TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E O "jesus" QUE VOLTA INVISÍVEL


O Jesus das Testemunhas de Jeová é rei apenas desde 1914! Ou seja, é "Rei dos reis" mas reina há 98 anos, até 1 de outubro de 2012. Segundo a organização fundada há 138 anos, que se proclama a única religião verdadeira, Jesus já veio invisivelmente em 1914 e voltará de forma invisível, no futuro. Mas por que creem assim se a Bíblia ensina que todo o olho o verá? (Apocalipse 1:7)

Porque não acreditam que o corpo ressuscitado de Jesus seja glorificado, ou seja, é o corpo humano dele, visível, palpável, mas vivificado no espírito, glorioso. Mas há outro motivo pelo qual os tjs não creem no retorno visível de Jesus. Sabe qual é?


É que o fundador desta organização, desde 1876, previu a volta de Jesus para 1914 para arrebatar a Igreja. Mas nem o Jesus da Bíblia, nem o deles, vieram! Com o tempo, para justificar o fiasco de um falso profeta, passaram a ensinar o que toda organização sectária faz quando suas profecias não se cumprem: Reinterpretaram os acontecimentos. Passaram a dizer que algo havia ocorrido em 1914, lá no céu. Jesus teria se tornado Rei e expulsado o Diabo e seus anjos para baixo.

O problema é que a Primeira Guerra Mundial iniciou aos 28 de julho de 1914, antes do primeiro de outubro de 1914. Então, já há uma incoerência nesse ponto. 

Mas os apologistas TJs fazem de tudo para provar na Bíblia que Jesus não será visto literalmente quando voltar de novo no futuro, e que os olhos que o verão são os olhos do discernimento. Ou melhor, será algo discernível mentalmente.

Mas e a Bíblia, o que diz? Ela menciona a epifania [grego: epipháneia] de Jesus, ou seja, sua manifestação. (2 Tessalonicenses 2:8; 1 Timóteo 6:14; 2 Timóteo 1:10; 4:1, 8) Os cristãos creem que essa manifestação será visível, porque o corpo de Jesus glorificado, que apareceu a várias pessoas, mesmo depois de ser vivificado no espírito, foi visto por muitas testemunhas e neste corpo Jesus prometeu voltar assim como o viram ascender aos céus. (Atos 1:10, 11) Mas e os TJs, como fazem para tentar provar sua crença de que Jesus voltou invisivelmente em 1914 e voltará invisivelmente no futuro para destruir todos os que não são Tjs?

Um dos sites não-oficiais das TJs, o site do Apologista da Verdade exibiu uma lista de textos em que aparecem as palavras gregas "epipháneia" (manifestação) e "epifáino" (manifestar) para provar que gramaticalmente estas palavras referem-se a manifestações de termos abstratos, e não concretos, portanto, assim como a benignidade e o amor de Deus ao homem se manifestam (Tito 2:11; 3:4) mas ninguém as vê literalmente, assim também Cristo se manifesta sem que alguém o veja literalmente. Mas será que é coerente  comparar a manifestação de substantivos abstratos e impessoais (benignidade e amor) com a manifestação de Jesus Cristo substantivo concreto e pessoal? Obviamente que não!

Um dos piores absurdos ocorre na seguinte frase de um apologista TJ:
"1 Pe 4:18: “E, se o justo está sendo salvo com dificuldade, onde aparecerá [φανεῖται (faneîtai)] o ímpio e o pecador?” Embora um ser humano seja visível aos olhos, a qualificação dele como ímpio e pecador é algo determinado pela mente, portanto, discernível."
Com essa argumentação acima, ele pretendeu provar que assim como a qualificação do homem como ímpio e pecador é algo determinado pela mente, portanto, discernível, assim também a manifestação de Jesus Cristo em 1914 foi apenas discernível pela mente, mas não vista literalmente, e assim será no futuro numa segunda etapa de sua vinda. Não o vimos nem o veremos literalmente, mas nossa mente discernirá e dirá: Agora eu vejo!

