TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEU MEDIADOR DE ARAQUE

A minha intenção ao escrever este texto é para que você jamais creia no falso Jesus apregoado pelos testemunhas de Jeová. Dentre tantas heresias dessa organização contra a pessoa de Jesus, uma das piores delas diz respeito ao ensino de que o "jesus" TJ é mediador apenas de um pequenino grupo desta seita, hoje conhecido como restante ungido. Como assim?

A Bíblia ensina que Cristo se entregou por sua Igreja. (Efésios 5:25) Ou seja, Jesus é mediador entre Deus e todas as pessoas que realmente são parte da Igreja. Mas o "jesus" TJ é mediador apenas entre Deus aqueles que têm a esperança de viverem no céu; para os TJs, apenas os 144 mil. Só que desses 144 mil, os TJs ensinam que apenas uns 14 mil deles estão ainda vivos na terra. Ou seja, das quase 8 milhões de TJs, apenas 0,175% deles são mediados por Cristo. Veja como isso é verdade:
"Do mesmo modo, o Moisés Maior, Jesus Cristo, não é o Mediador entre Jeová Deus e toda a humanidade. Ele é o Mediador entre seu Pai celestial, Jeová Deus, e a nação do Israel espiritual, que está limitado a 144.000 membros." - Segurança Mundial sobre o Príncipe da Paz, página 10."
Assim, o sacrifício de resgate é fundamental para o novo pacto, do qual Jesus é o Mediador. Paulo escreveu: “Há um só Deus e um só mediador entre Deus e homens, um homem, Cristo Jesus, o qual se entregou como resgate correspondente por todos — isto é o que se há de testemunhar nos seus próprios tempos específicos.” (1 Timóteo 2:5, 6) Estas palavras aplicam-se em especial aos 144.000, com quem o novo pacto é feito.” - A Sentinela 15 de fevereiro de 1991, Página 17. 
E ainda chegam a chamar esses 0,175% de mediados por Cristo de "grupo de homens seletos". Veja:
""De modo que este homem, Cristo Jesus, foi o primeiro duma nova criação, ungido para fazer a vontade de Deus. Mais tarde, à base da sua morte sacrificial, Jesus tornou-se o Mediador dum novo pacto entre Deus e um grupo seleto de homens". - A Sentinela 01 de janeiro de 1993, Página 5.".
Isto significa que os 99,825% dos TJs, os da Grande Multidão, que têm esperança de viver no Paraíso na terra, não são mediados por Jesus. A seita ensina que eles recebem os benefícios do sacrifício do "jesus" TJ por seguirem os 144 mil e seu Escravo Fiel e Discreto, o Corpo Governante. E nem preciso dizer que os líderes mundiais dos TJs, o Corpo Governante, pertence aos 0,175% dos que são mediados pelo "jesus" TJ.

Portanto, embora devamos respeitar a liberdade de culto dos TJs, e jamais maltratá-los quando nos abordam, pergunto: É esse tipo de "jesus" que devemos seguir? Jamais! A Igreja Cristã repudia essa caricatura do verdadeiro Jesus, e eu, particularmente, sinto nojo de um falso Jesus como este. É um falso mediador! Jamais aceite aprender em seu lar sobre um falso Jesus como este. Quando um TJ bater em sua porta, seja educado, mas seja firme em dizer: 
Não aceito ensinos de uma seita que apregoa um Jesus que é mediador apenas de 14 mil pessoas atualmente. O Jesus da Bíblia é mediador de todos aqueles que realmente têm fé verdadeira em Jesus, ou seja, todos que realmente são Igreja de Cristo. Por gentileza, renuncie ao seu falso Jesus e siga o Jesus da Bíblia, aquele é mediador tanto dos 144 mil, pois os comprou dentre a humanidade com seu sangue (Apocalipse 14:1-4) como da Grande Multidão, cujos membros lavaram suas vestes no sangue de Jesus (Apocalipse 7:9-14). 
Proteja, então, sua família de qualquer ensino que não seja bíblico, que seja uma mentira contra a obra de Jesus de ser o mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2:5), sua Igreja. - Fernando Galli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres