DIFICULDADES BÍBLICAS - ONDE ESTAVAM ESCRITAS AS PALAVRAS DE JESUS EM LUCAS 24:46, 47?

Muitos falsos mestres têm saído pelo mundo afora apregoando que Jesus jamais proferiu as palavras de Lucas 24:46, 47. Lemos ali o ressuscitado homem Jesus abrindo o entendimento que seus discípulos tinham das Escrituras dizer-lhes: "Está escrito que o Cristo sofreria, e ao terceiro dia ressuscitaria dentre os mortos; e que em seu nome se pregaria o arrependimento para perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém." Então, esses falsos mestres nos desafiam: "Onde estava escrito no Antigo Testamento que Jesus faria tudo isso? Em lugar nenhum! Portanto, este relato de Lucas é uma farsa!" Como refutar estes impostores da fé?

Em primeiro lugar, convém salientar que Jesus não estava lendo as Escrituras para seus ouvintes, e que o relato de Lucas 24:44-47 não é um texto que narra palavra por palavra do diálogo que Jesus teve com seus discípulos, o qual visava abrir o entendimento deles sobre o que as Escrituras diziam sobre o Messias (o Cristo). Portanto, as palavras de Jesus em Lucas 24:46, 47 retratam nada mais do que o objetivo do diálogo de Jesus com os discípulos: Explicar-lhes as Escrituras.

Em segundo lugar, tudo o que Jesus disse ali realmente estava escrito, e se trata de um apanhado de vários textos do Antigo Testamento, pois Jesus queria que eles compreendessem "as Escrituras" (gráphas).

Em terceiro lugar, lemos no Salmo 22:16-24 sobre o sofrimento de Jesus:


Perfuraram as mãos e os pés de Jesus em sua crucificação. (João 20:24, 25) Jesus não teve nenhum de seus ossos quebrados para morrer mais rápido, por isso, todos os seus ossos podiam ser contados. (João 19:36) Repartiram suas roupas e tiraram sortes sobre elas. (João 19:23, 24) E sua vida foi salva do poder da morte, pois foi ressuscitado. E no Salmo 22:1, profetiza-se que ele seria abandonado. Lemos em Mateus 27:46, o próprio Jesus dizer ao Pai: "Por que me abandonaste?" 

Mas além desse sofrimento, haveria a morte dele. O Salmo 31:5 usa a expressão "entrego o meu espírito nas tuas mãos. Tu me remiste, ó SENHOR, Deus da verdade". E Jesus realmente, ao morrer, disse: "Pai, em tuas mãos, entrego o meu espírito". - Lucas 23:46.

Em quarto lugar, onde estaria escrito que ele ressuscitaria no terceiro dia? Bem, lembre-se de que Jesus não estava lendo as Escrituras, mas a interpretando, ou abrindo o entendimento dos discípulos. O próprio Jesus disse que assim como Jonas ficou três dias e três noites no ventre de um grande peixe, ele também estaria três dias e três noites no coração da terra. (Mateus 12:39-41) Qualquer um dos que estavam com Jesus sabia que Jonas escapou da morte, e Jesus, com isso transmite a mensagem: Alguém maior do que Jonas esteve no coração da terra, mas não está mais. Por quê? Porque ressuscitaria! Por isso lemos no Salmo 16:10, 11 que sua alma não seria deixada no Sheol, ou seja, na sepultura. O mesmo Lucas confirma isso, ao citar Pedro, quando este explica o Salmo 16:10, 11, aplicando-o a Jesus. - Atos 2:27.

Em quinto lugar, onde estaria escrito que em seu nome se pregaria o arrependimento para perdão dos pecados a todas as nações? Bem, a Bíblia predisse que o Ungido (o Messias, ou o Cristo) seria tirado e já não estaria, depois das 62 semanas. (Daniel 9:26, 27) Então, ele seria morto. Mas as Escrituras previram que a sua morte seria sacrificial e que se pregaria sim sobre sua morte. Isaías 53:1 diz sobre pessoas não crerem numa pregação. Qual pregação? A que o texto a seguir fala: 

Isaías 53:3-12.
Somente um desprovido da graça de Deus para não compreender que este texto se cumpre em Jesus Cristo! Então, Isaías 53:1 diz que isto seria pregado, e que Jesus levaria nossas transgressões, ou pecado, portanto, ESTAVA ESCRITO QUE EM SEU NOME SE PREGARIA O ARREPENDIMENTO DOS PECADOS. Mas onde no texto fala de arrependimento? É óbvio que está entre as linhas do texto, pois este servo sofredor só levaria as maldades de quem estaria disposto a mudar. E o texto de Isaías, em si, é um reconhecimento de um povo mal, portanto, palavras de um povo arrependido. É óbvio que Jesus, ao interpretar as Escrituras para seus discípulos, explicou detalhes como estes a eles. 

Mas onde lemos que seria pregado isso a todas as nações? Isaías 42:1, 6, 7 diz: "Aqui está o meu servo, a quem sustento; o meu escolhido, em quem me alegro; pus o meu Espírito sobre ele; ele trará justiça às nações. [...] Eu, o SENHOR, te chamei em justiça; tomei-te pela mão e guardei-te; eu te fiz mediador da aliança com o povo e luz para as nações; para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos e do cárcere os que habitam em trevas." E em Isaías 49:6, lemos: "Ele diz: Não basta que sejas o meu servo para restaurares as tribos de Jacó e trazeres de volta os remanescentes de Israel. Também te porei para luz das nações, para seres a minha salvação até a extremidade da terra." Perguntamos aos falsos mestres: Quem é este servo escolhido, sobre quem Deus põe seu Espírito (Mateus 3:16, 17; Lucas 4:17-21)? E quem é este servo que levaria salvação aos remanescentes de Israel e a todas as nações? Jesus Cristo! É claro que a casta de demônios que habita nesses falsos mestres inventam a todo tempo respostas infernais para cegar a mente de muitos, para não observarem o caráter profético desses textos sobre a vida e obra de Jesus.

Mas onde as Escrituras dizem que se começaria a pregação por Jerusalém? Bem, como Jesus não estava lendo as Escrituras, mas apenas as explicando, é óbvio que as Escrituras são a entender que tudo começaria em Jerusalém, a capital da "casa de Israel". Ezequiel profetizou sobre Deus derramar Espírito Santo sobre a casa de Israel. (Ezequiel 39:29) Joel escreveu o mesmo em Joel 2:28-32. E Pedro, em sua pregação registrada por Lucas em Atos 2, confirma que o Espírito Santo derramado ali no Pentecostes era cumprimento de Joel. E onde os discípulos que receberam o Espírito Santo estavam? Na capital da cada de Israel, ou seja, JERUSALÉM, de onde tudo começou para a Igreja cristã, em termos de pregação, no caso. 

Portanto, fica claro que as Escrituras, embora não possuam um texto único que profetizasse as palavras de Jesus, em Lucas 24:46, 47, possui SIM outros textos, vários por sinal, que reunidos, certamente fizeram parte dos textos explicados por Jesus, para que ele dissesse: "Está escrito que o Cristo sofreria, e ao terceiro dia ressuscitaria dentre os mortos; e que em seu nome se pregaria o arrependimento para perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém." 

Quanto aos falsos mestres, vocês podem continuar seus esforços de desacreditar a Palavra de Deus. Estudem bastante, caluniem muito ao Deus da Bíblia, pequem muito contra o Espírito Santo de Deus, pois é exatamente para isso que vocês nasceram e é por isso que sofrerão eternamente diante de Deus.  (Apocalipse 20:10) - Fernando Galli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres