TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEU MEDIADOR DE ARAQUE

A minha intenção ao escrever este texto é para que você jamais creia no falso Jesus apregoado pelos testemunhas de Jeová. Dentre tantas heresias dessa organização contra a pessoa de Jesus, uma das piores delas diz respeito ao ensino de que o "jesus" TJ é mediador apenas de um pequenino grupo desta seita, hoje conhecido como restante ungido. Como assim?

A seita TJ argumenta que a palavra grega mesítes (mediador) é um termo jurídico que pode significar que Jesus seja um procurador que tente unir duas partes. Uma parte seria Deus, outra parte seria os 144 mil. Afirmam que quando um procurador procura unir duas partes, isto não significa que todas as pessoas da humanidade estejam envolvidas nesta missão. Mas algumas pessoas, por serem amigas íntimas desse procurador, podem receber os benefícios das ações desse procurador, mesmo não estando envolvidas na missão dele. Então, raciocinam: Jesus é o procurador do novo pacto entre Jeová e os 144 mil. Por isso, ele é mediador apenas entre Jeová e os 144 mil. Mas como os da Grande Multidão de Apocalipse 7:9-13 são muito amigos de Jesus, acabam sendo beneficiados por essa mediação, mesmo não sendo mediados por Jesus. Está correto isso?

A resposta é um óbvio NÃO! Os satânicos membros do Corpo Governante inventaram essa abobrinha! Perguntas: (1) Onde a Bíblia ensina que Jesus é mediador apenas entre Jeová e os 144 mil? Em lugar nenhum! (2) Onde a Bíblia ensina que apenas os do 144 mil fazem parte do novo pacto e os da Grande Multidão não fazem? Em lugar nenhum! (3) Onde a Bíblia ensina que Jesus medeia entre Jeová e os 144 mil e os da Grande Multidão acabam recebendo os benefícios dessa mediação por serem amigos íntimos de Jesus? Em lugar nenhum! (4) Onde a Bíblia ensina que Jesus é um procurador? Em lugar nenhum! Jesus é nosso advogado! (1 João 2:1, 2) Na verdade, essa interpretação tola da seita TJ nada mais é do que uma tentativa esperta de fazer aqueles que se acham membros da Grande Multidão, que esperam viver para sempre na terra, sirvam com lealdade a liderança mundial da seita, afinal de contas, se os da Grande Multidão não crerem nas interpretações do Corpo Governante não receberão os benefícios da mediação de Jesus entre Jeová e os 144 mil. 

O que a Bíblia e os TJs Ensinam?

A Bíblia ensina que Cristo se entregou por sua Igreja. (Efésios 5:25) Ou seja, Jesus é mediador entre Deus e todas as pessoas que realmente são parte da Igreja. Mas o "jesus" TJ é mediador apenas entre Deus e aqueles que têm a esperança de viverem no céu - para os TJs, apenas os 144 mil. Só que desses 144 mil, os TJs ensinam que apenas uns 20 mil deles estão ainda vivos na terra. Ou seja, das quase 8 milhões de TJs, apenas 0,25% deles são mediados por Cristo. Veja como isso é verdade:
"Do mesmo modo, o Moisés Maior, Jesus Cristo, não é o Mediador entre Jeová Deus e toda a humanidade. Ele é o Mediador entre seu Pai celestial, Jeová Deus, e a nação do Israel espiritual, que está limitado a 144.000 membros." - Segurança Mundial sobre o Príncipe da Paz, página 10."
Assim, o sacrifício de resgate é fundamental para o novo pacto, do qual Jesus é o Mediador. Paulo escreveu: “Há um só Deus e um só mediador entre Deus e homens, um homem, Cristo Jesus, o qual se entregou como resgate correspondente por todos — isto é o que se há de testemunhar nos seus próprios tempos específicos.” (1 Timóteo 2:5, 6) Estas palavras aplicam-se em especial aos 144.000, com quem o novo pacto é feito.” - A Sentinela 15 de fevereiro de 1991, Página 17. 
E ainda chegam a chamar esses 0,25% de mediados por Cristo de "grupo de homens seletos". Veja:
""De modo que este homem, Cristo Jesus, foi o primeiro duma nova criação, ungido para fazer a vontade de Deus. Mais tarde, à base da sua morte sacrificial, Jesus tornou-se o Mediador dum novo pacto entre Deus e um grupo seleto de homens". - A Sentinela 01 de janeiro de 1993, Página 5.".
Isto significa que os 99,755% dos TJs, os da Grande Multidão, que têm esperança de viver no Paraíso na terra, não são mediados por Jesus. A seita ensina que eles recebem os benefícios do sacrifício do "jesus" TJ por seguirem os 144 mil e seu Escravo Fiel e Discreto, o Corpo Governante. E nem preciso dizer que os líderes mundiais dos TJs, o Corpo Governante, pertencem aos 0,25% dos que são mediados pelo "jesus" TJ.

A palavra grega mesítes (mediador) é de fato um termo jurídico. Jesus não é chamado na Bíblia de procurador, mas de Advogado, em grego, paráclitos! (1 João 2:1, 2) Jesus medeia neste novo pacto para unir partes separadas pelo pecado: O Deus perfeito e o homem pecador convertido a Cristo. Todos aqueles que se convertem genuinamente a Jesus são pecadores e precisam ser mediados por Jesus afim de chegarem a Deus. Jesus é o único mediador capaz de salvar o homem e uni-lo a Deus. Por ser perfeitamente Deus e perfeitamente homem, Jesus é o único capaz de unir o homem a Deus porque conhece perfeitamente o que é ser Deus e o que é ser homem.

Quanto aos TJs...

Portanto, embora devamos respeitar a liberdade de culto dos TJs, e jamais maltratá-los quando nos abordam, pergunto: É esse tipo de "jesus" que devemos seguir? Jamais! A Igreja Cristã repudia essa caricatura do verdadeiro Jesus, e eu, particularmente, sinto nojo de um falso Jesus como este. É um falso mediador! Jamais aceite aprender em seu lar sobre um falso Jesus como este. Quando um TJ bater em sua porta, seja educado, mas seja firme em dizer: 
Não aceito ensinos de uma seita que apregoa um Jesus que é mediador apenas de 144 mil pessoas. O Jesus da Bíblia é mediador de todos aqueles que realmente têm fé verdadeira em Jesus, ou seja, todos que realmente são Igreja de Cristo. Por gentileza, renuncie ao seu falso Jesus e siga o Jesus da Bíblia, aquele é mediador tanto dos 144 mil, pois os comprou dentre a humanidade com seu sangue (Apocalipse 14:1-4) como da Grande Multidão, cujos membros lavaram suas vestes no sangue de Jesus (Apocalipse 7:9-14). 
Proteja, então, sua família de qualquer ensino que não seja bíblico, que seja uma mentira contra a obra de Jesus de ser o mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2:5), sua Igreja. - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7