ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA E A CHUVA DE METEÓROS EM 1833

Nós, estudiosos em Igreja Adventista do Sétimo Dia, bem como em outros grupos heterodoxos, sabemos muito bem que Miller, o precursor do movimento adventista, havia previsto a volta de Cristo para 1843 e depois, alegando erro de cálculo, para 22 de outubro de 1844. Sabemos também que Jesus não veio, pois ele já havia dito: "Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai." (Mateus 24:36) Miller foi um batista falso-profeta, o qual parece ter se arrependendido por fim de suas heresias. Todavia, as consequências delas foram trágicas: Uma jovem chamada Ellen G. White, que afirmava ter um anjo assistente, ter feito viagens interplanetárias, encontro com Enoque num outro planeta, e considerada como CO-FUNDADORA da Igreja Adventista do Sétimo Dia, continuou apregoando ensinos estranhos à fé. Como?

Visto que Miller se arrebentara contra suas falsas profecias não cumpridas, Ellen G. White afirmou ter recebido uma revelação que Miller havia acertado a data mas errado o acontecimento. Ou seja, Deus teria não só revelado [ou iluminado] pela metade a verdade para Miller (a data), como também permitido que junto a essa verdade pela metade uma mentira completa fosse esperada (o acontecimento).

O que Ellen G. White estava propondo era que aos 22 de outubro de 1844 teria iniciado o que os Adventistas do Sétimo Dia ensinam como "a segunda etapa de seu ministério expiatório", ou seja, "o juízo investigativo", época em que Jesus inicia a purificação  do santuário celestial e do povo dele. Nem preciso afirmar que isso é uma heresia, pois Cristo fez tudo isso na cruz!

Mas o que tudo isso tem a ver com a chuva de meteóros? Ellen G. White, tentando justificar a "mancada" de Miller, arrumou um jeitinho de interpretar Mateus 24:29 e Apocalipse 6:13 como se cumprindo numa famigerada chuva de meteoros ocorrida em 13 de novembro de 1833, como prova de que se aproximava a próxima volta de Cristo em 1844, para iniciar o juízo investigativo. Observe:
Extraído de CD-ROM "Obras de Ellen G. White"
Em 1833, dois anos depois que Miller começou a apresentar em público as provas da próxima vinda de Cristo, apareceu o último dos sinais que foram prometidos pelo Salvador como indícios de Seu segundo advento. Disse Jesus: "As estrelas cairão do céu." Mat. 24:29. E João, no Apocalipse, declarou, ao contemplar em visão as cenas que deveriam anunciar o dia de Deus: "E as estrelas do céu caíram sobre a Terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte." Apoc. 6:13. Esta profecia teve cumprimento surpreendente e impressionante na grande chuva meteórica de 13 de novembro de 1833. Aquela foi a mais extensa e maravilhosa exibição de estrelas cadentes que já se tem registrado, "achando-se então o firmamento inteiro, sobre todos os Estados Unidos, durante horas, em faiscante comoção! Neste país, desde que começou a ser colonizado, nenhum fenômeno celeste já ocorreu que fosse visto com tão intensa admiração por uns ou com tanto terror e alarma por outros". "Sua sublimidade e terrível beleza ainda perdura em muitos espíritos. ... Raras vezes caiu chuva mais densa do que caíram os meteoros em direção à Terra; Leste, Oeste, Norte e Sul, tudo era o mesmo. Em uma palavra, o céu inteiro parecia em movimento. ... O espetáculo, como o descreveu o diário do Prof. Silliman, foi visto por toda a América do Norte. ... Desde as duas horas até pleno dia, estando o céu perfeitamente sereno e sem nuvens, um contínuo jogo de luzes deslumbrantemente fulgurantes se manteve em todo o firmamento." - Progresso Americano, ou Os Grandes Acontecimentos do Maior dos Séculos, R. M. Devens. - WHITEE. G. O Grande Conflito, página 333; CD-ROM: As Obras de Ellen G. White.
Lemos em Mateus 24:29, sobre os sinais da volta de Cristo: "Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados." A primeiro pergunta é:

A realmente grande chuva de meteoros de 13 de novembro de 1833, que não caíram do firmamento, mas apenas riscaram os céus americanos, se seguiram a qual tribulação? Nenhuma, naquela época.!Nem guerra mundial havia ocorrido!

Próximas perguntas:

O sol escureceu onde? Desde quando a luz não deu mais sua claridade? E quando os poderes dos céus foram abalados? Ou será que se cumpriu em 1833 apenas a frase "e as estrelas dos céus cairão do firmamento"? Se conforme Ellen G. White disse, apareceu o último dos sinais prometido pelo Senhor, quando se cumpriram os outros?

Lemos, também, em Apocalipse 6:13, 14:
"As estrelas do céu caíram pela terra, como a figueira, quando abalada por vento forte, deixa cair os seus figos verdes, e o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar."
Perceba que a profecia aqui é composta de três partes, ligados pelos conectivos "e" e "então". A primeira seria "as estrelas caírem pela terra", a segunda os céus se recolhem como pergaminho e a terceira os montes e ilhas serem removidos. Com isso em mente, questionamos: As estralas (meteoros) caíram por terra? Ou uma pequena minoria apenas, se é que conseguiu cair? Se o "cair de estrelas" foi o "último sinal" da segunda vinda, quando foi que o restante da profecia se cumpriu, como os montes e as ilhas terem sido removidos do seu lugar?

A dita chuva de meteoros de 13 de novembro de 1833 ocorre a cada 33 anos. Nada de mais! A interpretação equivocada de Ellen G. White nada mais foi do que uma tentativa de mascarar a "profetada" de Miller. O mesmo fizeram as Testemunhas de Jeová após terem engolido a falsa profecia de Russell sobre a volta de Cristo em 1914: Russell acertou a data mas errou o acontecimento. Que pena observar um povo tão bondoso e dedicado não conseguir se livrar das garras de escritos apregoados como 'tão inspirados quanto a Bíblia', embora com luz menor. - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - DEZESSEIS RAZÕES PARA NÃO SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS

DEBATE: BATISTA X ADVENTISTA: OS ESCRITOS DE ELLEN G. WHITE - INSPIRADOS POR DEUS OU NÃO? (PROFESSOR AZENILTO BRITO X FERNANDO GALLI)