TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - REFUTAÇÃO A 17 QUESTIONAMENTOS CONTRA DOUTRINA DA TRINDADE

Neste artigo serão encontradas respostas a perguntas que os adeptos da seita TJ fazem aos cristãos, com a finalidade herética de negar a divindade de Jesus. Será atualizado conforme os sites de apologistas TJs publicarem novos argumentos. Boa leitura!
01. Vocês evangélicos deveriam saber que nós, Testemunhas de Jeová, não negamos a divindade de Jesus.
Resposta Cristã - Negam sim! Apenas Deus é essencialmente divino, portanto, afirmar que Jesus Cristo possui divindade e não é o Deus verdadeiro é uma contradição. Se os TJs ensinam que Jesus foi criado, uma criatura não pode ser essencialmente divina. Portanto, o Jesus apregoado por esta seita é uma invenção de Satanás. É aberrante ouvir que Jesus possui uma natureza divina que lhe foi dada pelo Pai. Se lhe foi dada, não é natureza!

02. Jesus é chamado de Deus por ter natureza divina e por ser representante de Deus.
Resposta Cristã - Em momento nenhum a Bíblia diz isso. Essa frase acima é criação de hereges. Perceba que ela contém duas verdades para provar uma mentira.
  1. Jesus tem natureza divina.
  2. Jesus é representante de Deus.
  3. Mas Jesus não é chamado de Deus apenas por ter natureza divina e por ser representante de Deus. Jesus é chamado de Deus porque ELE É DEUS! Tomé disse a Jesus: Senhor meu e Deus meu. - João 20:28.

Percebeu a farsa da argumentação TJ? E novamente, apenas Deus possui essencialmente divindade.
03. Jesus é chamado de Deus porque até Satanás é chamado de deus em 2 Coríntios 4:4. Quem tem mais poder - Jesus ou Satanás? 
Resposta Cristã - Jesus não é chamado de Deus porque Satanás o é. Isto é ridículo! Um budista poderia dizer o mesmo em relação ao Pai: O Pai é chamado de Deus porque Satanás o é. Jesus não é Deus por comparação. O motivo pelo qual Satanás, Moisés, os juízes e os anjos são chamados de deus na Bíblia nada tem a ver com o motivo de Jesus ser Deus. Por quê? Porque antes mesmo de todos estes virem à existência, Jesus já era Deus, desde o princípio! (João 1:1). Os anjos são chamados de deuses por representarem a Deus, mas Jesus, junto com o Pai e o Espírito Santo, participou da criação dos anjos. E se Jesus participa da criação de tudo, conforme João 1:3, então os anjos têm Jesus como criador, por isso, o ADORAM! - Hebreus 1:6.
04. Jesus é chamado de Deus unigênito pois ele é gerado por Deus. Se é gerado por Deus, teve um princípio. Se teve princípio, não é o Deus verdadeiro, mas um deus menor que o Pai, criado por ele. Veja que, como Deus Unigênito, teve um princípio, sendo assim, até mesmo sua divindade teve princípio.
Resposta Cristã - Errado! Jesus é antes de todas as coisas. (João 1:1-3) Nada do que existe, existe antes de Jesus. Isto inclui o tempo. Pai, Filho e Espírito santo criaram juntos o tempo, tanto no mundo físico, como qualquer noção de tempo no mundo espiritual. Assim, falar que a divindade de Jesus teve princípio é coisa de sectário. Se tempo e espaço (físico e espiritual) são criados por Jesus, então Jesus foi gerado na eternidade, ou seja, ele sempre foi Filho e seu Pai sempre foi Pai. O argumento acima é tolo. Deus não cria deus. Deus gera Deus, na eternidade. Aliás, faz anos que estou esperando a patota de TJs virtuais, os famosos apologistas virtuais, me responderem duas perguntas:

SE JESUS PARTICIPOU DA CRIAÇÃO DE TODAS AS COISAS, ELE CRIOU O TEMPO E O ESPAÇO NO MUNDO FÍSICO E NO MUNDO ESPIRITUAL. (JOÃO 1:3) COMO ELE PODE SER CRIATURA DE DEUS, ENTÃO, VISTO QUE SE O FOSSE, HÁ HAVERIA UM ESPAÇO ESPIRITUAL E UM ESPAÇO ESPIRITUAL PARA CONTÊ-LO? Os fujões não respondem!
05. Jesus é chamado de filho de Deus, não de Deus-Filho.
Resposta Cristã - Se Jesus fosse apenas chamado de filho de Deus, então os TJs estariam certos. Mas Jesus é chamado também de Deus. Em João 1:1, sem o artigo definido, para enfatizar a divindade da Palavra ou Verbo de Deus, e em João 20:28, com artigo definido, para azar dos TJs. Jesus é o Senhor de mim e o Deus de mim. (João 20:28) Os TJs não dizem isso a Jesus, jamais. Sabe por quê? Porque dizem que Tomé tomou um susto e berrou essa expressão de espanto. Isto, entre os eruditos e peritos em grego, soa como piada engraçada! Meu Senhor e meu Deus, em grego, ho kyrios mou kai ho théos mou, nada tem a ver com expressão de espanto! 

Assim, se Jesus é chamado o Filho de Deus e Deus, então ele é o Deus-Filho de Deus. Em outras palavras, É tanto Deus quanto o Pai, e aí está a igualdade em divindade, mas subordinado ao Pai em posição. Como marido e mulher, que são iguais em natureza, mas diferentes em posição, pois a mulher é submissa ao marido. Ser submissa a ele não a torna inferior em natureza, então isto em nada a bala a doutrina da Trindade.

Os hereges e arianos modernos vivem acumulando textos em seus sites, berrando e bufando: Jesus é Filho de Deus. O problema é que Jesus é o único filho de Deus. (João 3:16) Em que sentido ele é o único Filho de Deus? Na acepção inventada pelos hereges, que Jesus é o único filho criado diretamente por Jeová? Não! A Bíblia não ensina que Jesus é o único criado diretamente por Jeová. Mas não se diz que Jesus é o primogênito da criação? (Colossenses 1:15) Sim, diz, mas eu pergunto: Ele é o primogênito da criação porque foi criado ou porque a criou? Colossenses 1:15, 16 diz que Jesus é o primogênito da criação porque participou da criação de todas as coisas. Sendo assim, Jesus é o herdeiro do que criou. 

Alguns tolos poderão objetar: "Mas Jesus é chamado de o primogênito dentre os mortos!!! Será que ele herdou os mortos??? Não porque foi o homem Jesus quem foi ressuscitado, não o espírito dele. Não se ressuscita espírito! Somente filhos de Satanás para achar que o espírito de Jesus morreu, simplesmente sumiu por três dias, deixando de existir, e depois foi recriado. Ora, seus hereges, Jesus foi recriado ou ressuscitado? Vão ensinar mentiras lá no quilômetro 144 da Castelo Branco! Uma coisa é Jesus ser o primogênito da criação porque criou ela, frase esta que o torna o Deus criador com o Pai e o Espírito Santo, portanto, herdeiro da criação; outra coisa é Jesus ser o primogênito dos mortos, porque foi o primeiro, o mais excelente de uma série dos ressuscitados para a eternidade.

Infelizmente, na pobre mente herege, Jesus é tão filho do Pai assim como o Gregório *, o caloteiro da esquina, que para existir, precisou que seu pai o produzisse. Então, os hereges partem da definição humana de Pai e Filho para definir a relação entre Jesus e o Pai.
06. Jesus não pode ser Deus porque em seu batismo o Pai o chamou apenas de Filho, e não de Deus.
Resposta Cristã - Argumento ruim. Chama-se argumento de silêncio ou omissão. Eu poderia dizer aos TJs: 'Jesus não pode ser o arcanjo, porque em seu batismo, o Pai não disse a ele: Tu és meu Arcanjo.'  

