TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E A PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO


De todas as interpretações sectárias e demoníacas sobre a parábola do trigo e do joio, a das TJs e seu Corpo Governante figura entre as mais bizarras. Típico de quem quer encaixar as palavras de Jesus na teologia da seita. Veja o por quê.

Leiamos primeiramente a parábola juntos, com a explicação cristã mais respeitada? 


Resumo da melhor interpretação cristã - O trigo semeado representa os filhos do reino, ou seja, aqueles que, por reconhecerem Jesus como seu Rei e Senhor, fazem parte do seu reino, representado aqui na terra pela sua Igreja, o corpo de Cristo. (1 Coríntios 12:27) O joio é uma imitação da Igreja. É composta por falsos cristãos, que perambulam no nosso meio com seus ensinos errôneos. Paulo disse que surgiriam dentre nós mesmos. (Atos 20:28-31) Não são convertidos a Cristo, mas professam segui-lo e ainda demonstram obras cristãs para mascarar a real identidade deles. Quem semeia o trigo, a Igreja, é Jesus. Quem semeia o joio, os falsos cristãos, é o diabo. O campo é o mundo. No fim, que é a volta de Cristo, quando ele vem com os anjos, estes farão a separação. No ato da separação, ocorrem dois eventos: Os falsos cristãos serão lançados na fornalha de fogo, ou seja, a perdição eterna. E a Igreja resplandecerá como o sol no Reino de Deus, ou seja, nos novos céus e a nova terra. - 2 Pedro 3:13. 

Resumo da Interpretação TJ e bizarra - O trigo semeado refere-se aos cristãos ungidos, os do 144 mil, a partir do ano de 33 d.C. Este trigo esta sendo ajuntado ainda, pois ainda, segundo a seita, há vagas no céu. E como nas colheitas em Israel, que depois do término delas havia a respiga, quando se tentava colher o que sobrou, assim também, a partir de 1935 começou-se o ajuntamento da Grande Multidão dos que hão de viver no paraíso na terra. A separação do trigo, que nem foi ajuntado totalmente ainda, JÁ COMEÇOU!!! Sabem quando? Em 1919, quando o "jeová" TJ separou as TJs da época, chamadas de Estudantes Internacionais da Bíblia, das outras religiões.
"Depois da Primeira Guerra Mundial, todos os que afirmavam ser cristãos foram separados em duas classes: (1) O clero da cristandade e seus seguidores, que passaram a dar forte apoio à Liga das Nações (agora Nações Unidas), ao mesmo tempo apegando-se às suas lealdades nacionais, e (2) os cristãos verdadeiros dessa era pós-guerra, que deram seu pleno apoio ao Reino Messiânico de Deus, não às nações do mundo. (João 17:16) Estes mostraram ser verdadeiros servos do Reino de Deus por realizarem a pregação das “boas novas do reino” em toda a Terra." - Adore o Único Deus Verdadeiro, página 179.
Desde então, a Cristandade, que é o Joio atual, está sofrendo na simbólica fornalha de fogo - a condição rejeitada dela diante de Deus; e os 144 mil, com a grande multidão, estão usufruindo as bênçãos do paraíso espiritual, que seria na ótica TJ, o paraíso a que Paulo foi levado, conforme 2 Coríntios 12:2-4.  Mas no futuro, o "jeová" TJ fará com que os reis e governantes deste mundo destruam você e eu e nossas denominações cristãs, cumprindo a profecia de Apocalipse 17:16. 

Comentário do IACS - Que horrível a interpretação TJ! A colheita deles já aconteceu. Ou seja, o trigo já foi separado do joio. Que maravilha, não? Não há joio entre as TJs! Cômico! Outro ponto: Qual teria sido o meio do "jeová" TJ diferenciar o trigo do joio? Segundo a citação acima, discerniu-se quem era o joio quando o clero e seus seguidores (as igrejas da Cristandade) apoiaram a Liga das Nações, organização que segundo as TJs afirmava poder trazer paz na terra, algo que apenas o Reino de Deus pode trazer. Que esdrúxulo! É óbvio que a Igreja cristã deveria e fez muito bem apoiar uma organização que procurava acabar com a guerra. Só uma meia-ideia poderia achar que a Liga das Nações pecava contra Deus por procurar estabelecer paz entre as nações. É óbvio que apenas Deus pode trazer a paz completa, mas a Bíblia fala dos pacificadores serem recompensados. (Mateus 5:9) Que BANDO DE JOIO EXEGÉTICO e HERMENÊUTICO são os membros do Corpo Governante, que ainda ensinam que a ONU peca contra Deus por buscar estabelecer a paz entre as nações! Pode uma bizarrice dessas? 

Diante das duas interpretações, fica claro que a mais lógica e responsável é a primeira. Desde a ressurreição de Cristo, trigo e joio podem ser separados a qualquer momento. É claro que conforme os cristãos morrem, eles não precisam mais esperar pela volta de Cristo para serem separados definitivamente do joio no meio da Igreja, mas que não é Igreja. Eles já partem para o paraíso, como o bandido que foi convertido a Jesus. (Lucas 23:43) Mas quanto aos que ainda estão vivos aqui, aguardamos a volta repentina de Jesus, quando ele, com seus anjos, reunirá o joio para recompensá-los com o que merecem e depois abençoar a Igreja com o que não merece, pois é graça, benignidade imerecida - a vida eterna! - Fernando Galli. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - DEZESSEIS RAZÕES PARA NÃO SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS

DEBATE: BATISTA X ADVENTISTA: OS ESCRITOS DE ELLEN G. WHITE - INSPIRADOS POR DEUS OU NÃO? (PROFESSOR AZENILTO BRITO X FERNANDO GALLI)