CRISTÃO MADUROS - CUIDEM DOS PROBLEMÁTICOS

Quão íntimos somos de Deus? Quanto maior for nossa intimidade com Ele, menos transtornos causaremos às pessoas que nos cercam. Um cristão que lê e medita diariamente nas Escrituras Sagradas torna-se sábio, por praticar o que aprende, e tudo o que ele faz dá bons frutos. (Salmo 1:1-4; Provérbios 2:1-6; João 13:17) Um cristão que ora sem cessar (1 Tessalo- nicenses 5:17) vive cada momento como se Deus fosse real, e passa a agir na presença dEle de acordo com a Sua santa vontade.
Um cristão que frequenta os cultos regularmente alimenta-se da Palavra de Deus, interage com seus irmãos em Cristo, e pratica mandamentos recíprocos, como amar uns aos outros. (Hebreus 10:24, 25; João 13:34, 35) Um cristão que foge das más amizades e desfruta da fraternidade cristã torna-se sábio no agir, porque anda com sábio. (Provérbios 13:20; 1 Coríntios 15:33) Um cristão que evangeliza e discipula sempre passa a se importar com o próximo, pois deseja ser instrumento de Deus para a salvação na vida dos outros. (Mateus 28:19, 20; Romanos 10:10-15; 1 Timóteo 4:16) Um cristão que doa de seus recursos financeiros o seu máximo entende que Deus o está ensinando a viver bem com os outros, pois torna-se exemplo de quem quer o bem das pessoas que vivem exclusivamente para o reino de Deus.

Mesmo os que exibem as boas qualidades acima, devido à imperfeição, podem errar. Mas por serem morada de Deus Pai, Filho e Espírito Santo motivam as pessoas a aprender a maravilhosa prática do perdão. Então, por serem exemplos de quem praticam o fruto do Espírito Santo (Gálatas 5:22, 23), tudo sempre acaba bem.

Mas entre o povo de Deus há os que "perturbam a sua casa". (Provérbios 11:29) O que são no seu lar, são na igreja, no trabalho, enfim, em seus relacionamentos pessoais. Certa vez um pastor disse: "Não vejo a hora de me livrar daquela ovelha". Achei isso pecado, pois um pastor precisa saber reajustar pessoas no erro. (Gálatas 6:1) Mas quando soube do que a tal ovelha fazia, misericórdia! Um bode especialista em causar úlceras nervosas nos outros. Mesmo assim, precisava ser ajudado. Se foi, não sei.

Então, proponho-me sempre a que se invista tempo com aqueles cujos ódio, ira e perversidade excitam contendas. (Provérbios 10:12; 15:18; 16:28) Eu gosto de falar sobre meus erros também, e gostaria de ilustrar o que pretendo dizer com algo em que falhei. No condomínio aonde moro, com dezessete casas, e um pequeno quintal compartilhado por todos, um casal viveu meses brigando, em meio a palavrões, objetos sendo quebrados. Um dia antes deles irem embora, não suportei o barulho em pleno amanhacer. O marido desesperadamente batia na porta. Todos acordaram assustados. Saí lá fora, e gritei com o rapaz. Minha atitude gerou mais ira ainda. Nisso, um dos vizinhos, que não suportava mais o casal, agrediu fortemente o rapaz problemático. Com o rosto cheio de sangue, ele calou-se. Então minha esposa e eu fomos até ele, e eu pedi desculpas por ter gritado com ele. Qual foi o maior erro meu? Ter gritado? Não! Um evangelista como eu, que pregou em quase 400 igrejas, que se propõe a ir ao Quênia para falar de Cristo, que tem um blog visitado por pessoas de mais de 70 países, não foi capaz de se oferecer ajuda alguma para o casal durante os seis meses que convivemos no condomínio. Em outras palavras, deixei de cuidar dos mais fracos. Percebeu como podemos deixar de cuidar dos outros?

No convívio como Igreja de Cristo, o mesmo tem acontecido. Lamentei ouvir de um pastor a frase "há pessoas que ainda precisarão sair do nosso meio", quando não percebia nenhum esforço da parte dele para discipulá-las. Vi brigas terríveis por diferenças de personalidade, com insultos típicos daqueles em estádios de futebol. Precisamos orar pelos que causam problemas, mas é covardia não ajudá-los. A Bíblia não nos ensina a ter a luz de Deus, mas brilhar nas trevas. O brilho reflete o caráter de Cristo, portanto, é bênção para todos a nossa volta. 

Portanto, pensemos nos cristãos problemáticos. Façamos a nossa parte para crescer na fé, mas importemo-nos mais com eles, para que também cresçam e produzam frutos cristãos. Deus fará a parte dEle em ajudar a tais, mas nós temos a responsabilidade de agir biblica e pacientemente. Não desistamos das pessoas. Elas merecem como nós! - Fernando Galli

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS