O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

.No seu famoso Sermão do Monte, Jesus proferiu as seguintes palavras: "Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra." (Mateus 5:5) Interpretando este texto pelo Dicionário Aurélio, chegaremos à conclusão de que Jesus falava dos "de gênio brando, ou índole pacífica; bondosos, pacatos", ou de quem é "sereno, sossegado, tranqüilo, quieto".  Mas será que era isso mesmo que Jesus tinha em mente?

A palavra grega usada para manso, no texto grego, "praus", refere-se à pessoa submissa para com Deus, sem resistir à sua vontade. Por exemplo, o Dicionário de VINE, (CPAD), página 771, comenta sobre a pessoa "mansa":
"Não consiste só no comportamento exterior da pessoa; nem ainda em relação com o próximo; tampouco na sua mera disposição natural. Antes é uma entretecida graça da alma; e cujos exercícios são primeira e primariamente para com Deus. É o temperamento de espírito no qual aceitamos Seus procedimentos conosco como bons, e, portanto, sem disputar ou resistir. [...] Sendo em primeiro lugar uma mansidão perante Deus, também o é diante dos homens, até de homens maus."
Para ilustrar, tenhamos em mente o maior exemplo de todos, Jesus. (1 Pedro 2:21) Ele certamente foi o homem mais manso que existiu na terra, mas isso não significa que não levantava a voz quando necessário, que não ficava irado (sem pecar) como Deus se ira. Não consigo imaginar Jesus no templo, vendo a casa de seu Pai se tornar casa de comércio (graças a Deus, isso não acontece hoje!) e com toda educação e bondade, com um sossego tremendo, pedir aos vendedores e compradores: "Por favor, tenham a bondade de se retirarem. Com licença!" 

Jesus era manso e falou dos mansos, no Sermão do Monte, referindo-se àqueles que aceitam a vontade de Deus nas suas vidas sem questionar. Longe de ser uma fraqueza de caráter, uma calma excepcional, refere-se a quem é submisso a Deus e entende que mesmo quando insultado, trata-se de uma permissão de Deus para refiná-lo. Veja outras definições:

Extraído do Sermão do Rev. Hernandes Dias Lopes
Já deixei de ser manso com Deus e, consequentemente, com o meu próximo. Permiti, diante de caluniadores, hereges e vilões, que meu ego me convencesse: "Resolva logo isso do seu jeito. Mostre que com apologista não se brinca. Você é o cara!" Embora até tivesse motivos para erguer a voz e expor fortemente meu zelo em defender a Palavra de Deus, minhas atitudes revelaram falta de mansidão porque parti para a ofensa. Certa vez quis chamar a polícia, para resolver um problema com um irmão, quando deveria ter apenas confiado em Deus. Se deixarmos de ser mansos, significa que nos consideramos grandes e Deus como pequeno, submisso a nossas vontades. Perdão SENHOR!

Com isso em mente, sejamos mansos para com Deus, confiando que Deus está no controle de tudo. Não nos vinguemos, não regorgitemos a raiva, mas como salvos em Cristo Jesus, sejamos-lhe submissos. É impossível separar o "ser manso" do "quer comais, quer bebais, que façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus". (1 Coríntios 10:31) Esta atitude caracteriza os que herdarão as bênçãos de Deus advindas de uma vida imortal, eterna, já garantida junto a Cristo. - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7