TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - "DEUS" É UM TÍTULO DO PAI?

Deus em hebraico
Quando eu era seguidor do corpo governante, aprendi que a palavra "Deus" é apenas um título para o Pai, Jeová. Além disso, esse título não é exclusivo do Pai de Jesus, mas também é atribuído aos deuses falsos, aos reis, juízes e anjos. Está correta essa crença mediante a Palavra de Deus?

Em primeiro lugar, quero mostrar as evidências de que as TJs creem assim. O livro Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, páginas 41 e 42, parágrafo 18, comenta sobre a palavra "Deus":

Versão em CD-Rom
Os apologistas virtuais TJs também afirmam o mesmo. Por exemplo, no site Tradução do Novo Mundo Defendida postou um vídeo (clique aqui para conferir) onde postula que Deus não é um título exclusivo do Pai. Observe:

Vídeo, aos 5 minutos e 24 segundos
Sabemos obviamente por que as TJs ensinam que "Deus" é título até para o Pai: Para justificar Jesus sendo chamado de Deus na Bíblia. (João 1:1; 20:28) Assim, tanto Jesus como o Pai, como os anjos, Satanás e os governantes são chamados de "deus", "Deus", "deuses". Assim, isso não provaria que Jesus é o Deus verdadeiro, mas apenas um ser pessoal com o título "Deus" ou "um deus". Afinal, dizem elas, Paulo afirmou que existem "deuses" quer no céu, quer na terra. (1 Coríntios 8:5) Com essas provas acima, veremos se a palavra "Deus" usada para o Pai e para Jesus são realmente títulos.

Em segundo lugar, quero questionar algo: Acima, o autor do vídeo no site Tradução do Novo Mundo Defendida escreve que na Teologia Sistemática de Stanley Horton, na página 620, parágrafo 2 (está errada a citação, pois é página 142) lemos que "elohim" é um título usado e aplicado a deidades pagãs, anjos, heróis do passado ou juízes humanos. Realmente, o Stanley Horton comenta algo bem parecido. Mas observe que na foto do vídeo acima, a TJ conclui que com as palavras de Stanley Horton "isso deixa claro que a palavra "Deus" não é um título exclusivo de Deus, o Pai". Ao ler isso e comparar com o parágrafo todo de Stanley Horton, percebo a tremenda desonestidade do apologista TJ. Veja a seguir se Stanley Horton tem a mesma opinião que o TJ do site supracitado:

Página 142, parágrafo 2, Teologia Sistemática
de Stanley Horton, CPAD.
O TJ do site Pedras que Clamam (site retirado do ar por ordem do Corpo Governante) afirmou corretamente que "Deuses" (Elohim) referia-se a ídolos, juízes e anjos, bem como a deuses de outras nações, mas concluiu disso, à base do comentário de Stanley, que isso deixava claro que o mesmo acontecia para o Pai: Deus seria título. Mas Stanley não afirmou isso, mas que Elohim era usado para o nosso Deus como "maneira de significar que a plenitude da deidade acha-se dentro do único Deus verdadeiro, com todos os atributos, virtudes e poderes". 

A TJ do site acima mencionado, por ser seguidor do seu Corpo Governante TJ, faz citações errôneas, mal interpretadas, e até com página errada para dificultar a comprovação.

Em terceiro lugar, a palavra "Deus" (ou "deus", "deuses") para os deuses falsos, anjos, juízes, governantes humanos, Satanás é, sem dúvida nenhuma, um título. Mas será que é para Deus? Evidentemente que não! Paulo diz em 1 Coríntios 8:5, 6 que "Pois, embora haja os que se chamem “deuses”, quer no céu, quer na terra, assim como há muitos “deuses” e muitos “senhores”, 6 para nós há realmente um só Deus, o Pai, de quem procedem todas as coisas, e nós para ele; e há um só Senhor, Jesus Cristo, por intermédio de quem são todas as coisas, e nós por intermédio dele." (Tradução do Novo Mundo) Por que para nós há um só Deus? Porque só há um Deus verdadeiro que se distingue dos falsos. Mas qual é a diferença entre os falsos e os verdadeiros?

A diferença é que apenas o Deus da Bíblia é Deus por natureza. Ele é Deus de eternidade à eternidade. (Salmo 90:2) Assim, "Deus" não é seu título, mas sua natureza, caráter, essência, substância. Por isso Deus dizia: "Sou o primeiro e sou o último, e além de mim não há Deus." (Isaías 44:6, Tradução do Novo Mundo) 

Mas se não há Deus além de Deus, por que Paulo diz que há deuses quer no céu, quer na terra? Porque esses deuses não são deuses, de fato, ou seja, essencialmente não são deuses. Ou se fizeram deuses, como no caso de Satanás (2 Coríntios 4:4), ou foram constituídos deuses, como no caso dos juízes de Israel (Salmo 82:6, aqui de forma irônica), ou considerados deuses por alguém, como no caso do Faraó, que ao ver Moisés realizando sinais, via em Moisés um "deus" para ele (Êxodo 7:1), ou ainda foram representados em imagens, ídolos, etc. (Salmo 115:4-8).

Uma vez Deus sendo Deus por natureza, e não mero título, as TJs e seus apologistas terão um sério problema em explicar o uso da palavra "Deus" para Jesus. "No principio era Deus (ou um deus, como afirmam"). (João 1:1) Jesus, lá no princípio, era Deus por natureza, se fez deus, ou foi feito "um deus" por alguém? Evidentemente que era Deus por natureza. No princípio da criação de todas as coisas, Jesus estava com Deus. No grego isso é "prós ton theón". Todos os eruditos em grego sabem que aqui há a noção de igualdade, pois somente Deus pode estar com Deus no princípio. Somente uma pessoa tão Deus quanto e como o Pai poderia estar com o Pai e o Espírito Santo.

Eu sei que as TJs dirão: Jesus foi feito Deus, e não é Deus essencialmente, porque lemos em Colossenses 1:19 que Deus achou bom que morasse nele toda a plenitude. Assim, se Deus achou bom que nele morasse toda a plenitude, isso indica que num determinado tempo Jesus não tinha essa plenitude. Mas Colossenses 2:9 diz que toda a plenitude de divindade habita corporalmente em Cristo. Jesus, que existia na forma de Deus, se esvaziou e assumiu a forma humana. (Filipenses 2:5-8) Assim, deixou tudo nas mãos do Pai. Por isso, aqui na terra, dizia que dependia do Pai. Mas mesmo assim, não deixou de ser Deus, embora homem. Ao se esvaziar, Deus Pai permitiu que nele habitasse toda a divindade, em Cristo. Essa, de fato, foi a grande humilhação de Jesus! Ele era Deus, mas não podia usar sua divindade, pois deveria agir perfeitamente como homem. Depois de ressuscitado, podia agir como Deus, por isso, disse: "Toda autoridade foi me dada no céu e na terra". (Mateus 28:18) Assim, mesmo Jesus sendo homem, Jesus jamais abandonou seu estado eterno. 

Uma última pergunta que as TJs irão nos fazer é: "Então por que a Bíblia diz que para nós há um só Deus, o Pai? Se Jesus fosse o Deus verdadeiro, não seria ele também mencionado por Paulo como um só Deus, o filho?" Mas a resposta é muito simples. Em 1 Coríntios 8:5, 6, Paulo diz que há um só Senhor, Jesus Cristo.  Mas e o Pai, não é Senhor? Sim! Então, da mesma forma que só o Pai é Deus, mas Jesus é Deus, da mesma forma só o Filho é Senhor, mas o Pai é Senhor. E Tomé chama a Jesus de "ho kýrios mou kai ho théos mou (o Senhor de mim e o Deus de mim), em João 20:28. Isso significa que Deus e Senhor, para o Pai e Filho são termos intercambiáveis. 

Como conclusão, quero encorajar nossos irmãos em Cristo a terem paciência com as TJs. Quais  divulgadores de verdades mutantes (317 mudanças de ensinos em 138 anos de história), definitivamente  não têm o Espírito Santo de Deus. Se deturpam citações de seus semelhantes, quanto mais do próprio Deus! E chegam ao cúmulo de afirmar que "Deus" é um título para o Pai, e não a essência deste. E pior do que isso: Explicam em que sentido Jesus é Deus por explicar em que sentido Satanás e outras criaturas são chamados de "deus".  - Fernando Galli.

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS