TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - QUERUWIM E SUAS MALANDRAGENS PARA IMPESSOALIZAR O ESPÍRITO SANTO


Queruvim é o responsável pelo site Tradução do Novo Mundo Defendida. Ele é um grande covarde, que corre de debater comigo na TV ou nas rádios. Observe a seguir os argumentos que usou para provar que o Espírito Santo de Deus é apenas a força ativa (ou o poder) que emana de Jeová, e não um ser pessoal como nós, cristãos, defendemos.

Vejamos como é muito fácil refutar biblicamente, não com achismos, os argumentos desse apologista TJ fujão. Veja o primeiro argumento dele:


RESPOSTA CRISTÃ - Enche pessoas? Sim! Mas de que? Do poder dEle! Jesus disse: Recebereis PODER ao descer sobre vós o Espírito Santo. (Atos 2:4) Ficar cheio do Espírito Santo é ficar cheio do que o Espírito Santo nos dá. A linguagem figurada não está na expressão "Espírito Santo", mas na palavra "encher", afinal de contas, se a palavra "encher" fosse usada em Atos 2:4 e Êxodo 31:3 em sentido literal, o Espírito Santo teria que ser literalmente um líquido, ou vento. Mas não é. Que o Espírito Santo tem poder, e não é o poder de Deus, vemos em Romanos 15:13, onde Paulo usa a expressão "poder de Espírito Santo". Vamos trocar "Espírito Santo" por poder, em Romanos 15:13, é ver o que encontramos? "PODER DE PODER. É óbvio que isto seria ridículo. É poder de quem tem poder, ou seja, o Espírito Santo. 

Todos os outros textos que o herege Querubim cita segue a mesma regra. O Espírito Santo é a Pessoa da Trindade que infunde poder nos servos e filhos de Deus. E este poder pode vir sobre as pessoas, estar ativo sobre elas, ser simbolicamente derramado  pois o Espírito Santo não é líquido, pode ser parcelado porque o poder do Espírito Santo é distribuído conforme a vontade de Deus, pode ser simbolicamente soprado, pois assim como Deus soprou vida no homem (Gênesis 2:7), assim também soprou poder do Espírito Santo nos apóstolos de Jesus. Vejamos mais um argumento infundado e típico de um professor de grego para inglês ver:


RESPOSTA CRISTÃ - A maior parte dos textos que falam do Espírito Santo não o tratam como sendo algo, mas alguém. Esse "Queruvim" é mentiroso como ele só! Em primeiro lugar, ele ensina que o Espírito Santo é apenas o poder de Deus porque Pedro diz em Atos 2:33 que o Espírito Santo é chamado de "isto", que em grego é gênero neutro. Será que o uso de artigo neutro para o Espírito Santo o torna impessoal? A resposta é um sonoro não! Qualquer aluno de grego, no primeiro ano de curso num seminário teológico, já aprende que artigos, pronomes, substantivos neutros não são fatores conclusivos para se determinar natureza (pessoalidade ou não) de um ser. Por exemplo, a Biblia diz que Deus é amor. (1 João 4:8) Em grego, amor é uma palavra feminina. Deus é mulher? Não! Jesus é chamado de criança, menino em grego. (Mateus 2:8, 20) Mas a palavra paidion é gênero neutro. Jesus é algo ou alguém? Alguém, óbvio. A Bíblia diz que Deus é espírito. (João 4:24a) Deus é coisa por espírito ser palavra neutra? Não!

Por outro lado, usar a frase por que está triste o teu espírito (1 Reis 21:5) para explicar quem é o Espírito Santo de Deus é uma palhaçada teológica sem tamanho. É uma falácia de falsa comparação, pois enquanto Deus é espírito, o homem tem um espírito. São significados diferentes. Somente um asno a lá Rutherford (ele disse que se sentiu um asno quando não veio o fim que ele havia previsto para 1925) para se esquecer que espírito é uma palavra polissêmica. E afirmar que o espírito da pessoa é uma força que dela emana não tem o menor respaldo bíblico, pois nada emana de nós, mas de Deus. Vejamos agora outro argumento que nada tem a ver com a verdade de Deus:


RESPOSTA CRISTÃ - Todos estes textos, de fato, são substantivos neutros, e não se referem a seres pessoais. Parece convincente? Em mim, nem me fez cócegas. Comparar substantivos neutros não polissêmicos com "espírito", que é polissêmico, demonstra a infantilidade desse pobre sujeito sem predicado algum na arte de interpretar a Bíblia. Batismo, nome, vestimenta, barco, montanha, tem sempre o mesmo significado. Mas espírito pode se referir a fôlego de vida impessoal (Eclesiastes 3:21), seres espirituais pessoais, como os anjos e os demônios. Creio nem precisar perder meu tempo para refutar uma idiotice dessas. Vejamos o último argumento do sofismático Queruwim, o fujão!


RESPOSTA CRISTà- Corretíssimo. Todos os textos acima contêm casos de personificação. Mas a pergunta é: QUEM DISSE QUE O FATO DE AS PALAVRAS ACIMA SEREM PERSONIFICADAS, QUE O ESPÍRITO SANTO ESTÁ SENDO PERSONIFICADO TAMBÉM? Se eu fosse um budista, ou adepto da cientologia cristã, eu poderia argumentar que o Pai de Jesus, na verdade, é uma força, e que todos os textos que tratam o Pai como pessoa, é mera personificação. Os TJs vão dizer que o como a Bíblia não diz o nome do Espírito Santo, então isso prova que ele é um ser impessoal, todavia, o ser não precisa de nome para ser o que é. Isso é abobrinha de desesperados. A própria seita Tj já admitiu que o nome Jeová foi um nome que Deus deu a si mesmo para se relacionar com o homem, logo, desde a eternidade até a criação, o Deus TJ nunca teve nome. 

Espero estar sendo de ajuda, principalmente àqueles que se deixam levar pela lábia de falsos profetas, e depois se veem obrigados a pedir socorro. - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7