No caso de 1914, é como se as pessoas, ao Jesus voltar naquela data, tivessem dito: "Agora eu vejo", ou seja, com os olhos da fé, do discernimento. O mais curioso é que assim que o "Jesus TJ" supostamente veio em espírito em 1914, nenhum membro desta organização disse: "Agora eu vejo com os olhos do discernimento" pois naquela época criam que Jesus tinha voltado em espírito em 1799. Foi só em 1925 que foram ensinar que Jesus havia retornado em espírito no ano de 1914 isso anos depois. Veja como confessam isso:
"Desde 1925, as Testemunhas de Jeová reconhecem que a Primeira Guerra Mundial e os acontecimentos que se seguiram dão evidência segura de que a presença de Cristo investido no poder do Reino celestial começou em 1914." - A Sentinela de 15 de março de 2009, página 16, parágrafo 4.
Ou seja, em 1914, como nem os cristãos e nem as TJs da época discerniram que Jesus teria vindo, então nenhum olho o viu de fato - nem literalmente, nem espiritualmente!

Mas voltando a 1 Pedro 4:18, olha a sutileza do Apologista da Verdade Mutante: Enquanto o texto fala da manifestação de um ímpio e pecador, o tj afirma que a mente veria, ou discerniria, as atitudes do homem ímpio. NÃO FOI ISSO QUE O TEXTO DISSE. Atenha-se ao texto. É óbvio que é a mente que discerne o que o ímpio e o pecador fazem, mas é muito mais óbvio que a presença deles é vista literalmente.

Mais à frente na matéria, observe o comentário de um apologista TJ sobre 1 João 3:10:
"1 João 3:10: “Os filhos de Deus e os filhos do Diabo evidenciam-se [φανερά (fanerá)] pelo seguinte fato: Todo aquele que não está praticando a justiça não se origina de Deus, nem aquele que não ama seu irmão.” Tal ‘manifestação’ só pode ser discernível à mente."
Novamente, quero explicar a intenção desse comentário. O apologista TJ pretende provar que assim como é a mente que discerne a diferença entre os filhos de Deus e do Diabo, e não o olho, assim também é a mente, e não o olho, que verá, ou discernirá a volta de Jesus. Em primeiro lugar, é óbvio que a mente discerne, mas porque os olhos veem os filhos de Deus e do Diabo agirem. E o texto diz que são os filhos de Deus e do Diabo que se manifestam, e não as obras deles.

Alguns apologistas TJs argumentam que o fato de Jesus ter sido vivificado no espírito (1 Pedro 3:18) e de uma vez para sempre (Hebreus 9:26) torna impossível que ele retorne visivelmente. O problema é que Jesus, depois de ser vivificado no espírito, apareceu para muitas pessoas VISIVELMENTE. Mesmo que tais apologistas TJs ensinem que foi uma materialização, ainda assim se manifestou em corpo físico. Então, da mesma forma, se manifestará visivelmente a todo olho.

Outro argumento TJ é citar Hebreus 9:26, onde lemos que Jesus se manifestou de uma vez para sempre, portanto, jamais voltará visivelmente. Mas veja bem o texto:
“Mas agora ele se manifestou [πεφανέρωται (pefanérotai)] uma vez para sempre [ἅπαξ (hápax)], na terminação dos sistemas de coisas, para remover o pecado por intermédio do sacrifício de si mesmo. - He 9:26."
Ou seja, para as TJs Jesus nunca mais terá uma manifestação visível, visto que hoje Jesus não é mais humano, mas uma poderosa pessoa espiritual no céu, invisível aos olhos humanos." Qualquer leitor sincero e competente entende que a manifestação "uma vez para sempre" refere-se a remover o pecado, ou seja, ter morrido uma vez para sempre, conforme Hebreus 9:24 diz. Mas três dias depois de morrer, Jesus se manifestou visivelmente e quando se despediu prometeu voltar da mesma forma que subiu aos céus, ou seja, sendo visto por todos presentes à ocasião.

Portanto, creiamos que Jesus se manifestará visivelmente e todo olho o verá. Enquanto isto não ocorre, ajudemos as TJs a se livrarem das interpretações errôneas de seus líderes mundiais, o Corpo Governante desta organização. - Fernando Galli.

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS