DEUS É, DE FATO, ONISCIENTE!

Certa vez, deparei-me com uma pergunta interessante: Deus sabia que Adão e Eva pecariam? A resposta dada a mim foi: "Não, porque se Ele soubesse, teria sido o culpado pela entrada do pecado no mundo e todas as consequências disso". A resposta caiu como uma luva para o meu 'não-pensar-biblicamente'.

Muitos fazem o mesmo. Definem Deus de acordo com a lógica e sentimentos humanos.Com isso, diminuem Deus a um ser não Todo-Poderoso, muitas vezes sem se dar conta disso.

Afirmam algumas correntes de pensamento que Deus possui sabedoria seletiva, ou seja, que Ele decide o que quer saber. Assim, afirmam que Deus decidiu não saber se Adão e Eva pecariam. Questionam: "Se Deus perguntou a eles quem os fez saber que estavam nus (Gênesis 3:11a) e se eles haviam comido do fruto proibido (Gênesis 3:11b), isso indica que Ele não sabia que haviam pecado". Assim também fazem com outros relatos bíblicos, como por exemplo quando Deus diz através do seu Anjo, após a fé de Abraão ser provada, "agora sei que temes a Deus, porquanto não ME negaste o filho, o teu único filho". (Gênesis 22:12) Sendo assim, concluem: Deus não sabia se Abraão o temeria ou não.

Todavia, a Bíblia descreve a Deus com frases maravilhosas, que nos movem a crer que Ele sempre soube de tudo, que nada lhe causa uma surpresa, e que os textos acima apenas demonstram Deus interagindo com o homem numa linguagem compreensível, acomodando-se àquele contexto quando pouco se sabia sobre Deus, pois nem sua Palavra havia sido escrita. Por exemplo, lemos no Salmo 139:3, 4:

"De longe penetra os meus pensamentos,
Ainda a palavra me não chegou a língua,
e tu, SENHOR, já a conheces toda".

Aqui temos uma descrição inspirada do salmista da onisciência de Deus. Alguns poderiam argumentar: Deus, num dado momento e de um lugar longínquo, resolve penetrar nos pensamentos de Davi, e fica sabendo do que antes não sabia". Contudo, o texto pretende apenas exaltar Deus como sabendo de tudo antes de nós vivenciarmos o que Ele já sabia, e não desde quando Ele iniciou a saber. Também não afirma que Ele decidiu saber no caso de Davi, mas quanto a outros pode não desejar saber.

Mas será que há um princípio do saber de algo para Deus? Não! Deus sempre soube de todas as coisas. Nós, que sabemos apenas as orlas (ou beiradas) dos caminhos de Deus, temos limitações para compreender infinita Sabedoria. Deus não tem princípio e nem fim. (Salmo 90:2) Por ser o criador de tudo, criou o tempo e o espaço e a matéria. Assim, Ele é atemporal, ou seja, Ele sempre foi, é e será (ou que há de vir). (Apocalipse 1:8) Então, Ele sempre viveu na Eternidade, uma realidade exclusivamente dEle. Mas quando criou a nossa realidade, Ele percebe os acontecimentos e age no tempo. Por isso, lemos que na plenitude dos tempos, enviou seu Filho. (Gálatas 4:4, 5) Ele também estabeleceu um dia para julgar o mundo com justiça. (Atos 17:30, 31) Percebemos, assim, o Deus atemporal adequando-se à nossa realidade, agindo como se precisasse seguir o nosso tempo, apenas para que nós o percebêssemos agindo. Que Deus bondoso! Desde a Eternidade, Ele sabia de todas as coisas da nossa realidade. Esta nossa realidade, antes que existisse, já lhe era um fato, e cada milésimo de segundo nosso e do universo criado já lhe eram reais. Assim,desde a Eternidade, Deus sabia que Adão e Eva pecariam, que Abraão temeria a Ele, e que eu, às 6:54 da manhã de 14 de julho de 2011, estaria escrevendo essa frase, após ter coçado o meu nariz, com o dedo indicador da mão esquerda, o qual está com a unha bem cortada. 

Outro texto sobre a onisciência de Deus, que me emociona, encontra-se no Salmo 139:16:

"E no teu livro foram escritos todos os meus dias".

O teólogo ou estudioso da Bíblia sem intimidade com o Espírito Santo de Deus raciocinará: "Assim como todo escritor inicia a escrita de um livro e não sabe todas as palavras que usará, assim também ocorre com Deus." Mas na realidade divina não há livros. Aqui vemos uma forma de Deus se fazer ser compreendido, levando seus filhos à seguinte percepção: Tudo o que nos acontece Deus SEMPRE SOUBE. Portanto, assim como no caso de Davi, todos os dias de Adão e Eva, de Abraão, de Davi, de Jesus como homem, os meus dias e o seu dia, meu prezado leitor, já estavam escritos no "livro" de Deus. 

Assim, pergunto aos meus queridos adoradores de um deus semi-onisciente: Como Deus conta o final desde o princípio? (Isaías 46:9, 10) Diz o texto que Ele o faz quando quer? O escritor do texto, Isaías, entendeu assim? E os leitores?

Com os textos acima em mente, alguns poderiam relutar, orgulhosos e presos a suas vãs filosofias humanas, que Deus é tão Todo-Poderoso que Ele pode não querer saber. "Se tudo pode", afirmam, "pode não querer saber". Todavia, a Bíblia nos ensina que Deus é imutável no seu ser. Se Ele, portanto, sabe de todas as coisas, não tem como Ele não querer saber. Deus é a verdade, portanto, é impossível decidir mentir. (Hebreus 6:18) Deus é a vida, portanto é impossível decidir morrer. (1 Timóteo 6:16) Deus se fez homem para morrer como homem, não como Deus. (Filipenses 2:5-8) Então, como o Deus onisciente, é impossível da mesma forma decidir não saber. Seria como se você, sabendo que 2+2=4, decidisse não saber mais isso. Você conseguiria? Quem sabe, por amnésia. Mas creio que Deus não faria isso com Ele. 

A crença de que Deus sabe quando quer minimiza Deus a um "zé". Imagine um deus que tudo o que sabe precisou querer saber para que soubesse. Isso significa que um dia ele não soune nada. Desculpe-me, mas eu cri nesse deus dezessete anos. Mas muitos ainda creem assim, até em nosso meio. Essa maldita Teologia do Teísmo Aberto, apregoada por equivocados e frustrados com a soberania de Deus, tem feito muitos encararem Deus como esse "zé". Um dia saberão quem é Deus, quer no ceu, quer no inferno. - Filipenses 2:9-11.

Deus, agindo em nosso tempo e em nossa realidade, criou Adão e Eva, sabendo do pecado que cometeriam. Por quê? Pelo simples fato de que predestinou, dentre todos os que pecaram e não atingiram a glória de Deus (Romanos 3:22), alguns para a salvação. (Efésios 1:4) Na eternidade e para a nossa realidade, conheceu-nos, ou seja, relacionou-se com os salvos, de modo que para estes jamais dirá: "Nunca vos conheci". (Mateus 7:23) Deus maravilhoso! Deus eterno! Deus Todo-Poderoso! Obrigado! Só tu és Deus! Glórias a teu Santo Santo Santo nome, pelos séculos dos séculos! Amém. - fernando galli, mais pequeno possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres