DECLARAÇÃO DE FÉ SOBRE TEONTOLOGIA - A DOUTRINA DE DEUS


TEONTOLOGIA  – A DOUTRINA DE DEUS

Cremos que Deus é. Por isso Ele se revelou a Moisés como o EU SOU. (Êxodo 3:14) Esta é a melhor definição para Ele que podemos dar, dentro de nossa infinita limitação em comparação com Sua infinita superioridade. Todavia, Deus, cujos pensamentos são muito superiores do que os nossos (Isaías 55:8, 9) revela-se ao homem de uma forma extremamente didática, através de antropomorfismos e antropopatias, e isto o revela como o Deus amoroso que se importa que suas pequeninas criaturas o conheçam melhor possível, dentro de nossas limitações. 

A COGNOSCIBILIDADE DE DEUS.

Cremos que, quanto à cognoscibilidade de Deus, a Bíblia revela que podemos conhecê-lo, mas jamais plenamente. Fala-se do conhecimento de Deus, mas muito mais no âmbito relacional do que acadêmico ou intelectual. Quando Jesus diz que a vida eterna é esta, que conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo, temos aqui o conhecer relacional, que começa com Deus desde a eternidade, quando ele predestina os salvos antes da fundação do mundo (Efésios 1:3-5), quando Ele, aos que conheceu, predestinou (Romanos 8:29, 30). Deus predestinou os que conheceu, não intelectualmente, pois se assim fosse teria predestinado todos para a Salvação, e todos seriam salvos. Não! Deus predestinou os que conheceu em sentido relacional; aos que Ele jamais conheceu assim desde a eternidade, Jesus dirá: Nunca vos conheci. (Mateus 7:23) Assim, Deus toma o primeiro passo em se relacionar com o homem, na salvação, e consequentemente, em fazer o homem compreender pequenos sussurros diante do trovão de Deus (Jó 26:14). Ou seja, não sabemos nada diante de tudo o que Deus é, mas Deus quer que conheçamos aquilo que aprouve nos revelar nas Escrituras, e ainda assim, em cada ponto que ele aprouve nos revelar, não podemos conhecer plenamente. 

Cremos sobre o quanto podemos saber sobre Deus:

  • Deus é Espírito. – João 4:24.
  • Deus, antes de criar todas as coisas, Deus é em seu Estado Eterno, ou seja, de eternidade a eternidade é Deus (Salmo 90:2) – uma realidade que apenas a ele lhe pertence.
  • Deus é o Criador de todas as coisas. (Gênesis 1:1; João 1:1-3; Colossenses 1:15-19) Isto inclui o mundo espiritual, onde habitam os anjos, e onde Jesus chama de casa de meu Pai, lugar preparado para os salvos, e até mesmo o inferno, onde perecerão para sempre o Diabo e seus anjos, bem como todos os condenados. (Mateus 25:41, 46) Inclui também o mundo físico, com seu universo imensurável, e nele, a terra com o homem, animais e todos os outros seres vivos, que se reproduzem segundo a sua espécie. – Gênesis Capítulos 1 e 2.
  • Deus é Triúno. Ou seja, Deus é um só (Deuteronômio 6:4), mas ele subsiste e coexiste em Três Pessoas distintas: o Pai (1 Coríntios 8:5, 6), o Filho (João 1:1; 20:28) e o Espírito Santo (Atos 5:3, 4), mas não são três deuses, mas Três Pessoas num só Deus. Mesmo não podendo explicar como Deus pode ser Três Pessoas em seu estado eterno, e no modo como se relaciona com o homem para salvá-lo, creio pela fé nesta doutrina que a Igreja desenvolveu através das Escrituras. Creio no porquê da Trindade, sem explicar o como (modos operandi) dela.
  • Deus possui os seguintes atributos incomunicáveis, ou seja, que ele não compartilha com o homem:

  1. ETERNIDADE - Ele é sem princípio e sem fim. - Salmo 90:2.
  2. ONIPRESENÇA. - Ele está presente em cada ponto do espaço com todo o seu SER. - Salmo 139:7-10.
  3. ONISCIÊNCIA - Sabe de todas as coisas, mesmo antes de acontecer. - Isaías 46:9, 10.
  4. ONIPOTÊNCIA - Ele faz tudo de acordo com sua vontade, pois tem todo o poder para realizá-la. - Gênesis 18:14; 2 Coríntios 6:18.
  5. SOBERANIA – Ele decide todas as coisas conforme sua santa vontade. – Salmo 95:3; Judas 4; Apocalipse 6:10.
  6. A INDEPENDÊNCIA - Ele não precisa de nós. - Atos 17:24, 25.
  7. TRANSCENDÊNCIA – Deus está acima e separado de sua Criação. “Do” estado eterno, Deus transcende para a realidade do mundo criado. – Isaías 55:8, 9.
  8. IMANÊNCIA – Deus, ao transcender para a realidade do mundo criado, seja ele físico ou espiritual, interage com sua criação e se faz presente em todos os lugares. – Jeremias 23:23, 24. 
  9. IMUTABILIDADE - Ele é imutável no seu SER. - Salmo 102:25-27.

  • Deus possua os seguintes atributos comunicáveis, ou seja, qualidades que ele permite que tenhamos, muito embora em grau muito menor que ele:

  1. UNIDADE - Deus não está dividido em partes. - Deuteronômio 6:4.
  2. ESPIRITUALIDADE - Deus é espírito. - João 4:24.
  3. INVISIBILIDADE - É impossível vê-lo. - 1 Timóteo 6:16.
  4. SABEDORIA - Sempre escolhe as melhores metas e os melhores meios para alcançar as metas. - Romanos 16:27; Jó 9:4.
  5. VERACIDADE (E FIDELIDADE) - Ele é o Deus verdadeiro e o parâmetro absoluto de verdade. - 1 João 5:20; Deuteronômio 7:9.
  6. BONDADE - Ele é o parâmetro definitivo do que é bom. - Lucas 18:19.
  7. AMOR - Ele se doa eternamente aos outros. - 1 João 4:8.
  8. MISERICÓRDIA, GRAÇA, PACIÊNCIA. - Não nos pune como merecemos, dá-nos o que não merecemos, e susta a punição. - Êxodo 34:6; salmo 103:8.
  9. SANTIDADE - Está eternamente separado do pecado e dedica-se a buscar a sua própria honra. - 1 Pedro 1:16.
  10. RETIDÃO, JUSTIÇA - Ele é o parâmetro definitivo do que é justo, e sempre age de modo justo e em prol da justiça. - Deuteronômio 32:4.
  11. IRA - Significa que Deus odeia o pecado intensamente. - Êxodo 32:9, 10.
  12. LIBERDADE - Ele faz o que lhe apraz. - Salmo 115:3.
  13. PERFEIÇÃO - Deus possui com excelência todas as qualidades e não carece de nenhum aspecto dessas qualidades que lhe seja desejável. - Salmo 18:30; Deuteronômio 32:4.
  14. BEM-AVENTURANÇA (BENDITO) - Ele se deleita plenamente consigo mesmo e com tudo o que reflete o seu caráter. - Gênesis 1:31; Isaías 62:5; Sofonias 3:17.
  15. BELEZA - É o meio pelo qual Deus se revela a soma de todas as qualidades desejáveis. - Salmo 27:4.
  16. GLÓRIA - Deus possui todo o brilho que circunda sua própria pessoa. Ele possui toda a honra. - Lucas 2:9; Apocalipse 21:23.

  • Cremos no decreto de Deus. Deus faz todas as coisas conforme a sua vontade. (Efésios 1:11) 


  1. O decreto de Deus fundamenta-se em sua soberania (Efésios 3:10, 11); 
  2. É eterno, pois tudo decreta em seu estado eterno (2 Timóteo 1:9); 
  3. É eficaz, pois nada pode frustrar sua vontade (Salmo 33:11; Provérbios 19:21; Isaías 46:10); 
  4. É imutável, pois Deus é imutável (Jó 23:13, 14; Salmo 33:11; Isaías 46:10; Lucas 22:22; Atos 2:23); 
  5. É incondicional ou absoluto – Não depende de nada do que não esteja nele, mas apenas da Soberania de Deus (Atos 2:23; Efésios 2:8; 1 Pedro 1:2); 
  6. É universal ou totalmente abrangente, pois envolve todas as esferas do mundo criado e de suas criaturas, envolvendo a salvação (Efésios 1:3-5), as boas ações dos salvos (Efésios 2:10), os atos errôneos (Provérbios 16:4), até mesmo a duração de vida do homem. (Jó 14:5; Salmo 39:4).
A DOUTRINA DA TRINDADE

Cremos que Deus é Pai, Filho e Espírito Santo; Três Pessoas Divinas num só Deus. Pois:

  • O Pai é reconhecido como Deus. - João 6.27; 1 Pedro 1.2.
  • O Filho, Jesus Cristo, é reconhecido como Deus: Ele é expressamente chamado como Deus. - João 1.1; 1.18; 20.28; Romanos 9.5; Tito 2.13; Hebreus 1.8; I João 5.20. Descrições do VT a respeito de YHWH são aplicadas a Cristo. (Mateus 3.3; Isaías 40.3; João 12.41; Isaías 6.13; Efésios 4.7, 8. Há uma aplicação do que disse YHWH no Salmos 68.18, a Cristo; Romanos 10.9; I Coríntios 12.13.
  • Jesus possui os atributos de Deus:
  1. Vida. - João 1:4.
  2. Auto existência. - João 5.26; Hebreus 7.16.
  3. Imutabilidade. - Hebreus 13.8.
  4. Verdade. - João 14.6.
  5. Amor. - 1 João 3.16.
  6. Santidade. - Lucas 1.35; João 6.69; Hebreus 7.26.
  7. Eternidade. - João 1.1; 17.5; Efésios 1.4.
  8. Onipresença. - Mateus 28.20; Efésios 1.23.
  9. Onisciência. - Mateus 9.4; João 2.24, 25; 16.30; Colossenses 2.3.
  10. Onipotência. - Mateus 28.18; Apocalipse 1.8.

  • As obras de Deus são atribuídas a Cristo:

  1. Criação. - João 1.3; Hebreus 1:9, 10;
  2. Preservação. - Colossenses 1.17; Hebreus 1.3.
  3. Julgamento. - João 5:27-29.

  • Cristo recebe Honra e Adoração devidas somente a Deus. - João 5.23; Atos 7.59; Romanos 10.9,13.
  1. Seu nome é associado ao de Deus no mesmo pé de igualdade. - Mateus 28.19; 2 Coríntios 13.13; João 14:1.
  2. Igualmente com Deus é expressamente chamado. - João 5.18; Filipenses 2.6.
  3. A deidade de Cristo na aplicação a Ele de frases como “Filho de Deus”, “Imagem de Deus”. - Mateus 26:63, 64; Colossenses 1.15; Hebreus 1.3; João 10.30.

  • O Espírito Santo é reconhecido como Deus.- Atos 5:3, 4.
  • Os atributos de Deus são atribuídos a Ele:
  1. Vida. – Romanos 8:2.
  2. Verdade. – João 16:3.
  3. Amor – Romanos 15:30;
  4. Santidade. - Efésios 4:30.
  5. Eternidade. - Hebreus 9:14.
  6. Onisciência. - 1 Coríntios 12.11.

  • Ele Fez as obras de Deus:
  1. Convence o homem do pecado. - João 16.8.
  2. Regenera. - João 3.8; Tito 3.5.
  3. Ressuscita - Romanos 8.11; 1 Coríntios 15.45.

  • Recebe honra dada somente a Deus. - 1 Coríntios 3.16.
  • Ele é associado com Deus na mesma igualdade (Mateus 28.19; Atos 5:3, 4; 2 Coríntios 13.13.
Cremos que há insinuações da Trindade no Antigo Testamento.

  • Passagens que parecem ensinar pluralidade de alguma forma de deidade (Gn. 1.26; 3.22; 11.7; Is. 6.8)
  • Passagens relacionadas ao Anjo do Senhor:
  • O Anjo de YHWH identifica-se a si mesmo com YHWH. - Gênesis 22.11,16; 31.11, 13.
  • Ele é identificado por outros com YHWH. - Gênesis 16.9,13; 48.15,16.
  • Ele aceita serviço dado somente a Deus. - Êxodo 3.2, 4, 5; Juízes 13.20-22.

A REVELAÇÃO DE DEUS

Cremos que, por revelação de Deus, trata-se de como ele se revela às suas criaturas, principalmente às que são imagem e semelhança dele, e o faz de duas formas:

  • Revelação Geral - Creio que Deus pode ser conhecido de uma maneira limitada através da: natureza, da história e do próprio homem. 
  1. Natureza, pois sua criação o revela. – Salmos 19:1; Romanos 1:20; 
  2. História, pois Deus, desde Adão até nós, preserva um povo para o seu nome (Atos 15:14); A própria história de Israel e a ascensão e queda de potências mundiais na história Bíblia é uma evidência de Deus se revelar pela história. 
  3. Homem, pois o modo maravilhoso e ímpar como somos criados evidencia qualidades divinas em nossa formação. – Salmos 139:14.

  • Revelação Especial (ou: particular ou específica). Creio que Deus se revele especialmente de duas formas:
  1. Pela Bíblia. A Palavra de Deus contém tudo aquilo que Deus achou necessário revelar sobre si e sobre seus propósitos. – João 13:17.
  2. Através de Jesus Cristo. Deus nos falou por seu Filho, o Deus Unigênito. – Hebreus 1:1-3; João 14:9; 1:18.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7