A questão é que todas as vezes que a Bíblia diz que Jesus é o Filho de Deus está, de forma inspirada, afirmando que Jesus é Deus. Jesus é o único Filho de Deus tão Deus quanto o Pai. Por isso, ninguém pode ser chamado de "o filho de Deus" como Jesus. - Fernando Galli.
07. A crença de que Jesus possui duas naturezas, a divina e a humana, foi oficialmente estabelecida em 451 d.C., no Concílio de Calcedônia. Se fosse uma verdade bíblica, esta crença seria ensinada desde os primórdios do Cristianismo.
Resposta Cristã - O autor desse argumento não pode estar falando sério. A seita TJ a qual ele pertence ensina que Jesus se tornou Rei nos céu em 1914. Desde quando a suposta única religião verdadeira ensina isso? Desde 1927. Ou seja, se fosse uma crença verdadeira, os discípulos de Jesus já teriam previsto essa data de 1914 desde os primórdios da Igreja Cristã. E as transfusões de sangue, liberadas pela seita TJ desde sua fundação, em 1874 até 1945! Se fosse um crença correta não deveria ter sido ensinada desde 1874? Onde estava o "jeovazinho TJ" que não iluminou suas testemunhas a entenderem isso de 1874 a 1945? E a crença TJ de que os anjos adoravam Jesus de forma relativa, até 1992! Onde estava esse deus TJ que não iluminou seu Corpo Governante até 1992 para que entendessem que não há adoração relativa nos céus a Jesus, conforme creem agora? Será que o deus TJ estava fazendo cocô junto com Baal? E eu poderia citar outras 100 crenças TJs que poderiam ter sido ensinadas desde 1874! Isto, em si, já mostra que o argumento acima é tolo e imbecil.

Outro ponto é: A Igreja Cristã não ensinava oficialmente as duas naturezas de Cristo, mas já cria há séculos dessa forma. Tanto que séculos antes considerou como heresia todo movimento que não cria nas duas naturezas de Jesus, como perfeitamente Deus e perfeitamente homem. Foi o caso do Nestorianismo, que apregoava Jesus como metade Deus, metade homem, por assim dizer.
Argumento 8 - Em Hebreus 2:6-9, 14-17, lemos que Jesus foi feito menor que os anjos, e se tornou carne e sangue, para ser igual em todos os sentidos a seus irmãos. Jesus não pode ser Deus-homem porque Deus não é menor que os anjos. 
Resposta Cristã - O autor desse argumento e seus co-asseclas do Corpo Governante TJ não conhece a doutrina da Trindade, e vive refutando uma caricatura dela. Pois se cremos que Jesus, na forma de Deus, se fez homem (Filipenses 2:5-8), então se faz menor que os anjos enquanto homem, não enquanto Deus. É assim que cremos há quase dois milênios. Foi o homem Jesus quem morreu, não Deus. Observe que os TJs creem que Jesus é o Arcanjo Miguel que se fez homem. Se perguntássemos aos TJs se foi o Arcanjo Miguel ou o homem Jesus que morreu, o que nos responderiam? Que foi o homem Jesus que morreu ou que Jesus morreu como homem, não como anjo. Então, não sei que tipo de encosto maligno habita na mente desses hereges para suas mentes serem infrutíferas ao reconhecer que em momento algum a Bíblia chama Jesus de Miguel, mas em bons momentos o chama de Deus.
Argumento 9 - Em Hebreus 4:15, diz que Jesus foi provado em todos os sentidos, ou seja, quando esteve na terra, foi provado como nós, mas sem pecado. Se Jesus fosse Deus-homem, essa provação não teria sido em todos os sentidos, como nós humanos.
Resposta Cristã - Novamente, um argumento de quem não conhece de fato em que cremos. Cristo, na forma de Deus (ou existindo na forma de Deus) se fez homem. (Filipenses 2:5-8) Isto significa que, sem deixar de ser Deus, ele assumiu a forma humana, e toda sua divindade se concentrou em sua humanidade. Por isso, aqui na terra, - Fernando Galli.
Argumento 10 - Jesus, em Provérbios 8:22, é a sabedoria personificada de Deus, e ali lemos que esta sabedoria personificada de Deus diz: "O próprio Jeová me produziu como o princípio do seu caminho, a primeira de suas realizações mais antigas. Fui estabelecida nos tempos mais antigos, no começo, antes de existir a terra." Isto prova que Jesus, mesmo em sua existência pré-humana, teve princípio. 
Resposta Cristã - Aqui trata-se da sabedoria de Deus, falando de forma poética, sobre suas origens. Mas a sabedoria de Deus tem origem? Foi criada? Não! Isto seria uma asneira teológica das mas ridículas! A sabedoria de Deus é tão eterna quanto Deus. É um atributo dele. E apenas um cego em sentido espiritual para não perceber que se Jesus é a sabedoria personificada de Jeová Deus, Ele é Deus, ou seja, é tão eterno quanto o seu Pai.

Mas os TJs dirão: Mas o texto não diz que a sabedoria aqui foi produzida como o princípio do caminho de Jeová? E o cristão responderá: Isso mesmo, herege! Por gentileza, explique-me quando foi que a sabedoria de Jeová foi produzida como princípio do caminho de Jeová! Quando é o princípio do caminho de Jeová? É a eternidade, desde sempre! Ora, se Jesus tem princípio por se usar expressões como me produziu, fui estabelecida nos tempos mais antigos, então a sabedoria de Deus também teria um começo.

Qual a interpretação correta? Que estas expressões acima apenas são uma forma poética de se dizer NADA EXISTIA ANTES DA SABEDORIA DE DEUS, PORTANTO, NADA EXISTIA ANTES DE JESUS, QUE É A PERSONIFICAÇÃO DE ALGO QUE SEMPRE EXISTIU! Glória a Deus! Aleluia! Santo, Santo, Santo é o nome do Senhor Deus! Somente alguém sem princípio e sem fim poderia ser a personificação de um atributo sem princípio e sem fim, do Deus YHWH.
Argumento 11 - Há dezenas de textos bíblicos que mostram a subordinação e a posição superior do Pai em relação ao Filho. Portanto, o Filho não pode ser igual ao Pai. Mas nunca vemos o Pai subordinado ao Filho!
Resposta Cristã - Sim! É exatamente o que cremos quanto a doutrina da Trindade. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são iguais em natureza, mas diferentes em posição. Igual a uma família: O pai, a mãe e o filho são iguais em natureza, ou seja, igualmente humanos, mas diferentes em posição, sendo o pai o cabeça, a esposa e o filho submissos ao pai, e o filho submisso ao pai e à mãe. E nem deveríamos imaginar uma família abençoada com as posições invertidas. Da mesma forma, na Trindade: O Pai é o cabeça de Jesus e do Espírito Santo, pois ambos são enviados pelo Pai, mas o Espírito Santo também é enviado por Jesus, portanto submisso a Jesus. (João 16:13, 14; 15:16, 26; João 3:16) Mas as Três Pessoas da Trindade possuem a mesma natureza: São o mesmo Deus. Jesus não é inferior em natureza ao Pai assim como a esposa não é inferior em natureza ao marido, pelo fato de ser subordinados ao Pai e ao marido, respectivamente.
Argumento 12 - Jesus não pode ser Deus porque ele não tem o mesmo conhecimento que seu Pai. Ele disse que apenas o Pai sabe o dia e a hora de sua volta.
Resposta Cristã - A cegueira dos TJs, os arianos modernos, é abismal. Causa-me nojo o fato de que um ser humano declare que Jesus é a sabedoria personificada de Deus, mas nunca teve o mesmo conhecimento do Pai. Mas o ponto não é este.

Quando um TJ me cita o argumento acima, pergunto a ele o "jesus-TJ", o velho arcanjo Miguel, ao vir à terra tinha o mesmo conhecimento e poder que tinha na forma de Miguel, em sua existência pré-humana. Uns respondem que sim, outros que não. Para os que respondem que sim, basta perguntar se Jesus nasceu falando e voando, ou precisou aprender algo e não tinha os mesmos poderes que o tal "Miguel TJ". Mas para os que dizem que Jesus era inferior em conhecimento a sua forma angelical e pré-humana, então basta perguntar ao TJ: POR QUE JESUS ERA INFERIOR EM CONHECIMENTO E PODER À SUA FORMA PRÉ-HUMANA? Então, o TJ, se for honesto e sábio, dirá: Porque Jesus se esvaziou, tornando-se menor que os anjos. Com esta resposta, o TJ entenderá melhor o ponto de vista Cristão. Jesus, em sua forma humana, não sabia o mesmo que na sua forma pré-humana. Quando Deus se fez homem, em Jesus, humilhou-se, e como homem, agia como homem, portanto, sua divindade, concentrada plenamente em sua humanidade, limitava o grau de conhecimento de Jesus, como homem.
Argumento 13 - Jesus, mesmo depois de sua ressurreição, ainda não é igual ao Pai em conhecimento, pois em Apocalipse 1:1, lemos que Deus deu a Jesus o Apocalipse, ou a Revelação. Se deu, é porque Jesus não tinha. 
Resposta Cristã - Este argumento faria sentido se o verbo dar tivesse sempre o significado de transferir para uma pessoa o que ela jamais teve. Mas não é isto que acontece. Tudo o que eu tenho é de minha esposa. Quando eu dou cem Reais a ela, não significa que ela não tinha esse dinheiro, mas que eu, o cabeça dela, autorizou o uso dos cem Reais por ela. Mas os cem Reais eram dela, e ela tinha conhecimento da existência dele.

No caso de Apocalipse 1:1, o verbo dar tem essa acepção, e o próprio texto afirma isso. Pois Deus dá a Jesus a revelação de Jesus. Ou seja, Jesus já tinha conhecimento desta revelação, mas como há uma hierarquia de funções na Trindade, o submisso ao Pai, Jesus, espera o momento certo para o Pai dar-lhe algo que já era do seu conhecimento para ser entregue a João.
Argumento 14 - Quando Paulo usa a expressão para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai Glorioso... (Efésios 1:17), isto destrói a fórmula da Trindade, pois não pode haver igualdade entre duas pessoas quando há uma que é Deus da outra. Além disso, Jesus, por quatro vezes, chama a Deus de meu Deus, em Apocalipse 3:12. 
Resposta Cristã - Destrói coisa nenhuma. O Pai não é Deus de Jesus no mesmo sentido que é o Deus de nós. Jesus, após sua ressurreição, mostrou isso quando disse a Maria Madalena: Não me segures, pois ainda não voltei para o Pai. Mas vai a meus irmãos e dize-lhes que estou voltando para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. (João 20:17) Note que Jesus não disse nosso Pai e nosso Deus. Por quê? Porque Deus é nosso Deus e o Pai é nosso Pai na acepção de um relacionamento de superioridade de natureza, de Deus e Pai em relação com suas pequeninas criaturas. Mas Deus é Deus e o Pai é o Pai de Jesus apenas na acepção de superioridade de posição, não de natureza.
Argumento 15 - Como Jesus pode ser o Deus verdadeiro se ele é apenas uma terça parte ou apenas uma das três pessoas que compõem Deus?
Resposta Cristã - Nossos amiguinhos TJs, quando usam um argumento desses, revelam que realmente não conhecem em que cremos. Jesus não é uma das partes de Deus. Deus não é uma soma do tipo 1/3 + 1/3 + 1/3 = 1. A fórmula da Trindade é esta:

1 + 1 + 1 


Na expressão numérica, perguntamos: Quantos números "1" existem aqui? Vemos três! Assim também, temos |Três Pessoas distintas na Trindade. Coiguais, como na expressão acima. Pois quantos tipos de números temos aqui? Apenas um único tipo, o "1". Esta é apenas uma ilustração do que cremos.

Infelizmente, os ignorantes já surgiram com questionamentos destrambelhados do tipo: Então, quer dizer que 1/3 da Santíssima Trindade esteve no ventre de Maria? Precisamos de muita paciência para responder a "isso".
Argumento 16 - Se há uma Trindade, por que não vemos na Bíblia nenhuma oração à Trindade, do tipo: "Ó Sra. Trindade, em nome de Jesus...."? Por que as orações são invariavelmente dirigidas a Deus, o Pai?
Resposta Cristã - As orações NÃO DEVEM SER DIRIGIDAS A JESUS, NEM AO ESPÍRITO SANTO. Aqueles que o fazem, fazem por ignorância! Mas certamente, o Pai ouve, pois não leva em conta a ignorância. O deus TJ, o próprio Satanás, o Diabo, talvez não aceitasse uma oração dirigida de forma errada a ele, por ignorância. É um falso deus, mau, pai dos falsos profetas e das seitas como as tjs.

As orações devem ser dirigidas ao Pai, em nome de Jesus. Por quê? Porque conforme já explicado acima, na Trindade há diferença de funções e posições. Uma das funções do Pai é ser o ouvinte de oração. (Mateus 6:9) E uma das funções do Filho é ser o mediador de nossas orações a Deus, (João 14:6) e uma das funções do Espírito Santo é interceder por nós em nossas orações. (Romanos 8:26) Por que é assim? Porque Deus quer que seja assim!
Argumento 17 - Por que Jesus e o Espírito Santo seriam o mesmo Deus que o Pai, se Paulo diz que para nós há um só Deus, o Pai? - 1 Coríntios 8:5.
Resposta Cristã - Os TJs não deveriam se basear num único texto e desconsiderar outros. Em 1 Coríntios diz que para nós há um só Deus, o Pai, e um só Senhor, Jesus Cristo. Isto nos faz pensar: Deus e Senhor não seriam termos paralelos, pois remetem á divindade e ao senhoria do próprio Deus? Sim! Veja o que o todo das Escrituras dizem:

  • O Pai é o Deus. - 1 Coríntios 8:5.
  • O Filho é o Deus. - João 20:28.
  • O Espírito Santo é o Deus. - Atos 5:3, 4.
  • O Pai é o Senhor. - Lucas 10:21.
  • O Filho é o Senhor. - 1 Coríntios 8:5, 6; Lucas 1:43.
  • O Espírito Santo é o Senhor. - 2 Coríntios 3:17.

Então, há um só Senhor, diz a Bíblia. (Efésios 4:5) Mas o Deus que é Senhor o é em Três Pessoas. Há um só Deus Verdadeiro (João 17:3), mas o Deus que é Deus o é em Três Pessoas. É uma pena que os filhos de Satanás não enxergam esta verdade, e ainda a manipulam para o mal, para que, a serviço de Satanás, impeçam outros de enxergar a verdade. Citam, por exemplo, Apocalipse 7:10, onde se lê que devemos a salvação a Deus e ao cordeiro, Jesus. Portanto, concluem que Jesus não é o Deus a quem devemos a salvação. Mas:

  • Em 1 João 4:14 nos diz que Deus enviou seu Filho como Salvador do mundo. Aqui é Salvador na acepção de sacrifício propiciatório pelos nossos pecados, não salvador na acepção de salvar alguém de uma situação. 
  • Em 2 Pedro 1:11; 2:20; 3:2, 18, lemos que Jesus é nosso Senhor e Salvador. 
  • Em Tito 1, 3, 4 e 3:4, 6, chama Deus e Jesus de nosso Salvador. 
  • Em 1 Timóteo 1:1; 2:3; 4:10, diz-se que Deus é o Salvador, mas em 2 Timóteo 1:10 diz-se que Jesus é o nosso Salvador. 
  • Em Efésios 5:23 diz que Jesus é o Salvador do Corpo, ou seja, do seu corpo, a Igreja. 
  • Em Atos 13:23, diz que Deus trouxe o Salvador a Israel, Jesus Cristo. Em Atos 5:31, lemos que Deus elevou Jesus a príncipe e a Salvador, pois Deus, o Pai, deu a função para Jesus salvar Israel através de sua morte sacrificial. 
  • Em João 4:42, alguns judeus concluíram que Jesus era verdadeiramente o Salvador do mundo. 
  • Em Lucas 2:11, fala-se que havia nascido o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E em Lucas 1:47, diz que é Deus o Salvador. 
  • Por fim, Isaías 43:11 diz que não há outro Salvador além de Jeová! Então, Jesus é Jeová, por ser Deus. 

Diante de tantas evidências como estas, somente um filho de Satanás não compreende que Jesus é o único Salvador do homem do pecado e da morte. Somente essa corja de enganados pelo pai da mentira tem a ousadia de afirmar que outros homens de Deus foram chamados de salvador, e isto não os torna iguais a Deus, quando na verdade tais homens foram salvadores não na acepção de livrar o homem do pecado e da morte, como APENAS CRISTO FEZ ATRAVÉS DE SUA MORTE! Quanto engano desses hereges que farão o inferno feder pelos séculos dos séculos!

(Em construção)


- Fernando Galli




___________________________________________________

* Se alguém se chama Gregório e for caloteiro, é mera coincidência. :-)



Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7