TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - 324a. MUDANÇA DE ENSINO - O FERMENTO DE MATEUS 13:33 SIMBOLIZA ALGO BOM OU RUIM?

Esta mudança de ensino trata-se de um caso corriqueiro de mudança de interpretação que vai de X para Y e depois retorna para X. Em vez de ser luz que brilha mais e mais, é uma luz que pisca mais e mais. Vamos ao que interessa, então: A parábola do fermento, em Mateus 13:33, simboliza algo bom ou ruim? Vejamos o que o "deus" TJ aprontou:

PRIMEIRA LUZ - O FERMENTO DE MATEUS 13:33 É ALGO BOM! - A antiga revista  WATCHTOWER (A Sentinela) em Inglês de abril de 1881, página 5, mostrou a luz do "deus" TJ sobre seu povo, explicando que se o Salvador comparou o Reino de Deus ao fermento, então jamais o fermento poderia significar algo ruim. Observe o PDF da publicação:


O autor do texto, J. H. Paton, usado para corroborar o ensina da seita sobre o fermento explica aqui que o fermento tem uma qualidade positiva, ou seja, o poder de permear e não cessa até que o trabalho seja feito, assim, o Reino de Deus é semelhante ao fermento porque não cessa de operar até que a maldição seja removida.

Mas, o "deus" TJ, depois de ter deixado esta explicação durar quase 100 anos, mudou a interpretação. Sim, uma nova luz alumiou o Corpo Governante TJ. Ei-la:

SEGUNDA LUZ - O FERMENTO DE MATEUS 13:33 É ALGO RUIM.  Em 1976, A Sentinela 1 de junho, página 336, parágrafo 15, após explicar que, biblicamente, quando a fermentação ocorre naturalmente, como a do vinho, então tal fermento significa algo bom, mas quando o processo de fermentação é forçado, como no caso do fermento em Mateus 13:33, então ta fermento simboliza algo ruim. Por isso, a mesma A Sentinela discordou das palavras do autor da revista Watchtower de abril de 1881, página 5, supracitada, nas seguintes palavras:

A Sentinela 1 de junho de 1976, página 336, parágrafo 15.
Portanto, o que era bom virou mau. E o que de mau o fermento representava nesta nova luz? Mais adiante, o "deus" TJ explicou melhor o assunto para o povo dele. Veja:

Venha o Teu Reino, página 101, ed. 1981.

Portanto, a nova luz do "deus" TJ deixou de interpretar o fermento de Mateus 13:33 como algo bom para encará-lo como a apostasia na cristandade. E no final do parágrafo ainda admoesta o leitor a se PRECAVER CONTRA O FERMENTO DOS ENSINOS FALSOS.

No início dos anos 90 do século passado, manteve-se a mesma explicação da nova luz do "deus" TJ dada ao Escravo Fiel e Discreto em 1981, no livro Venha o Teu Reino, página 101. A obra TJ Estudo Perspicaz das Escrituras, volume II, página 117,  de 1990, em português, lemos:

Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 2, página 117 (Ano: 1990).

Bem, então o "deus" TJ mostrava assim que de fato o fermento de Mateus 13:33 era algo ruim, simbolizando a corrupção da verdade causada por falsos cristãos candidatos ao reino celestial.

Mas nem tudo é perfeito. O "deus" TJ, acredite se quiser, voltou a iluminar o Escravo Fiel e Discreto TJ, ou seja, o seu Corpo Governante, e eis que uma nova luz, na verdade antiga, brilhou. Qual seria ela?

TERCEIRA LUZ - Novamente, como ensinado em 1881, o Corpo Governante passou a explicar a partir de 2008 que o fermento de Mateus 13:33 simbolizava algo bom. Ou seja, depois de 127 anos, o "deus" TJ voltou a ensinar ao Corpo Governante o seguinte:

A Sentinela 15 de julho de 2008, páginas 19, 20.

Sim, o mesmo Corpo Governante que apregoou, em 1881, ser o fermento símbolo de algo bom (X), apregoou em 1976 que o fermento era símbolo de algo mal contra o qual as TJs deveriam se precaver (Y), e desde 2008, apregoa que o fermento simboliza novamente algo bom, ou seja, o crescimento espiritual (X de novo!).

Talvez você me pergunte: Mas Fernando Galli, estas mudanças não indicam que as TJs são humildes e procuram revisar os erros para buscar a verdade?

Mas a minha resposta é: As TJs se consideram a única religião verdadeira e dirigida pelo "espírito santo" de Jeová, o qual lhes dá luzes novas para esclarecer mais e mais o entendimento delas. E ensinam ainda que nós estamos nas trevas, porque "Jeová" não nos revela luzes por sermos parte de Babilônia, a Grande, o império mundial da religião falsa. Então, é somente natural que eu procure desmascarar a crença TJ com provas documentais que provam ser impossível o verdadeiro Deus iluminar as TJs com ensinos mutantes como este e MUITOS OUTROS!

Por fim, afirmo: Com tais provas documentais, somente pessoas espiritualmente corruptas teriam a coragem de afirmar que estou mentindo ou contando meias verdades.

Que o Deus Pai, Filho e Espírito Santo abra os olhos das TJs e as libertem do fermento do Corpo Governante, contra o qual as TJs devem se precaver. - Fernando Galli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres