e Filho são Pessoas distintas do Único Deus vê-se que Deus diz façamos o homem a nossa imagem. (Gênesis 1:26) Alguns unicistas afirmam que Deus estava dizendo ao anjos esta frase, mas se assim fosse, seríamos imagem de Deus e de anjo, pois a expressão nossa imagem estaria se referindo a Deus e a anjos.

6. Cristo é o Pai de Israel, SEU POVO. (Mateus 1:21) Lemos em Mateus 1:21: Ela dará à luz um filho, a quem darás o nome de Jesus; porque ele salvará seu povo dos seus pecados. Custa-me acreditar que Jesus está sendo considerado Pai de Israel devido à expressão seu povo. Em outras palavras, os unicistas raciocinam que este seu povo inclui os Israelitas antes de Jesus nascer, logo, se YHWH é Pai de Israel e Israel é povo de YHWH, logo, Jesus, que é YHWH, é Pai de Israel. Todavia, embora nós trinitários creiamos que YHWH é o Pai, o Filho e Espírito Santo, pois estas Três Pessoas são identificadas com este santo nome, a Bíblia ensina que o Pai enviou o Filho para morrer pelo seu povo. Veja: E nós temos visto e testemunhado que o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. Todo aquele que confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus. (1 João 4:14, 15) Perguntamos aos nossos amigos unicistas: Como o Pai pode enviar a si mesmo? E se o Filho é o Pai, por que não há sequer um versículo quenos admoeste a confessar Jesus como o Pai, mas há vários que nos ensinam a confessar Jesus como o Filho de Deus? Portanto, como Jesus é Deus, mas distinto do Pai, é correto ensinar que Jesus veio salvar seu povo. Isto nada prova contra a doutrina da Trindade, e muito menos prova que Jesus seja o Pai.

7. Cristo é o Pai das luzes. (Tiago 1:17; João 9:5) Lemos em Tiago 1:17: Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto e descem do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." E em João 9:5 lemos: Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. A pergunta é: Onde este textos afirmam que Jesus é o Pai das luzes? A interpretação unicista é a famosa teologia do trocadilho. Se num texto Jesus diz que ele é a luz do mundo e no outro fala do Pai das luzes, na meia ideia deles isto significa que Jesus é o Pai das luzes. Então, por sermos a luz do mundo também somos o Pai das luzes, pois Jesus disse vós sois a luz do mundo. (Mateus 5:14) Mas isto não faria o menor sentido. A questão é: Deus é o Pai das Luzes no sentido de ser o criador delas, a fonte delas. O texto não disse que Jesus, o Pai, é o Pai das luzes. Percebeu a diferença? O diabo é o pai da mentira, pois é o criador dela. (João 8:44) Pai, aqui, não significa o Pai, título da Primeira Pessoa da Trindade, mas apenas criador. Neste sentido, o Pai, o Filho, o Espírito Santo são o Pai das luzes, pois as três Pessoas Divinas participaram na criação de tudo!

8. Cristo é o Pai dos Espíritos. (Hebreus 12:9; João 1:3) Lemos em Hebreus 12:9: Além disso, tínhamos nossos pais humanos para nos disciplinar, e nós os respeitávamos. Logo, não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, e assim viveremos? E em João 1:3 lemos: Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito existiria. Com a menção desses dois textos, os unicistas pretender argumentar da seguinte forma: Se Jesus criou todas as coisas, criou os espíritos, logo ele é o Pai dos espíritos, então ele é o Pai. Mas isto é bizarro! O texto de Hebreus está mencionando que assim como os filhos respeitam os pais, assim também nós devemos respeitar o Pai dos espíritos. O texto não diz que Jesus é o Pai dos espíritos porque criou os espíritos. O escritor de Hebreus 12:9 simplesmente quis ensinar que Deus leva um relacionamento de Pai-Filho com seus espíritos.

Mas se Deus é o criador dos espíritos, e se Jesus criou os espíritos, não podemos dizer que é Jesus o Pai dos espíritos? A questão é: Jesus é Deus, mas Deus não é apenas Jesus. A Bíblia diz que o Pai é Deus (1 Coríntios 8:5), o Filho é Deus (João 20:28); o Espírito Santo é Deus (Atos 5:3, 4), e Deus é um só. (João 17:3) Não seria lógico afirmarmos que se trata, aqui, de uma única Pessoa se manifestando primeiro como Pai, depois como Filho, depois como Espírito Santo? NÃO! A Bíblia contém 179 versículos em que o Pai conversa com o Filho, o Filho com o Pai, o Pai fala do Espírito Santo, o Filho fala do Espírito Santo, e o Espírito Santo fala do Pai. E há textos que mostram as Três Pessoas juntas. Sendo assim, a Bíblia faz questão de ensinar que há unicidade da Divindade, mas PLURALIDADE DE PESSOAS NA DIVINDADE. Portanto, Jesus é Deus, mas Deus não é apenas Jesus. Quem é, então, o Pai das luzes? Deus! Deus é a fonte de toda a luz. Deus é o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Sendo assim, se interpretarmos Pai das luzes como Criador das Luzes, Deus (Pai, Filho e Espírito Santo) é o Pai das luzes. E se usarmos João 1:3 para corroborar isso, melhor ainda, pois como já explicado acima, em grego a expressão por intermédio de é diá, e indica que Jesus é passivo na criação, ou seja, o Pai usou Jesus para criar tudo. O Deus que criou tudo sozinho é um Deus triúno, ímpar e incomparável, pois só Ele é Deus, só Ele é triúno. 

Deixamos para o final responder as argumentações adjacentes aos oito pontos. 

Heresia 1 - Jesus é o Pai por ser a ressurreição. ERRADO! Jesus nunca disse isso. Na verdade, quando Jesus disse Eu sou a ressurreição (João 11:25), quem ouviu isso de Jesus não entendeu que ele era o Pai, mas o Filho. Vamos ler o texto e o contexto, para não sermos enganados pelos unicistas? Veja: Jesus declarou: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, mesmo que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisso? Respondeu-lhe Marta: Sim, Senhor, eu creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo. (João 11:25-27) Viu como a Bíblia é a verdade, e o unicismo uma mentira diabólica?

Heresia 2 - Jesus é o Pai porque ele responde as orações. ERRADO! Jesus nunca disse isso! Jesus disse: E eu farei tudo o que pedirdes em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho. (João 14:13) Quando pedimos algo ao Pai, em nome de Jesus, é evidente que o Pai faz através do Filho. Aqui o texto fala de duas pessoas! Jesus afirma: Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. (João 14:14) Assim, podemos até mesmo pedir a ele, em seu nome, que ele faz, se bem que alguns manuscritos gregos mais antigos omitem o pronome ME, ficando o texto Se pedirdes em meu nome. Mesmo assim, qualquer pedido a Jesus, no nome dele, deve ser dirigido ao Pai, pois Jesus ensinou em sua oração modelo, o Pai-Nosso, a orar ao Pai. (Mateus 6:9) Se Jesus ensina a orar ao Pai, para pedirmos algo a Jesus, em nome de Jesus, não podemos imaginar que Jesus seja o Pai. Na verdade, Jesus não é o Pai porque responde as orações, mas é DEUS porque responde todas as orações.

Heresia 3 - Jesus é o Pai porque tem o poder de atrair pessoas a ele. ERRADO! Jesus nunca disse isso! Jesus disse: E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim. (João 12:32) E a Bíblia jamais ensina que apenas o Pai pode atrair pessoas. Sejamos sinceros: Quando a Bíblia diz que Jesus atrairia pessoas a ele, é para dizer que ele é o Pai ou para dizer que ele é Deus? É óbvio que o texto nos faz lembrar da divindade de Jesus, não de sua paternidade. A heresia 3 é pura lorota de unicista!

Heresia 4 - Jesus é o Pai porque ele é o Alfa e o Õmega, e aquele que há de vir. ERRADO! Jesus é o Alfa e o Ômega, e o que há de vir, não por ser o Pai, mas por ser o Deus Verdadeiro. São expressões que reforçam, não a paternidade, mas a divindade de Jesus. Por isso que lemos que de eternidade à eternidade (equivalente de eu sou o alfa e o ômega) és Deus (Salmos 90:2), e não és o Pai.

Heresia 5 - Se negarmos a paternidade em Jesus, estaremos negando que ele é Deus, pois há um só Pai, Deus. ERRADO! Mostrem-me, ó unicistas, um discípulo de Jesus que o tenha chamado de Pai, confessando a paternidade em ou de Jesus! Vamos, coragem! Mas Jesus elogiou quem reconheceu Jesus como o Filho de Deus: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo! (Mateus 16:16, 17) Quando Tomé chamou Jesus de meu Senhor e meu Deus (João 20:28), João escreve este acontecimento e outros foram escritos em seu livro para que possais crer que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome. Portanto, Tomé confessar Jesus como seu Deus e Senhor não destinava provar que Jesus era o Pai, mas o Filho de Deus. Sendo assim, quem nega que Jesus é o Pai é crente, salvo em Cristo Jesus, não hereges. - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS