CRIANCICES PENTECOSTAIS - AS CAPAS DE UNÇÃO


Tempos atrás, numa Igreja Batista à lá Renê Terra Nova, em pleno culto, enquanto o pregador dava um show de boas e de horrorosas interpretações bíblicas, alguns irmãos começaram a cair no chão, enquanto o pastor titular e sua esposa punham sobre eles uma capa vermelha. Ao me inteirar sobre o assunto, descobri que se tratava de uma capa de unção. Existe base bíblica para tal prática?

Como já se disse, a Bíblia é a mãe de todas as heresias. E muitas heresias são o resultado de uma exegese fracassada. Na internet, encontrei a suposta base bíblica para o uso de capas de unção. No final da matéria, confira o original. Vejamos, a seguir, as supostas razões para o uso de capas de unção.

1. A Capa Real de Jônatas

Em 1 Samuel 18:4, lemos que Jônatas, filho do Rei Saul, despojou-se de sua capa, armadura, espada, arco e cinto e os deu a Davi. Então, sobre isso lemos num dos sites neopentecosteiros:
"Nesse momento quando Davi toma posse da Capa, e das vestes reais, no reino do Espírito acontece uma transferência de Unção.  Jonatas transfere para Davi sua espada, símbolo de sua autoridade e identidade tanto física como espiritual, seu arco, simboliza suas armas tanto físicas como as espirituais que estavam sobre ele, seu cinto como aliança entre ele e Davi, e sua Capa, assim como Elias e Eliseu, Jonatas transfere a Unção que estava sobre ele, a Unção real. Se Jonatas não fizesse isso, pela lei o rei deveria ser ele e não Davi."
Resposta Cristã - O texto de modo algum fala que Davi recebeu unção Real, e também não diz que Davi se tornou rei devido à capa de Jônatas. Escritos em Ugarítico mencionam que o príncipe possuía uma veste especial, mas não há como saber se em Israel havia este costume. Se houvesse, poderia muito bem significar que ele estaria abrindo mão de ser herdeiro do trono [1], mas o texto não afirma isso. Mas mesmo que afirmasse, não se tratava de unção da capa. Senão, deveria haver unção da espada, do arco, do cinto e da armadura. Onde a Bíblia ensina isso? Onde se fala que Jônatas tinha conhecimento de tal unção? Em lugar nenhum! Observe que em 1 Samuel 16:1-13 narra que desde o dia em que o menino Davi foi UNGIDO por Samuel, por ordem do SENHOR, o Espírito do SENHOR se apossou de Davi, sendo que Deus disse: "Unge-o, pois é este". (1 Samuel 16:12) Pergunto: Precisaria mais alguma unção? Não bastava o Espírito Santo ungi-lo? Ou será que ainda era necessário a capa de Jônatas? Creio que não! O Espírito Santo é suficiente. Desde aquele dia, já se sabia quem era o escolhido para reinar no lugar de Saul. - Leia 1 Samuel 16:2.

Além disso, estudiosos do Antigo Testamento sabem que se davam presentes pessoais apenas como forma de iniciar amizades. Podia ser feita até mesmo uma troca de roupas e objetos pessoais, ou não. [2] 

2. A Capa de José.

Em Gênesis 37:3 lemos que Jose, por ser o filho a quem Jacó mais amava, recebeu de seu pai uma túnica. Com base nisso, muitos sonham ser esta a prova para a unção da capa. Observe o que se escreveu num site sobre esta túnica:
"José recebe essa túnica de varias cores no versículo 3, logo no versículo 5 ele passa a ter sonhos! Glória a Deus. O SENHOR coloca sobre você uma Capa para você sonhar, para você não desistir dos seus sonhos. Quantos aqui fazem faculdade? Quantos sonham em fazer faculdade? Quantos aqui sonham em se casar? O mesmo Manto de Unção que um dia foi colocado sobre José, o SENHOR, coloca sobre a sua vida, para que você sonhe ALTO!"
Qualquer bom leitor do texto em hebraico saberá que não se diz em parte alguma que José passou a ter sonhos devido à túnica. Inclusive, há uma mudança brusca de assunto entre os versículos 1-4 e 5 em diante, o que indica que poderia ter passado um bom tempo entre José ter recebido a túnica e ter sonhado. Mesmo que a túnica simbolizasse o futuro favor de Deus para com José, não se menciona unção aqui para fazer José ou outra pessoa sonharem ALTO! E soa muito estranho que a mesma túnica que supostamente teria dado unção a José para sonhar ALTO fosse, depois, usada para enganar Jacó a crer que José havia morrido. Isto trouxe grande tristeza a Jacó e o fez sonhar MAIS ALTO AINDA com uma notícia mentirosa. - Gênesis 37:11-16.

3. A Capa de Estêvão.

Em Atos 7:58, lemos que Estêvão foi apedrejado e que as testemunhas de seu apedrejamento deixaram as vestes "dele" aos pés de Saulo. Com base neste texto, os defensores da unção da capa erram na exegese bíblica da seguinte forma:
"Mas um dia conspiram contra Estevão e o lançam para fora da cidade e o apedrejam.  E depuseram as suas vestes aos pés de um jovem chamado Saulo. Naquele momento Saulo é marcado pelo SENHOR. A Unção de DEUS que estava presente na vida de Estevão, marca a vida de Saulo. As vestes de Estevão caem sobre os pés de Saulo, no final do capitulo 7, e no inicio do Capitulo 9, Saulo a caminho de Damasco tem um encontro o SENHOR JESUS CRISTO. Ali o rumo da sua vida é radicalmente mudado. O perseguidor passa a ser perseguido por pregar o amor de CRISTO."
A interpretação acima é infeliz demais, e deve-se isto ao fato de o autor dela não conhecer grego. As vestes depositadas aos pés de Saulo não eram de Estêvão, mas das testemunhas. Qualquer Bíblia interlinear Grego-Português prova isso. Veja:


Embora, segundo a lei judaica, o criminoso deveria ser despido antes de ser morto, de acordo com o texto grego são os acusadores de Estêvão que retiram suas próprias roupas, provavelmente devido ao calor, ou porque seria uma forma de se identificarem quais testemunhas de acusação - as primeiras que deveriam atacar o acusado. (Deuteronômio 17:7) E não adianta olhar no texto grego e afirmar: "Se fossem das testemunhas, apareceria na tradução "delas", e não como está, "deles". Citar isso seria outra ignorância, pois a palavra grega para "testemunhas" é masculina. O que, com muito esforço, poder-se-ia afirmar seria que foram depositadas aos pés de Saulo as vestes deles, ou seja, as das testemunhas e as de Estêvão. Se assim fosse, as vestes de Estêvão não teriam o alvo especial do autor do texto, pois não se as destaca de forma alguma entre as vestes das testemunhas.

Por fim, a má exegese piora quando se afirma que graças às vestes de Estêvão, no capítulo 9 de Atos, Saulo, por ter sido marcado pelas vestes de Estêvão, tem um encontro com o Senhor Jesus. Mas em Atos 9:5, a expressão "eu sou Jesus, a quem tu persegues" é o motivo do encontro de Saulo com Jesus. Em momento algum, Paulo, em todas as suas cartas, ou no livro de Atos, atribui às vestes de Estêvão o seu encontro com Jesus ou sua conversão. Portanto, as vestes de Estêvão não marcaram Saulo, absolutamente.

4. A Capa de Paulo.

O texto bíblico a seguir talvez seja o preferido dos neopentecostais para a crença em capas de unção. Leiamos:
"De tal forma que lenços e panos que foram tocados nele eram levados aos doentes. E as doenças os deixavam, e os espíritos malignos saíam deles." - Atos 19:12.
Para os defensores das capas de unção, uma pergunta intrigante: Por que os cristãos da Igreja no primeiro século, bem como todos os apóstolos, não curavam com o mesmo método? Não seria este caso um ato isolado da soberania de Deus? Deus usar Paulo para fazer milagres extraordinários (Atos 19:11) não seria um ato para provar aos judeus e a todos que falavam mal do Caminho que era o nome de Jesus que deveria ser engrandecido? (Atos 19:17) Outro ponto é: O texto é descritivo ou prescritivo? Ele é, sem dúvida, descritivo. Não há ordem para fazermos o mesmo. Graças àqueles que tornaram este texto prescritivo, a Igreja Católica Romana tem ganhado bom dinheiro à custa das relíquias de supostos santos, e com os neopentecostais não tem sido diferente.

O interessante é que os mesmos pentecostais que apregoam a unção da capa quando não há mandamento para isso são os primeiros que se negariam a lavar os pés uns dos outros, conforme orientou Jesus que se fizesse. (João 13:14) Se responderem "Jesus quis apenas ensinar uma lição", então por que não buscam uma lição que Deus quis ensinar quando certas roupas traziam cura, no caso de Paulo?

5. A Capa de Elias.

Há outro relato bíblico em que Elias faz uso de sua capa, e os neopentecostais têm a CAPAcidade de interpretar isto como aval para seus devaneios ateológicos. Leiamos:
"Então o SENHOR lhe disse: Vai, volta por onde vieste para o deserto de Damasco. Quando chegares lá, ungirás a Hazael rei sobre a Síria. E a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei sobre Israel. E a Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, ungirás para ser profeta em teu lugar. [...] Elias partiu dali e encontrou Eliseu, filho de Safate, que arava com doze juntas de bois adiante dele, e ele estava com a décima segunda. Elias se aproximou de Eliseu e lançou sua capa sobre ele." - 1 Reis 19:19.
Afirmam os defensores das capas de unção: "Não está claro que Elias ungiu Eliseu para ser profeta em seu lugar?" Bem, embora não foi uma unção literal, pois esta era feita com óleo, entende-se que assim ocorreu por ordem do SENHOR Deus. Mas a unção foi para que mesmo? Elias passou sua capa sobre Eliseu para o constituir profeta em seu lugar. Elias iria partir e deixaria um sucessor. (Ler 2 Reis 2) Que estranho, não é mesmo? Enquanto um homem de Deus, que partiria, ungiu com sua capa outro homem de Deus para que o substituísse como profeta de uma nação, atualmente vemos muita gente "que não parte" ungindo com capas a quem nem se conhece para ser profeta e outros títulos neopentecostais. O que vemos no relato bíblico nada tem a ver com os casos atuais pois:
  1. Deus disse para Elias fazer tal unção, mas Deus não diz para os defensores das capaz de unção ungir este ou aquele.
  2. Elias, por ordem de Deus, "ungiu" Eliseu com a capa para deixá-lo como substituto, mas não é com esta intenção que se faz isso hoje.
Portanto, será que deveríamos usar capas de unção baseados neste relato? Onde os neopentecostais encontram na Bíblia, além desse relato isolado, casos de apóstolos ungindo outros com suas capas para torná-los profetas, sacerdotes, evangelistas, pastores, etc? Nem nas biblias daqui, nem nas dos esquintos da CAPAdócia!

Ainda sobre a Capa de Elias, há outra crença apregoada na internet e nas igrejas neopentecostais. Certo pastor afirmou ter recebido de Deus uma revelação sobre o motivo de Eliseu ter recebido duas capas de Elias. Na primeira vez, Eliseu, ao receber a suposta unção da capa de Elias, pediu para se despedir dos pais antes de seguir Elias. (1 Reis 19:20) Então, afirma-se que esta seria a Capa de Separação, que para o Cristão seria a primeira capa do Espírito Santo de Deus sobre o crente, quando ele se separa de tudo para seguir a Cristo. Na segunda vez, na ocasião de Elias ser tomado aos céus, Eliseu pede uma porção dobrada do espírito de Elias e ao pegar a capa de Elias que cai do alto, Eliseu a usa para dividir águas, assim como Elias havia feito (2 Reis 2:8, 9, 14, 14). Esta seria a capa da porção dobrada do Espírito Santo para o crente, ou a segunda capa do Espírito Santo. Estão corretas tais afirmações? Não, pois:
  1. Ninguém nas Escrituras Sagradas, nem na história de Israel, entendeu que as capas de Elias simbolizassem SEPARAÇÃO e UNÇÃO DOBRADA. Da forma como se apregoa erroneamente, tais capas seriam o martelo de Thor ou o Escudo do Capitão América para o crente. Isso é tolice. 
  2. Eliseu seguiria Elias com ou sem capa, pois ele era homem de Deus.
  3. Se a capa de Elias, no primeiro caso, fez Eliseu seguir a Elias, ela também ungiu a Hazazel rei sobre a Síria e Jeú rei sobre Israel, os quais mataram a muitos. (1 Reis 19:15-17) Que unção seria essa capa? Unção de morte?
  4. Seria um erro absurdo pôr em paralelo a porção dobrada do espírito de Elias com uma suposta porção dobrada do Espírito Santo de Deus. A porção dobrada do espírito de Elias referia-se a um pedido formal para Eliseu herdar o ministério de Elias. Nessa mesma linguagem, João Batista veio no espírito e no poder de Elias. (Lucas 1:17) João Batista precisou de capa para isso? Não! Muito menos Eliseu. A condição não foi a capa, mas que Eliseu visse Elias partir. (2 Reis 2:10) Nada de unção de capa. Essa interpretação é horrorosa, mas sutil, pois usa uma verdade, a existência da capa, para apregoar uma inverdade, a unção da capa.
  5. Onde a Bíblia ensina duas ou mais unções do Espírito Santo, se fala apenas de uma? - 1 João 2:20. 
  6. No segundo caso, com a capa, e não devido à capa ou a sua unção, Eliseu divide as águas assim como Elias fez. EU DESAFIO TODOS OS PASTORES QUE CREEM NESSA IDIOTICE A DIVIDIREM DUAS GOTAS DE ÁGUA COM TODAS AS SUAS CAPAS JUNTAS. Não serão capazes! Não existe unção da capa.
6. As Capas do Cordeiro.

Nem Jesus esCAPA dos que apregoam as capas de unção. Para eles, quando a mulher com fluxo de sangue é curada por tocar nas orlas das vestes de Jesus (Lucas 8:44), Jesus estaria usando sua capa de cura e misericórdia. Mas não há unção de capa aqui. Foi a fé em Jesus e o poder de Deus. O tocar nas orlas foi o máximo que ela conseguiu fazer para tentar chamar a atenção de Jesus. E quando se tocava nas vestes de Jesus e ocorria cura, não eram as vestes, nem se diz haver unção de capas, mas era o poder de Deus agindo devido a fé das pessoas. - Marcos 6:56.

Num outro texto, apregoa-se as vestes de púrpura que puseram em Jesus, rumo à cruz, como capas de humilhação, de vergonha. (Marcos 15:17) E ainda se diz que Jesus vestiu estas vestes em nosso lugar e fez questão de fazer isso. Onde a Bíblia diz que Jesus fez questão de vestir isso? Fico imaginando a cena:
"Ei, soldados! Ponham essas vestes de púrpura em mim. Eu faço questão!"
Essa frase de efeito "Jesus fez questão de usar as vestes" foi inserida para não ficar estranho o fato de a capa de unção ter sido posta por zombadores em Jesus. Como zombadores poderiam ungir Jesus? Então, o "jeitinho exegético-hermeneuta pentecosteiro-brasileiro" foi afirmar que Cristo fez questão de vestir esta roupa para ele ter parte ativa nesta unção. Horrível!

Por fim, num outro texto, menciona-se Jesus na cruz e pessoas repartindo e dividindo as suas vestes. (Marcos 15:24) Tiraram as vestes de Jesus como homem, mas o manto escrito "Reis dos reis e Senhor dos senhores" jamais removerão. (Apocalipse 19:16) É a capa do Leão! Onde mesmo a Bíblia ensina capa do Leão? Nem na Bíblia, nem no Zoológico, nem no mais empolgante Safári na África. Só na mente de zelosos irresponsáveis, que devido a sua incompetência exegética, fazem o povo errar pior do que eles.

Conclusão.

Não pretendi questionar a salvação nem a integridade dos pastores que divulgaram essas aberrações ateológicas na internet. Questiono a teologia deles. Graças a esses erros de interpretação, modismos do gênero invadem nossas denominações cristãs e desviam o povo do alvo que é Cristo. O símbolo se torna mais importante que Jesus. O símbolo não é a sombra das coisas vindouras, mas a própria realidade, e depende-se dele para atrair pessoas. Sendo assim, culpo essa gente de idolatria, pois usam tais símbolos no lugar de Cristo. - Fernando Galli.
__________________________

Observação: Matéria original sobre as Capas de Unção: Clique aqui.

[1] JOHN, Walton. Comentário Bíblico Atos: Antigo Testamento, página 320. Belo Horizonte: Editora Atos, 2003.
[2] R. N. Champlin. O Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo, página 1190. Volume 2. 2a. Edição. São Paulo: Hagnos, 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres