REFUTAÇÃO AO SITE A "VERDADE" É LÓGICA, DOS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - PARTE 1


VEJA TAMBÉM A PARTE 2

Atendendo a muitos pedidos, de segunda a sexta, iremos publicar nesta página, que ficará constantemente em evidência, refutações aos apologistas anônimos da seita dos Testemunhas de Jeová. Eles intitularam seu site de A Verdade é Lógica. Parece piada que essa turma reivindique a verdade quando a seita deles já mudou 331 vezes de ensinos. E para refutá-los convidamos nosso mascote, o Apolinho, que sempre tem nos ajudado com suas preciosas respostas bíblicas. E se os integrantes do site TJ A Verdade é Lógica desejarem que publiquemos suas respostas, réplicas e tréplicas aqui, teremos o maior prazer de fazê-lo. Será que serão homens para fazer isso, ou continuarão fugindo? E caso deem respostas em outros locais, consideraremos como resposta dada a nós neste site. Com vocês: Apolinho x A Verdade é Lógica.

ASSUNTO - JESUS SER FILHO DE DEUS




TJ A VERDADE É LÓGICA - Numa refutação anterior, você disse que eu faço asneira porque parto do humano para explicar o divino quando faço comparações entre um pai e um filho humanos, para explicar que assim como um pai e um filho são pessoas distintas, assim o Filho de Deus não é o próprio Pai dele. Ora, então Jesus faz asneira quando, em Lucas 13:9-15, faz uma parábola em que seu Pai é o dono do vinhedo e Jesus é o Filho do dono do vinhedo. Fica claro que Jesus é Filho de Deus em um conceito paralelo ao fato de eu ser filho do meu Pai.


CRISTÃO APOLINHO - Meu Deus! São 2:10 da manhã, preciso dormir e tenho que te explicar algo antes disso. Quando se diz que a Igreja é a noiva de Cristo, por favor, não interprete isso tão igual ao fato de um noivo ter uma noiva. O conceito pode ser paralelo, mas não é a mesma coisa. Veja como não é: Certamente, o dono do vinhedo fez amor com uma mulher para gerar o filho herdeiro. Com Deus não ocorreu assim. Então, isso quer dizer que Deus usa conceitos humanos mais próximos possíveis para ensinar verdades espirituais sobre si mesmo. Se Jesus fala de um pai e um filho na parábola, não foi para ensinar que o Pai é o Criador de Jesus. A palavra chave ali é herdeiro, e Jesus é herdeiro não porque foi criado, mas porque criou. Todo primogênito, teoricamente, é o herdeiro. Então, Jesus é primogênito ou herdeiro por quê? Por que criou ou porque foi criado? Colossenses 1:15, 16 diz que Jesus é primogênito porque (ou pois) mediante Ele foram criadas todas as coisas, E NÃO PORQUE É CRIATURA, FILHO NO SENTIDO DE SER CRIADO PELO PAI. Então, por favor, cuidado com seus paralelos, pois zzzZZZZZ! (Snoring!!!)


ASSUNTO - JESUS É A PALAVRA


TJ A VERDADE É LÓGICA - As seguintes palavras de Justino, o màrtir, que viveu no final do Século II, provam que Jesus é a Palavra no sentido de ser o porta-voz de Deus, e não de ser Deus. Veja:

"[...] e o chamam de a Palavra porque ele porta [ou leva, carrega] as informações do Pai aos homens..." - Justino, o Mártir.

Com base nisso podemos concluir que Justino, o Martir, tinha o mesmo conceito do apóstolo João sobre o Logos de Jeová: o filho é chamado de "a Palavra" porque ele é o porta-voz de Deus, não porque é uma parte inerente do Próprio. (Cf. Apocalipse 1:1)



CRISTÃO APOLINHO - Já disse a você que nós, trinitários, cremos que Jesus é o porta-voz de Deus, mas o uso de lógos (palavra) tem um significado além disso. Leia minha resposta anterior. E outra, Justino, o Mártir, não apenas cria que Jesus era porta-voz de Deus, mas o próprio Deus e gerado por Deus. Veja:
""Disse: 'Irei vos apresentar - caros amigos - outro testemunho das Escrituras sobre o que Deus gerou no princípio, antes de todas as criaturas: [gerou] certa potência racional de Si mesmo, a qual é chamada também pelo Espírito Santo, a glória do Senhor, algumas vezes 'Filho', outras vezes 'Sabedoria'; ora 'Anjo', ora 'Deus'; seja 'Senhor', seja 'Palavra'; e ela própria chama a si mesma de 'capitão geral', quando aparece na forma de homem a Josué, filho de Nave. E é assim que todas essas denominações lhe provêm por estar a serviço da vontade do Pai e por ter sido gerada pelo querer do Pai (...) Mas será a Palavra da Sabedoria que me prestará seu testemunho, por ser ela esse próprio Deus gerado do Pai do universo, que subsiste como Palavra e Sabedoria, como poder e glória Daquele que a gerou (...) Isso mesmo - amigos - expressou a Palavra de Deus pela boca de Moisés, ao nos indicar que o Deus que nos manifestou falou nesse mesmo sentido na criação do homem, ao dizer estas palavras: 'Façamos o homem à nossa imagem e semelhança' (...) E para não distorcerdes as palavras citadas, dizendo o que dizem os vossos mestres - que Deus se dirigiu a Si mesmo ao dizer 'Façamos', da mesma forma que nós quando vamos fazer algo e dizemos 'Façamos' - vos citarei agora outras palavras do mesmo Moisés, pelas quais, sem discussão alguma, teremos que reconhecer que conversava Deus com alguém que era numericamente distinto e juntamente racional. Ei-las aqui: 'E Deus disse: Eis que Adão se tornou como um de nós para conhecer o bem e o mal'. Portanto, ao dizer: 'como um de nós', indica o número dos que entre si conversavam, sendo assim pelo menos dois. Ora, não posso ter por verdadeiro a heresia que se dogmatiza entre vós, nem os mestres delas são capazes de demonstrar que Deus está falando com os anjos ou que o corpo humano foi criado pelos anjos. A menos que tenha brotado, sido emitido realmente a partir do Pai, Ele estava com o Pai antes de todas as criaturas e conversava com o Pai, como nos manifestou a Palavra pela boca de Salomão, ao dizer que antes de todas as criaturas Ele foi gerado por Deus ,como princípio e progênie, sendo chamado 'Sabedoria' por Salomão" (Diálogo com Trifão 61-62).[29]"
Justino cria que Deus falou o façamos não para anjos ou homens, e chama essa crença de heresia. Para ele, Deus falava com alguém numericamente distinto, mas juntamente racional. Jesus estava com o Pai antes de todas as criaturas. TODAS! Logo, Justino não cria que Jesus fora criado, mas gerado, o que é bem diferente. E nem perca seu tempo em mencionar o texto do seu comparsa de heresia, o tal Queruvin, que deturpou alguns textos dos pais da Igreja em que eles confessam Jesus como Deus. Tenho resposta bem pronta para aquele herege filho de Satanás que interpretou as palavras de Justino e outros com as lentes dos ensinos do Corpo Governante TJ.

ASSUNTO - JESUS É A PALAVRA


TJ - A VERDADE É LÓGICA - Pode Deus existir sem "sua Palavra", isto é, Jesus?
Sim. Mas você precisa entender que Jesus não é "a Palavra" de Deus no sentido literal. Antes, ele é chamado assim, como um "nome" que ele tem. (Apocalipse 19:13).
Se Jesus fosse algo inseparável, inerente a Jeová, ele seria, conforme dito, ALGO, não ALGUÉM.
O Logos (a Palavra) de João não é "a razão" dos estoicos nem de Heráclito, nem da filosofia grega.
1 Coríntios 2:16 - "Pois 'quem chegou a conhecer a mente de Jeová, para poder instruí-lo'? Mas nós temos a mente de Cristo."

Se Cristo não é a mente de Jeová, como pode ele ser a "razão imutável?
Colossenses 2:8 - "Tenham cuidado para que ninguém os escravize por meio de filosofia e vão engano, que são baseados em tradições humanas, nas coisas elementares do mundo, e não em Cristo;"

Assim, Jesus é chamado de "a Palavra de Deus" porque, conforme João mesmo diz, ele é aquele que transmite a palavra de Deus, o principal mensageiro. (Apocalipse 1:1)
Assim, a existência de Deus é independente da existência daquele que é chamado de Sua Palavra - seu porta-voz.
Além do mais, Jesus é também chamado de Filho de Deus, mesmo antes de sua vinda à Terra (Provérbios 30:4, João 3:16).
Assim como uma pessoa não precisa de um filho para existir, mas precisa de um Pai para ser filho dele, a existência da Pessoa do Pai não depende da Pessoa do Filho, mas a existência da pessoa do Filho depende do Pai.

CRISTÃO APOLINHO - Somente Deus pode ser a Palavra de Deus. Jesus pode ser sim chamado de Porta Voz de Deus, mas porque ele é Deus. No caso dos humanos e anjos que podem atuar como porta-vozes de Deus, é apenas no sentido de ser mensageiros, pois jamais são chamados de A Palavra de Deus. Apenas Jesus na Bíblia é chamado assim.  (Apocalipse 19:13) Minhas palavras são o que eu sou. Jesus é a Palavra de Deus por ser o próprio Deus, e não apenas por transmitir palavras de Deus, afinal de contas, anjos e humanos, neste mero significado, o são também. 

Sobre a mente de Cristo. A mente de Cristo do qual o texto fala se refere aos ensinos de Jesus aqui na Terra. Jesus se fez menor que os anjos, portanto, precisou aqui na terra até aprender a falar. (Hebreus 2:7; Lucas 2:52) Assim como os TJs forçosamente teriam que admitir que a mente de Cristo aqui refere-se ao homem Jesus, e não ao Arcanjo Miguel em seu estado original (com maior poder e conhecimento), assim também nós, trinitários, temos plena certeza de que a mente de Cristo tem a ver com os ensinos de Jesus enquanto homem aqui na terra. Pergunto aos TJs: Paulo diz que temos a mente de Cristo ou do Arcanjo Miguel? Eu já sei a resposta e espero não ter que usar publicações TJs para derrubar suas possíveis respostas. Portanto, a frase temos a mente de Cristo não deveria ser usada na pergunta: Se Cristo não é a mente de Deus, como pode ser a razão imutável?, já que os TJs sabem muito bem (e ainda por cima apregoam que Jesus se tornou Cristo em seu batismo) que 1 Coríntios 2:16 se refere à mente do homem Jesus (seus ensinos). 

Sobre Colossenses 2:8, os TJs usam esse texto para condenar os estudos filosóficos que fazemos enquanto teólogos. Todas as vezes que afirmamos que determinada palavra grega nos tempos bíblicos tinha um significado que favorece nossa crença na Trindade, os TJs nos acusam de usar de vã filosofia. Lamentável, pois o uso de a palavra nos dias de João, em João 1:1 e Apocalipse 19:13 vai muito além de ser porta-voz. Mesmo porque Jesus seria porta-voz no princípio entre o Pai e quem? O ET de Varginha?

Agora sobre Provérbios 30:4, o nobre IGNORANTE A VERDADE É LÓGICA desconhece que o Corpo Governante TJ não aplica a frase Qual é seu nome e o nome de seu filho, caso o saibas a Jeová e a Jesus. Não se fazem mais TJs como antigamente. Veja, prezado VACILÃO: 
"Nenhum humano imperfeito subiu ao céu e voltou onisciente; nem tem qualquer humano a capacidade de controlar o vento, os mares ou as forças geológicas que moldam a terra. De modo que Agur, na realidade, perguntava: ‘Sabe o nome ou a linhagem familiar de algum homem que tenha feito tais coisas?’ Temos de responder que não. — Veja Jó 38:1-42:3; Isaías 40:12-14; Jeremias 23:18; 1 Coríntios 2:16." - A Sentinela 15 de Julho de 1987, página 31. 
Portanto, nem vou perder meu tempo em refutar seu uso de Provérbios 30:4. Não sabe nem a doutrina da própria seita a qual pertence, quanto mais seria confiável em questionar a nossa. Por isso que extremamente infeliz ao raciocinar que assim como uma pessoa não precisa de um filho para existir, etc...., e comparar isso com o Pai e o Filho, como se os casos fossem parecidos. Quanta asneira! Parte do humano para interpretar o divino. É a lógica sectária!

ASSUNTO - TRINDADE E AMOR


É impressionante como William Lane Craig, versátil apologista teísta, não consegue perceber a imensa inconsistência em seu próprio argumento.
'Deus tem que ser uma pluralidade de pessoas, pois seres criados são contingentes. Assim, visto que amar significa dar de si a outrem, Deus precisa de alguém eterno dentro de si para ser amoroso na eternidade'.
Dr. Craig... seja racional e perceba que você está dizendo que Deus tira o amor de um bolso e coloca no outro!
Se Deus ama a si mesmo (às pessoas da divindade), isso não é amor a outro, mas a si próprio, e fere a definição que você mesmo deu de amor!
Desculpe o trocadilho, mas "pelo amor de Deus", Dr. Craig!

A Bíblia diz que temos que amar nosso próximo como a nós mesmos. (Marcos 12:33; Efésios 5:33) Ou seja, podemos amar outra pessoa e a nós mesmos. Deus é amor. (1 João 4:8) Se nós, que não somos amor por natureza, podemos amar outra pessoa e a nós mesmos, as Pessoas da Trindade podem amar cada uma a si mesma e as outras duas Pessoas. Deus ama a si mesmo enquanto Ser Único (tira o amor de um bolso e põe no outro) e na relação intra-trinitária, as Três Pessoas se amam (cada uma delas põe seu amor no bolso das outras duas), já que há pluralidade de Pessoas, e não de Deus. Em todo em seu estado eterno, Deus amou na prática; Deus é amor em ação.


ASSUNTO - TRINDADE E AMOR


TJ A VERDADE É LÓGICA - Vocês, trinitários, usam 1 João 4:8 para provar a Trindade, e que Jesus é sem princípio assim como o Pai. Lemos ali que Deus é amor. Então, vocês raciocinam que se Deus é amor, Deus para ser Deus precisaria de ter outro ao lado dele para amar, pois se Deus fosse apenas o Pai, quem o Pai teria amado antes de criar Jesus, logo, Deus não seria amor porque Ele não teria tido ninguém para amar. Isto é patético! Será que Deus precisa de outro como Ele, ou com Ele para ser Deus? Óbvio que não! Vocês estão errados. Pense que Deus, antes mesmo de criar Jesus, já o amava, pois assim como uma mãe já ama se filho antes mesmo de ele nascer, Deus já amava seu Filho Jesus antes mesmo de ter criado Jesus. Assim, Ele sempre amou. Além do que, até os teólogos da cristandade sabem que um dos atributos de Deus é a independência. Se Deus depende de ser Trindade para ser Deus, ou do Filho e do espírito santo para ser Deus, então Ele não é Deus, pois é dependente. Deus não pode depender de alguém exterior assim para amar. Imagine uma pessoa com três cabeças. 

CRISTÃO APOLINHO - Cremos num Deus Triúno - Três Pessoas plenamente distintas uma da outra. Eu disse PLENAMENTE. São três individualidades distintas. Tanto que o Filho é submisso ao Pai, pois é enviado por Ele (João 3:16), e o Espírito Santo é submisso ao Pai e ao Filho, pois é enviado pelo Filho da parte do Pai. (João 14:26; 15:26; 16:13, 14) Mas as Três Pessoas da Trindade, embora distintas, NÃO estão separadas, pois a mesma substância e natureza divina Elas têm. Por isso, Deus é um só. (João 17:3) Se Deus é um só, e é amor, e Três Pessoas são o mesmo Deus, logo, NÃO CREMOS que Deus precise de alguém externo para amar, pois o Filho e o Espírito Santo não lhe são externos. Não são outros deuses. E muito menos acreditamos que Deus precise amar o Filho que teria no futuro para ser Deus, o que seria mais patético ainda. Este Deus sempre amou, de eternidade à eternidade. Ele não amou apenas como a mãe que ama o que há de vir, ou pessoas que surgem no futuro. Deus não é um Deus que trilhões e trilhões e quadrilhões de eras amou virtualmente. Deus é amor em sua essência e em sua realidade. Na Trindade, Pai, FIlho e Espírito Santo sempre se amaram no mais perfeito e excelso grau de amor, eficazmente e no âmbito real, não virtual. Afinal, quem Deus teria amado, antes de criar Jesus, no passado de si mesmo? (Teólogos que me leem, perdão por ter que me rebaixar tanto apenas para seguir a linha de raciocínio deste pobre TJ!) Deus, de fato, é PLENAMENTE independente. Deus não precisa de atributos dele mesmo para ser Deus, pois seus atributos naturalmente lhe pertencem. Portanto, não seja falacioso. No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. (João 1:1) Ou seja, no contexto, antes mesmo de Deus criar todas as coisas através de Jesus (João 1:3), Jesus já estava com Deus e era Deus. Antes mesmo de Deus criar qualquer noção de tempo e espaço, Jesus, que precede o tempo e o espaço (tanto físico quanto espiritual), já existia, para ter participado em criar TUDO, TUDO MESMO, com o Pai. Assim, Jesus e o Pai, e o Espírito Santo, 'sempre' existiram e sempre se amaram, não porque precisavam amar para ser Deus, mas porque o atributo divino do amor é inerente do Único Deus verdadeiro - Pai, Filho e Espírito Santo. 

ASSUNTO - VIDA APÓS A MORTE





CRISTÃO APOLINHO - Pobre homem! Considera nossas igrejas como Babilônia, a Grande, o Império Mundial da Religião Falsa, mas usa os Dicionários produzidos pelos membros e estudiosos das religiões que condenam, e ainda por cima usa muito mal, de modo malandro, diga-se de passagem. Qualquer teólogo sabe muito bem que a FIGURA DE LINGUAGEM, SEIO DE ABRÃO não é, em si, prova de vida após a morte, mas apenas de favor, de aprovação. Queria informar ao infeliz manipulador de fatos que os autores do Novo Dicionário Bíblico creem na vida após a morte. No texto que o prezado cabeça aberta mencionou acima apenas está dizendo que SEIO DE ABRAÃO, em si, não prova vida após a morte, ENTRE OS JUDEUS. Mas na parábola do Rico e do Lázaro, o que prova vida após a morte não é a menção de SEIO DE ABRAÃO, mas de haver elementos óbvios que indiquem isso: Sofrimento após a morte, conversa após a morte entre quem morreu e quem nunca morreu. Pergunto a você: Se crer na vida após a morte é uma doutrina pagã, como é que Jesus usaria um crença pagá como pano de fundo para uma parábola? (Lucas 16:19-31) Cremos também que o objetivo principal da Parábola do Rico e do Lázaro não é ensinar a vida após a morte, embora ela o faça em seu pano de fundo, mas de criticar os ricos que jamais entrarão no Reino dos Céus. Agora, vejamos se os autores do Novo Dicionário da Bíblia creem ou não em vida após a morte? Observe o que se diz na página 424, à nossa direita, mais acima. Observamos que se ensina que a crença na vida após a morte é indicada sim na Bíblia, embora não se pudesse conhecer sobre ela, já que todos os vivos aqui ainda não experimentaram a morte. Mas que o Novo Dicionário da Bíblia admite vida após a morte, isto admite. Portanto, o prezado A VERDADE É LÓGICA não fez uma pesquisa honesta e cabal sobre o assunto nas literaturas das igrejas cristãs que ele mesmo chama de religião falsa. Picaretagem, não é mesmo?

ASSUNTO - RELIGIÃO VERDADEIRA




CRISTÃO APOLINHO - A verdadeira religião é o Cristianismo. Ocorre que no Cristianismo há 33 mil igrejas ou denominações religiosas expressando sua fé em Jesus Cristo. Há igrejas, denominações, que, com certeza, estão mais corretas do que em outras quanto à interpretação bíblica. Chamamo-nos de irmãos em Cristo. Isto é a verdadeira unidade da fé, Deus conseguir unir pessoas com interpretações diferentes no seu amor e na sua graça. Não somos como Satanás, que patrocina seitas empresas, que uniformizam suas crenças e padrões à custa do slogan: Quem não crê em tudo o que nossos líderes ensinam, não está conosco e pertence à religião falsa. Essa "união" até a minha avó consegue! Mas a união que Deus traz ao povo imperfeito é a mesma que há no casamento, quando dois pecadores dizem sim um ao outro e são felizes quando se respeitam, principalmente quando pensam de forma diferente um do outro. Nenhuma dessas igrejas denominações JAMAIS mudou 331 vezes de ensinos, COMO FAZ OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - A SEITA DO DIABO CAMPEÃ MUNDIAL EM MUDANÇAS DE ENSINOS.  Parece piada isso - a verdade que mudou 331 vezes! Haja paciência! Ademais, não cremos num "deus" imbecil que exija interpretação unânime das Escrituras, ou que homens imperfeitos interpretem a Bíblia para todos os cristãos, pois isso caracterizaria seguir homens ou interpretações humanas. Não cremos também num "deus" covarde que seria capaz de dizer assim a alguém no julgamento: Olha, Sr. Fernando, você teve fé em mim, pregou, ensinou verdades, foi uma pessoa de bom coração, mas não te salvarei porque você creu em vida eterna apenas no céu; Fora do meu reino, porque haverá vida eterna na terra também. Se houvesse um "deus" desse tipo, os Testemunhas de Jeová teriam que admitir que muitos TJs não seriam salvos pois morreram adorando relativamente a Jesus, negando transplante de órgãos e vacinas, comemorando o Natal (mesmo depois do Jeová TJ ter supostamente limpado sua organização das heresias, em 1919 - faxina fajuta, por sinal, não é? Deixou sujeira debaixo do tapete até 1927, quando os TJs ainda celebravam o Natal) e crendo nos 331 ensinos que já foram mudados. Afinal, que unidade é essa que os futuros salvos TJs e os que já morreram creram em 331 ensinos diferentes!!!!! Bela unidade!

ASSUNTO - FALSAS PROFECIAS


TJ A VERDADE É LÓGICA - Os apóstatas ficam ensinando que nós, Testemunhas de Jeová, somos falsos profetas porque tivemos falsas expectativas sobre a volta de Cristo em 1914. Mas observe a seguir o que um pastor batista predisse, e vamos ver se você é capaz de dizer que ele é um falso profeta e um vacilão!




CRISTÃO APOLINHO - Nem precisava buscar exemplos tão antigos. Todo cristão sincero sabe que entre o povo de Deus sempre houve falsos profetas. Lemos em Ezequiel 13:2, 6: Filho do homem, profetiza contra os profetas de Israel. [...] Os profetas de Israel, que profetizam a respeito de Jerusalém e sobre ela têm visões de paz, sem que haja paz, diz o SENHOR Deus. A presença de falsos profetas em Israel não fazia que que essa nação deixasse de ser povo de Deus. E esses falsos profetas, caso não se arrependessem, sofreriam punições de Jeová, assim como os falsos profetas de nações vizinhas, as quais não eram povo do Deus Verdadeiro. E na Igreja de Jesus Cristo, haveria falsos profetas? Lemos em 2 Pedro 2:1 que sim: Mas entre o povo também houve falsos profetas, assim como entre vós haverá falsos mestres. Às ocultas, introduzirão heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou e trazendo sobre si mesmos repentina destruição. Mas a presença de falsos profetas entre nós, como joio no meio do trigo, não faz com que os "da classe do trigo" deixem de ser parte da Igreja. Temos plena certeza de que entre nós há muitos falsos profetas, outros nem sabem que o são pois profetizam abobrinhas na maior sinceridade. Portanto, o fato de haver falsos profetas não aniquila os profetas verdadeiros de hoje, que são usados por Deus, não para fazer profetismos, mas para interpretar corretamente as profecias e as Escrituras. Quando uma pessoa ou grupo religioso interpreta errado as Escrituras e a profecia (por exemplo, sobre a volta de Cristo), com interpretações absurdas que vão até contra aos ensinos de Cristo, então incorre-se no pecado de ser um falso profeta. Por exemplo, Jesus disse que só o Pai sabia o dia do fim, mas Charles Taze Russell, Rutherford e seus respesctivos asseclas achavam que podiam saber do dia do fim, pois previram a volta de Cristo para 1914 e 1925. Na década de 60 do século passado, o Corpo Governante dos TJs chegou a dizer em Congressos de Distrito que provavelmente o fim viria em 1975. Isto é uma falsa profecia gerada pelo erro da interpretação da profecia. Visto que os sinais da volta de Cristo estão se cumprindo dia após dia, um cristão poderia afirmar, não porque pretende ser um falso profeta, que Jesus virá logo. Mas estipular datas? Isto sim é falsa profecia. E quando um grupo religioso muda 331 vezes de ensinos, então o caso piora, pois o falso profeta muda sempre de ensinos, pois nele só há escuridão. - Leia Provérbios 4:19.

ASSUNTO - POR QUE OS TJS FOGEM DO DEBATE COM EX-MEMBROS



TJ A VERDADE É LÓGICA - Não estou gostando de seus argumentos, seu vacilão! Eles não falam a verdade. Você foi testemunha de Jeová, por isso, seu argumento é tendencioso. Seria a mesma coisa que perguntar a Satanás o que ele acha do Reino de Jeová. Veja o que um professor metodista disse sobre a confiabilidade do testemunho de apóstatas de novos grupos religiosos:




CRISTÃO APOLINHO - Concordo em gênero, número e grau com este professor. Nós, ex-membros de sua seita, ASSIM COMO 90% DOS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ QUE SÃO APÓSTATAS DE OUTRAS RELIGIÕES, podemos ser imprecisos e juntar ao nosso testemunho mágoas do passado. Por exemplo, percebo que há ex Testemunhas de Jeová que até mentem sobre vocês, e ainda por cima  vivem na imoralidade sexual. Eu realmente não confiaria nessas pessoas. Todavia, eu sirvo ao Deus da verdade. Levo uma vida com Deus. Mesmo que vocês, TJs, discordem de mim, tenho boa consciência diante de Deus de que todos os meus argumentos não são mentirosos, parciais ou tendenciosos. Eles visam provar que vocês estão errados em muitos pontos de fé quando tenho provas suficientes para considerar assim. Minha intenção realmente é retirar o máximo possível de pessoas da sua seita, pois para mim estou servindo a Deus e colaborando na salvação de vidas. (1 Timóteo 4:16) Assim como Paulo, que foi um apóstata do judaísmo, faço de tudo para ganhar alguns TJs para Cristo (1 Coríntios 9:19-23) mas usando de provas documentais. Sei muito bem que mentir é agir como filho do Diabo (João 8:44), por isso assumi um compromisso diante de Jeová Deus em jamais mentir contra vocês e qualquer outro grupo. Prometo a vocês e a Deus, em nome de Jesus, que se vocês me mostrarem onde estou mentindo, eu pedirei perdão pelo meu erro. Por fim, quero o testemunho da Bíblia seja a prova definitiva e santa contra os erros da seita de vocês, não a minha história, não os meus argumentos. Mas repito: A ESMAGADORA MAIORIA DOS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ SÃO APÓSTATAS DE OUTRAS IGREJAS. 


ASSUNTO - JESUS SER O ARCANJO MIGUEL



TJ - A VERDADE É LÓGICA - Vocês dizem que somos hereges por cremos que Jesus seja Miguel. Mas observe que Calvino cria em Jesus como sendo Miguel. 

CRISTÃO APOLINHO - Não chamamos Calvino de herege ou antictisto por ele considerar Jesus como Arcanjo Miguel. Aprenda isto: Quando um grupo ensina que Jesus é um ser criado, e anjo por natureza, e o identifica como um arcanjo Miguel criado por Deus, aí sim ele está rebaixando a pessoa de Cristo. Mas quando um grupo, ou teólogo, crê que Jesus é o Deus verdadeiro, e que "Arcanjo Miguel" é apenas um título dado a Jesus por ele, dentre todos os que foram usados como ággelos (anjo mensageiro do Pai), Jesus é o ARC (principal) dos anjos (mensageiros), SEM DEIXAR DE SER DEUS, então isto não é rebaixar Jesus. Saiba que nós, Trinitários, cremos que Jesus, no AT, às vezes se manifesta como O ANJO DO SENHOR. Mas homens, na Bíblia, são chamados de anjos, como os anjos nas Igrejas da Ásia. (Apocalipse Capítulos 2 e 3). Esses homens são chamados de anjos por serem mensageiros de Deus. Jesus, para alguns, sem deixar de ser Deus, ao se relacionar com a humanidade, antes e depois de sua encarnação, atua como mensageiro. Mas nem homens, nem Jesus, são anjos por natureza. Apenas têm a função de atuar como mensageiros. E Jesus é mensageiro de Deus, o Pai. Quando Calvino e outros interpretam assim, não há razão para afirmar que rebaixam a Cristo.  Portanto, uma coisa é o Miguelzinho de vocês, anjinho de recados de Jeová; outra coisa é o Miguel de teólogos e igrejas, que é Deus em sua essência, mas carrega o título honorífico: Miguel, o Arcanjo. E sobre essa foto de Russell de óculos escuro, eu sei o motivo de ele estar os usando. Leia 2 Coríntios 4:4 que você descobrirá.

ASSUNTO - TRINDADE - ADORAÇÃO


TJ - A VERDADE É LÓGICA - Vocês, trinitários, deveriam aprender que Jesus é adorado no sentido de se amar muito ele. Veja abaixo o que R.N. Champlin, comentarista de vocês, ensina sobre o significado da palavra adoração, como sendo um profundo afeto ou amar outrem. Espero que entendam que Jesus é adorado pelos anjos nesse sentido.




CRISTÃO APOLINHO - Prezado TJ, você está totalmente equivocado. R. N. Champlin, no seu comentário Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, página 3746, Volume 7, não está definindo o vocábulo grego proskynéo (adorar), mas a palavra adoração no português, cuja origem é LATINA, não grega. Veja:


Você publicou o parágrafo do Champlin definindo adoração, mas omitiu dos leitores enganados o parágrafo anterior que explica a origem da palavra adoração via latim, não grego. Se não é grego, não pode ser usado para explicar Hebreus 1:6. Isto é desonestidade intelectual. No latim, adorar pode significar afeto ou amor sentido entre dois seres humanos, mas não em grego. Você seria capaz de mostrar um só caso de adoração em grego sendo usado com o sentido de amar sentir afeto? Claro que não! E sua desonestidade é tamanha que, para tentar provar que Jesus é adorado em sentido secundário pelos anjos manipulou o comentário de Champlin de forma tão malandra que citou Champlin, um autor cristão, que crê que Jesus é adorado pelos anjos por Ele ser o Deus Supremo. Veja como Champlin interpreta o uso de proskynéo, ou adorar, em Hebreus 1:6, na frase: Que os anjos de Deus o adorem:

O Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, página 483, Volume 5.
Ou seja, o nobre TJ A Verdade é Lógica não merece crédito, pois vale-se de malandragem, pois primeiro, omitiu a frase de Champlin explicando adoração do ponto de vista latino, não grego; segundo, porque usou o parágrafo de Champlin de uma forma que fizesse o leitor entender que Champlin acreditasse que os anjos adoram a Jesus no sentido de afeto, ou coisa parecida, mas omitiu que Champlin, em Hebreus 1:6, entende que Jesus é adorado pelos anjos por Jesus ser o Deus Supremo, recebendo dos anjos não apenas honra, mas adoração também. Que atitude feia deturpar o todo! Coisa de moleque, por sinal, que não tem compromisso com a verdade dos fatos e quer, a todo custo, ludibriar o leitor.


ASSUNTO - TRINDADE - JESUS SER PRIMOGÊNITO


TJ - A VERDADE É LÓGICA - Tenho um amigo apologista, o nome dele é Saga Silva. Ele tem um argumento muito bom para mostrar que Jesus é o primogênito da criação no sentido de ser o primeiro a ser criado. Veja a seguir.





CRISTÃO APOLINHO - Comparar Deus com bicho não adianta muito. É tolice. Será que a Bíblia contém um caso em que Jesus é primogênito de algo do qual ele não faz parte? Quando a Bíblia diz que Jesus é primogênito de todos os reis da Terra (Salmos 89:27), Jesus alguma vez reinou literalmente entre os Reis da Terra? Parece que o sentido aqui é ensinar Jesus apenas como o mais elevado de todos os reis, sem colocá-lo entre eles, pois Jesus nunca reinou literalmente como os reis da terra reinaram. Mas vocês não aplicam o Salmos 89:27 a Jesus. Então, vamos para Colossenses 1:15, 16. Ali lemos que Jesus é o primogênito da criação. Mas por qual motivo? Por ele ser o mais importante de todos os seres criados, ou porque ele criou todas as coisas e, por isso, ele está acima da criação da qual ele participou junto ao Pai e ao Espírito Santo? Colossenses 1:16 explica o motivo de Jesus ser chamado de o princípio da criação: (16) pois mediante ele foram criadas todas as coisas.... Assim, neste caso específico, Jesus é chamado de primogênito da criação porque a criou, não porque faz parte dela. Sendo o criador dela, ele é chamado de primogênito porque teoricamente todo primogênito herda os bens do Pai. O responsável pela criação é o Pai, e o meio pelo qual se cria é Jesus. E ele é o herdeiro da criação. Portanto, é o primogênito dela. Rebola você, agora, dançarino das seitas! Rebola e me refute! Prove-me que Colossenses 1:16 não está explicando por que Jesus é o primogênito da criação! Acho que você dançou! 


ASSUNTO - TRINDADE - SE DEUS É UMA SÓ PESSOA OU NÃO

TJ - A VERDADE É LÓGICA - Lemos em Gálatas 3:20 uma prova definitiva de que Deus não é um Deus em Três Pessoas, mas uma Única Pessoa. Lemos na Bíblia A Linguagem de Hoje: "Porém, não é preciso haver intermediário quando se está falando de uma só pessoa; e Deus é um só." Assim, Deus é uma só pessoa. E o intermediário, Jesus, é intermediário entre Deus e os homens, logo, o intermediário não pode ser parte de Deus, senão ele não poderia intermediar uma parte de Deus com o homem pecador. Refuta essa se você for capaz!


CRISTÃO APOLINHO - Que argumento poderoso o seu, não? Deu até vontade de desistir de te refutar, de tanta pena que eu sinto de você, seu herege! Vamos ao texto grego. Literalmente, em grego está escrito assim: O mediador não é um, mas o Deus é um. A palavra pessoa foi acrescentada pelos autores da Bíblia na Linguagem de Hoje, que creem que Deus é o Deus em Três Pessoas, mas preferiram traduzir por se tratar de uma Bíblia paráfrase, sem se preocupar com a literalidade. Então, nobre Baleia Azul (Brincar com você não é fácil!), por que argumentar usando uma Bíblia paráfrase, quando no texto grego a palavra pessoa não aparece? Agora, perceba que o texto diz que Deus é um, não é mesmo? Nós cremos que Deus seja um mesmo! É um só! Se o texto dissesse que Deus é uma única pessoa, você poderia até ter razão. Mas o texto não disse isso! Você precisou se basear numa Bíblia paráfrase que adiciona a palavra pessoa para ENGANAR SORRATEIRAMENTE seus leitores, espertalhão! Então, aprenda uma lição: Lemos em 1 Timóteo 2:5 que há um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem. Você afirma que Jesus não pode ser o Deus supremo porque não faria sentido ele mediar parte dele mesmo! Mas o texto diz que Jesus é tão homem quanto os homens que ele medeia! Isto desmonta teu argumento! Então, eu vou te ensinar uma verdade: Você sabe por que somente Jesus poderia ser o mediador entre Deus e os homens? Por que não veio um anjo morrer por nós? Porque apenas Jesus é perfeitamente Deus e perfeitamente homem! O mediador, em grego, mesítes, para mediar corretamente, tinha que conhecer muito bem os dois lados ou as duas partes para tentar apaziguá-las. E como Jesus conhece muito bem as duas partes - Deus e os homens? Por ser perfeitamente Deus e perfeitamente homem. Se um anjo viesse morrer por nós, ele até poderia se tornar homem, pelo poder de Deus. Mas nunca poderia ser Deus na mesma acepção que o Deus Todo-Poderoso é Deus, ou seja, ter a natureza divina. Só Deus tem a natureza divina, pois só Ele é essencialmente Deus. Portanto, vá se converter ao Deus da Bíblia e abandone esse falso deus nojento que você adora! E pare de tentar enganar os outros.

ASSUNTO - TRINDADE - COMO JESUS PODE SER DEUS SE ELE TEM UM DEUS




TJ - A VERDADE É LÓGICA - Vocês trinitários são incapazes de refutar esta argumentação. Faz tempo que estou esperando uma resposta a ela, e só me mandam embromation. Vamos, refutem isso:




CRISTÃO APOLINHO - O problema é que a Bíblia diz que Jesus é Deus (João 1:1; 20:28), e os seres humanos crentes chamam tanto o Pai como meu Deus, assim como o Filho. Logo, o Pai e o Filho são Deus. E como percebemos claramente na Trindade, há igualdade das Pessoas em Natureza, mas diferença de posição. Como o Filho é submisso ao Pai (submissão não prova inferioridade de natureza, do contrário a mulher seria menos humana que o esposo - 1 Coríntios 11:3), é correto sim o Filho chamar a seu Pai de meu Deus, pois isso é lição de humildade para nós, e reconhecimento de superioridade funcional na Trindade do Pai e relação ao Filho. Por isso o Filho dizia que o Pai era maior do que ele. (João 14:28) Maior, não na natureza, mas na função ou posição. Apensar disso, Hebreus 1:7-10 mostra que o Pai chama o Filho de Deus e de Senhor. Por que não diz "meu Senhor e meu Deus"? Porque é o Filho sujeito ao Pai, então não é apropriado que o Pai chame a Jesus de Deus com o pronome "meu". Sendo assim, Jesus é Deus e Senhor em relação a toda a criação. Por isso os anjos de Deus o adoram. (Hebreus 1:6) Outro ponto é que em João 20:17, Jesus diz que não havia subido para o "meu Deus e vosso Deus" e o "Meu Pai e vosso Pai", Por que ele não disse nosso Deus e nosso Pai? Porque o Pai é Pai de Jesus num sentido bem diferente de ser o nosso Pai, e Deus de Jesus numa acepção bem diferente de ser o nosso Deus. O Pai é Pai de um Filho único. O Pai é Deus de Jesus num sentido único e especial, pois Jesus, e não outra criatura, está com Deus, o Pai, desde a eternidade, ou antes de criar todas as coisas. (João 1:1-3) Portanto, Jesus chamar o Pai ou Deus de meu Deus, para nós Trinitários, nada afeta na compreensão de nossa doutrina. Só da tilt na cabeça de quem combate uma caricatura da Trindade, como é o seu caso. 

ASSUNTO: A LÓGICA E A TRINDADE

TJ - A VERDADE É LÓGICA - Os trinitários afirmam que a Trindade não precisa ser entendida com a lógica. Todavia, por quatro motivos eles estão errados: (1) Romanos 12:1 diz que precisamos prestar a Deus um serviço sagrado com a faculdade de raciocínio. A palavra grega para faculdade de raciocínio é lóg-ik-os, de onde vem a palavra portuguesa lógica. Então, Deus está dizendo para servirmos a ele com LÓGICA! (2) Se não se pode entender com lógica o ensino da Trindade, então você está admitindo, como trinitarista, que a minha crença é mais lógica do que a sua? (3) Os trinitários confundem incapacidade de compreensão com incoerência. Mesmo aquilo que está acima da nossa compreensão deve ser coerente. Por exemplo, quando Jesus foi transferido para o ventre de Maria. Isto pode nos ser incompreensível, mas não tem nada de incoerente. Mas a doutrina da trindade é gritantemente incoerente, pois o Deus que se senta no trono tem ele mesmo sentado à sua direita, e outro sentado à sua esquerda, mesmo assim, não eram dois, mais um, que na verdade são três. Além disso, no caso de Jesus, Deus sabe de tudo mas ao mesmo no tempo não sabe de algo (Mateus 24:36), mesmo sendo 100% humano e 100% divino. (4) Afirmar que não se pode entender a trindade com a lógica é uma declaração autodestrutiva pois seria como raciocinar como os ateus, quando afirmam: Deus não existe porque não pode ser provado.Eles erram porque afirmam que algo é verdadeiro apenas se sua existência puder ser provada, todavia, a ciência não pode provar que algo não existe caso não possa ser provado. Da mesma forma, os trinitaristas fazem. Quando eles afirmam que não se pode entender com a lógica a trindade devido ao nosso raciocínio falho e imperfeito, eles estão usando o raciocínio falho e imperfeito deles para tentar provar a trindade. 

CRISTÃO APOLINHO - Que pena! Seu argumento foi um fracasso. No grego, lóg-ik-os significa: relativo a ser genuíno, no sentido de corresponder com a natureza real e essencial de algo - genuíno, verdadeiro. Pedro usa em 1 Pedro 2:2 esse mesmo vocábulo grego, para o leite lógikos, ou seja, não o leite lógico, mas o leito verdadeiro, não o adulterado. E todos os dicionários e comentários bíblicos que possuo jamais usam lóg-ik-os nessa acepção de lógica, principalmente porque cada um tem a sua lógica, e isto é muito subjetivo. Em grego, em Romanos 12:1, é o nosso culto ou serviço prestado a Deus que deve ser lóg-ik-os, ou verdadeiro. Paulo não está se referindo a como interpretamos isso ou aquilo. Nosso culto ou serviço prestado a Deus (latreian, em grego) e verdadeiro quando ocorre o que Romanos 12:1 diz: "que apresenteis o vosso corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional." Nada a ver com questões de interpretação e a sua lógica humana nelas. Tanto é que até onde pesquisei em grego, e nos comentários exegéticos, lóg-ik-os aqui está sendo empregado em sentido simbólico, metafórico, sendo que poderia ser traduzido por culto espiritual, ou seja, contrário ao culto carnal, sem vida com Deus. Portanto, é uma infelicidade sem tamanho levar sua plateia a crer que lóg-ik-os significa lógica, apenas para tentar se safar do fato de que há muitas verdades sobre Deus incompreensíveis e que fogem até mesmo a nossos padrões de coerência ou lógica. Por exemplo, qual é a coerência lógica e humana, que pode ser explicada com a racionalidade humana e provas, para: (1) Deus não ter princípio? (2) Deus transformar água em sangue ou em vinho? (3) Criar tudo do nada? Se dua resposta for porque Deus é Todo-Poderoso, então dizemos o mesmo: Não conseguimos explicar com a lógica humana como uma verdade bíblica se dá. O fato de não entendermos com a lógica humana como Deus pode ser Três Pessoas num só Deus não significa que não estamos sendo coerentes. A sua coerência é baseada nas interpretações do Corpo Governante, as quais o Sr. faz um enorme malabarismo para adequar a Bíblia a elas. Essa é a sua coerência. Servir a Deus com lógica não é mudar 331 vezes de ensinos em 140 anos de história, não é mesmo? Que belo exemplo de serviço lógico prestado a Deus! De 1500 AC a 98 DC não há um único caso de novo entendimento cancelando o antigo por este estar errado. Mas de 1870 a 2017, há 331 casos entre vocês e sua lógica furada de novas luzes considerarem as luzes anteriores erradas. Segundo a Bíblia, pode uma nova luz cancelar a anterior por esta estar errada? Não! Então, vocês não têm crédito com a lógica do Corpo Governante. Sobre Jesus saber tudo e não saber algo, para a mente humana isto não lógico nem coerente, afinal, como eu posso saber e não saber de algo? Mas a Bíblia me ensina que Jesus sabia de todas as coisas pois ele é a sabedoria personificada de Deus. (1 Coríntios 1:24) Em outras palavras, somente Deus pode ser sua sabedoria personificada. Como uma criatura pode ser a sabedoria de Deus? O simples fato de Jesus ser uma suposta criatura impossibilitaria um ser infinitamente inferior ao seu Criador infinitamente superior de ser a sabedoria desse Criador. Afinal de contas, diz a Bíblia quem em Jesus se encontram todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento.(Colossenses 2:3) Sendo assim, Jesus, por ser Deus, sabe de todas as coisas, mas em sua humanidade ele tinha um corpo físico limitado. Assim, em sua área física intelectual, ele precisou até mesmo aprender a falar "oi", "Mamãe", etc. Então temos um ser divino que se fez homem, que enquanto Deus sabia de tudo, mas em sua humanidade não sabia de tudo. Como isto se dá? Não sei! Aliás, se nós soubéssemos, seríamos iguais a ele. Isto está além da nossa compreensão. Deus, através da humanidade de Jesus, experimentou o que é comer, beber, chorar e sentir dor. Experimentou o que ter um corpo morto sem sem abalar sua divindade. Ele poderia muito bem ter experimentado aprender habilidades e não saber de algo como homem, por ter assumido um cérebro humano limitado. Mas isto é mera suposição. O fato de não sabermos não significa que estamos sendo incoerentes ou que nossa crença é errônea, mas significa que somos infinitamente limitados para coadunar duas verdades: Em Jesus estão contidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento e Jesus, em sua encarnação, não sabia de certas coisas. Sobre ainda seu último argumento, só tenho a dizer que a sua lógica tem muito mais a ver com o raciocínio ateus do que minha crença. Porque tanto o ateu como o senhor precisam de provas lógicas para endossar a existência de algo. Nós cremos pela fé naquilo que a Bíblia nos dá apenas sussurros de Deus (Jó 26:14): O Pai é Deus (1 Coríntios 8:5) O Filho é Deus (João 1:1, 20:28), o Espírito Santo é Deus (Atos 5:3, 4) e Deus é um só (João 17:3). Não usamos nossa lógica para manipular o que nos parece incoerente, pois para Deus pode ser. É!

ASSUNTO: TRINDADE

TJ - A VERDADE É LÓGICA - Em 1 João 5:10 mostra que Jesus é Filho de Deus. Para quem crê na Trindade, somente o Pai não pode ser Deus. Deus é o produto final de Pai + Filho + Espírito Santo. Assim, na mente de um trinitário, quando se diz que Jesus é Filho de Deus, significa que ele é Filho do Pai e do Espírito Santo também. Ou seja, se Deus é Pai, Filho e Espírito Santo, na expressão "Jesus é Filho de Deus", Jesus teria que ser Pai dele mesmo! O problema é que para um trinitário, Jesus não pode ser Filho de Deus, mas apenas Filho do Pai. Como ilustração: Se um bolo é feito de água, farinha e ovo, o bolo seria o produto final da soma dos ingredientes. Eu não poderia depois dizer que o bolo é a união de água, farinha, ovo e bolo, pois o bolo é o produto final, não um dos ingredientes. Mas o Pai, para o trinitário, não é o Deus todo (ou o produto final), mas uma parte de Deus (um ingrediente), que somada com o Filho (ingrediente) e o Espírito Santo (ingrediente) formam Deus (o produto final). Assim, como Jesus (ingrediente) pode ser filho de Deus (produto final) se Deus contém o próprio Filho? Se assim fosse, o Filho seria Filho dele mesmo.

CRISTÃO APOLINHO - Não cremos que Deus seja formado por Pai, Filho e Espírito Santo. Quando a Bíblia diz que o Pai é Deus (1 Coríntios 8:5, 6), cremos que o Pai seja plenamente Deus. Quando a Bíblia diz que Jesus é Deus (João 1:1; 20:28), cremos que Jesus seja plenamente Deus. E quando a Bíblia diz que o Espírito Santo é Deus, cremos que o Espírito Santo seja plenamente Deus. Esta é a definição dada por todo livro de teologia sério, pois é o nossa crença oficial. Além disso, o Pai não é o Filho, nem o Espírito Santo, e assim por diante. Cada Pessoa da Trindade é Plenamente Deus, são Três Pessoas Distintas, mas não separadas, pois as Três são Plenamente o mesmo Deus. Não cremos que o Deus Triúno seja o produto final da soma de ingredientes. Comparar o ensino bíblico do Deus triúno com um bolo é coisa de quem, além de não saber em que cremos, crê num "deus" tão lógico quanto o bolo que comeu no almoço. O nosso bolo é um só, pois Deus é um só. Não há outro que seja Deus além de Deus. Como o Pai é plenamente Deus, nada de anormal em chamar Jesus de Filho de Deus! O Deus que adoramos é de fato Todo-Poderoso, e como tal, é naturalmente Três Pessoas que se relacionam entre si, num só Deus, o que para nós é um impossível de compreender como isto se dá, embora saibamos os motivos bíblicos de assim ser.

ASSUNTO - PESSOALIDADE DO ESPÍRITO SANTO

TJ - A VERDADE É LÓGICA - Se o espírito santo for um ser pessoal, então os servos pré-cristãos de Jeová foram ensinados a crer numa mentira, já que até hoje os judeus acreditam que o espírito santo de Deus é uma qualidade de Deus, ou seja, era algo, não alguém. Você acha isso lógico? Também, quando Jesus promete o Consolador, em João 14:16, 26; 15:26; 16:7, Jesus estava apenas dizendo que a função do espírito santo é consolar, conforme Atos 9:31. Em Romanos 15:4 lemos consolo das Escrituras. Será que "escrituras" é um ser pessoal? Não! Assim também o espírito santo consola sem ser uma pessoa. Outro erro dos trinitários é ensinar que quando Jesus promete outro Consolador, a palavra grega para outro é állos, e por significar outro da mesma espécie, estaria assim evidenciando que o espírito santo seria uma pessoa como Jesus. Todavia, não se diz que o Pai daria outra pessoa, mas outro consolador, assim sendo o espírito santo seria outro consolador assim como Jesus é, e não que seria outra pessoa, assim como Jesus é.

CRISTÃO APOLINHO -  A Bíblia, no AT, menciona a expressão Espírito Santo apenas três vezes: Salmo 54:11 e Isaías 63:10, 11. Será que com apenas três textos em mãos os judeus seriam capazes de entender a real identidade deste Espírito? Ou será que Deus desejou que o Espírito Santo e sua obra fosse revelado a partir do Pentecostes do ano 33 d.C., quando os discípulos ficam cheios do Espírito de Deus? (Atos 2:1-4) A Bíblia ensina, por exemplo, que nos dias de Jesus, o mundo não conhecia o Espírito Santo, mas os discípulos o conhecia porque estava neles. Jesus disse: "O Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, pois ele habita convosco e estará em vós". (João 14:17) No AT, em nenhum momento lemos que o Espírito Santo habitava nos servos de Deus. Eles tinham, com pouquíssimos textos bíblicos mencionando o Espírito Santo, uma vaga ideia de quem Ele era. Eles estavam certos em crer que o Espírito Santo era o poder de Deus (até Jesus é o poder de Deus, de acordo com 1 Coríntios 1:24). Assim, Deus não mentiu a eles, nem os enganou. Mas no tempo devido, quando o Espírito Santo é revelado com sua obra no NT, temos uma verdade completa a respeito dEle. Lembre-se: Deus não disse no AT que seu Espírito Santo não era um ser pessoal. Deus deu a entender que o Espírito Santo era o Poder de Deus em ação, assim como Jesus é o poder de Deus em ação. E ambos são um ser pessoal. Sobre as Escrituras consolarem, é evidente que é Deus quem consola, pois ele é o autor das Escrituras. Mas quando lemos que o Espírito Santo é o Consolador, e ainda por cima, outro Consolador, da mesma espécie que Jesus, temos a plena certeza de que Ele é um ser pessoal, pois fala o que ouve, de acordo com o próprio Jesus. Como um ser impessoal pode falar do que ouve? Como um poder ou força ativa pode ouvir e depois falar do que ouviu? Vamos, Sr. A verdade é Lógica! Coragem! Agora, afirmar que o Espírito Santo é outro da mesma espécie que Jesus porque consola como ele é uma besteira sem tamanho! Consolar não é espécie! Espécie tem a ver com o ser, não com a função do ser. Vá estudar mais grego, pelo amor de Deus! Jesus prometeu outro consolador da mesma espécie. Qual espécie? Consolador? Vá caçar o que fazer, mocinho!

VEJA TAMBÉM A PARTE 2

12 comentários:

  1. muito bom meu amigo, esses carinhas desse " A VERDADE É LOGICA " são uns hereges sem tamanho,fui bloqueado e excluído por eles NÃO ACEITAREM EM SER REFUTADOS,AGORA eles ti refutar ? nunca kkkkkk,Parabéns mais uma vez

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Fernando Galli pela iniciativa,esses caras já tava passando dos limites.recentimente refutei um vídeo deles usando a própria Bíblia deles,meu comentário não durou nem uma hora na página do Facebook deles,o que vocês acham que aconteceu? Retiraram meu comentário e ainda fui excluído dá página deles kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pelo elogio de Cezar e Fernando. Os TJs são assim. Orgulhosos e extremistas. A coisa ficou Russa para eles, aqui.

      Excluir
  3. Fernando meu argumento foi uma resposta ao vídeo da verdade é lógica”porque Jesus é um deus e não DEUS”.se depois você tiver a oportunidade de ver.nesse vídeo ele criou algumas primícias pra defender seu argumento,onde ele falou que se a premissa 1 fosse errado todas as outras premissas seriam erradas ou seja o argumento dele só teria sentido se a primícia 1 fosse correta.

    A ponto fraco ta no versículo 33 na palavra “blasfêmia, homem e obra boa”.segundo o vídeo JESUS foi acusado de ser fazer um deus sendo que os trinitários entende por DEUS.como eu disse o ponto fraco desse argumento ta na palavra blasfêmia, homem e obra boa por que.porque não tem sentido os judeus acharem blasfêmia alguém ser um deus sendo que eles próprio acreditava que os representantes de DEUS no velho testamento foram chamados deuses,JESUS confirma isso quando disse: “Não está escrito na vossa lei” ou seja por que eles iriam achar ser blasfêmia uma coisa que era do cotidiano deles crer em deuses.uma outra coisa os judeus iriam apedrejar JESUS por blasfêmia segundo a lei,e qual seria essa lei?.existia por acaso alguma lei na bíblia que apedrejava deuses? Tem na bíblia algum relato de alguém que foi apedrejado por ser um deus,se tiver me mostre, claro que não. a lei que os judeus se referia era de Levítico 24:16.a própria tradução do novo mundo concorda com os trinitários e coloca como referências marginais de João 10:33 Levítico 24:16.JESUS foi acusado de fazer DEUS não um deus.E o por que da palavra “homem”.ora Moisés,os juízes,os governantes que foram chamados de deus,e os judeus aceitavam isso numa boa eram homens carnais,então não tem sentido os judeus falarem pra JESUS,sendo tu homem, te fazes um deus a ti mesmo.sendo que os deuses do velho testamento eram todos homens e por fim a palavra obra boa,ora por acaso os judeus consideravam uma obra ruim DEUS chamar de deuses pessoas que representava ele para o povo judeu?.o que era errado e impossível para os judeus era JESUS sendo homem ser fazer DEUS a ti mesmo. e que fica bem claro que no versículo 34,35 e 36 JESUS contra atacou o porque de ELE JESUS ser apedrejado,observe o verso 34 e 36 termina com um ponto de interrogação.ou seja JESUS não tava concordando se ele era um deus ou DEUS.o propósito de JESUS na terra era de salvar a humanidade não de dizer se ele era um deus ou DEUS.ele tava apenas se defendendo dos judeus quererem o apedrejar.a defesa de JESUS foi a seguinte.Se pessoas comuns e pecadoras na terra são chamados de deus por meu PAI e ninguém o acusa de blasfêmia porque eu o verdadeiro filho de DEUS vou ser apedrejado por vocês judeus.A verdade é lógica ta defendendo que porque ele citou uma passagem onde fala de deuses então ele se enquadrou naquela categoria de deuses.isso não tem sentido.JESUS citou salmos 82 contra argumentando os judeus não concordando,é só lê as respostas de JESUS.e se JESUS tivesse citado um versículo que fala do DEUS VERDADEIRO não me diga que vocês iriam aceitar que JESUS também é DEUS só porque ele citou um versículo que fala do DEUS VERDADEIRO?.Se JESUS tivesse citado um versículo que fala do DEUS VERDADEIRO eu tenho certeza que vcs não viriam nenhum trinitário dizer:” ta vendo tjs JESUS É DEUS PORQUE ELE CITOU UM VERSÍCULO ONDE FALA DO DEUS VERDADEIRO,ENTÃO SE ELE CITOU PORQUE ELE É DEUS VERDADEIRO”.Esse argumento é sem sentido de uma vez,essa mesma pergunta poderia voltar pra vocês da seguinte forma:vocês acredita que JESUS é o arcanjo Miguel,então porque ele também não citou um versículo que fala do arcanjo Miguel se a intenção dele foi dizer quem ele era citando salmos 82.JESUS respondeu SOU FILHO DE DEUS,NÃO DEUS OU deus,FILHO DE DEUS é totalmente diferente de filhos do altíssimo de salmos 82,não tem comparação isso, o vídeo foi muito longe ao relacionar FILHO DE DEUS DE JOÂO 10:36 com filho do altíssimo de salmos 82.passou muito longe.



    ResponderExcluir
  4. Continuação do comentário apagados por eles

    E pra reforçar o meu argumento JESUS DISSE:”EU E O PAI SOMOS” QUEM É O PAI DE JESUS ? O DEUS TODO PODEROSO,NÃO TEM NENHUM SENTIDO OS JUDEUS O ACUSAREM DE SER um deus,SE JESUS TIVESSE FALADO “EU E MOISÉS SOMOS UM” OU “EU E OS JUÍZES DO VELHO TESTAMENTO SOMOS UM”AÍ SIM TERIA SENTIDO OS JUDEUS ACUSAREM JESUS DE SER um deus .

    24 Então os judeus o rodearam e lhe disseram: “Por quanto tempo você nos deixará* na dúvida? Se você é o Cristo, diga-nos claramente.”João 10:24

    Qual era a dúvida dos judeus? A discussão ali não era se Jesus era um deus ou DEUS.os judeus não viam Jesus como deus muito menos como DEUS.eles viam Jesus como um agitador que reivindicava ser o cristo ou messias o filho de Deus.
    Pra reforçar meu argumento copiei e colei as referências marginais da tradução do novo mundo de João 10:33 e João 19:7 onde a própria Bíblia deles colocou Levítico 24:16 como referência,ou seja apoiando a tradução Deus dos trinitários e derrubando o vídeo dele e dando um tiro no pé na própria Bíblia deles que traduziram João 10:33 por deus,mais colocaram como referência marginais um versículo onde fala do Deus verdadeiro.
    Eles devem ter​ ficado só o ódio comigo kkkkk meu comentário foi apagado na mesma hora

    ResponderExcluir
  5. Pr. Paulo Júnior29 de abril de 2017 01:37

    Parabéns por suas respostas, irmão Fernando Galli. Simplesmente fulminante. Está explicado por que eles são orientados a não debater com o irmão. Seria covardia pura. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  6. O grupo denominado "a verdade é lógica" é nada mais que uma corja de "anônimos de fundo de quintal" que não sabem que são massa de manobra da indústria "torre de vigia" propagadora de heresias falaciosas. Parabéns guerreiro Fernando Galli. Deus conosco

    ResponderExcluir
  7. Pr. Fernando, nunca mais terei estudos com essa seita e peço perdão a Deus por ter recebido um ensino desses em minha casa. E parabéns pela refutação.

    ResponderExcluir
  8. Agradeço a Deus por um site tão completo como este, irmão Fernando. Já o vi no Vejam Só, e sou sua fã. Queria muito ver um debate do irmão com esses fanáticos tolos tjs. Deus te abençoe. Um show de respostas.

    ResponderExcluir
  9. a paz do senhor Fernando, estava pensando aqui bem que voce poderia fazer alguma coisa tipo um comentário,um livro sei lá algo com respostas apologeticas contra a seita tj já pensou nisso ? porque suas respostas aos cegos tj voce não encontra em sites ditos Apologeticos e nem na bíblia apologetica, já pensou nisso ? seria bom um livro com todas as respostas possíveis as tj,um abraço meu irmão em cristo a Paz do senhor jesus .

    ResponderExcluir
  10. Comigo já tem acontecido o mesmo.Sempre que tento rebater alguma de suas heresias, vejo meus comentários apagados.

    A propósito do tema da Trindade, gostaria de fazer referência ao texto de Jo.17:3 muito usado pelos jeovistas para negarem a deidade de Jesus.Se como eles afirmam Jesus é apenas "um deus", mas não verdadeiro Deus, então teríamos "um deus" ao lado de Deus Pai, algo que textos como Dt. 32:39 e Is. 43:10 "in fine" não admitem.Note-se ainda que Jo.17:5 diz-nos que Jesus pré-existia com o Pai antes de se haver encarnado, partilhando com ele a mesma glória.Logo, se Cristo estava com o Pai e nunca houve outro deus ao lado de Deus, ele só pode ser o mesmo Deus, em unidade de Ser com o Pai, subsistindo embora como hipóstase distinta.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom. Parabéns por defender a verdade Fernando Galli.

    ResponderExcluir

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres