TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - PRECONCEITO DESUMANO COM OS QUE SAEM

Duarante os 17 anos que fui testemunha de Jeová, convivi com os mais terríveis tipos de preconceito. Não estou dizendo que isso só ocorre nessa seita. Ocorre em outras seitas também. Por exemplo, uma TJ demitiu de sua casa uma empregada doméstica porque deixou de ser membra dessa organização. Um ancião TJ pediu para um pedreiro descontinuar o serviço em sua casa pelo mesmo motivo. Dias atrás, vasculhando notícias pelo youtube, descobri que o mesmo crime aconteceu
com outras duas ex-tjs. Tenha a bondade de assistir aos dois vídeos abaixo, e responda a seguinte pergunta: Valeria a pena aceitar um estudo bíblico com uma seita que faz isso com as pessoas?
Por Que Ex-TJs Foram Demitidas?


Neste primeiro caso, de modo algum quero defender o pecado que ocasionou a exclusão da TJ de sua seita. Mas a tremenda incoerência do caso é que uma TJ poderia, se quisesse, continuar trabalhando para um patrão desassociado, se mantivesse com ele apenas assuntos do trabalho. Perder emprego nunca é bom, não é mesmo? Todavia, quando a TJ é a patroa, então tudo muda. E o que mais me enoja é o discurso maquiado de verdades incompletas. Veja o que ele diz:
"As pessoas que se tornam testemunhas de Jeová, depois se afastam e se tornam desassociadas, elas recebem periodicamente visitas, convidando-a a voltar".
Por que o Ancião TJ não disse que apenas os anciãos da seita podem fazer isso, e que essas visitas são feitas no máximo uma vez por ano para cada desassociado? Para camuflar os fatos, obviamente. Quem não é TJ, e desinformado, ao ouvir a forma como ele explicou imaginaria: "Então as TJs podem conversar com quem sai desassociado da seita, então o caso da demissão em questão foi uma decisão pessoal de uma TJ mal informada". Nada disso! As TJs fazem isso com muita frequância com os desassociados, quando elas são as patroas. Continuando a mentira, o Ancião diz:
"As reuniões das testemunhas de Jeová são abertas e as pessoas são bem-vindas para assistir as reuniões. Mas por outro lado, a pessoa tem a liberdade de não querer mais, então nós respeitamos isso também".
Por que o Ancião TJ não disse que as TJs desassociadas podem frequentar o Salão do Reino, mas ninguém pode nem dizer sequer um "Oi!" a elas? Por que não contou que dependendo a gravidade do pecado que ocasionou a desassociação, os anciãos pedem que os desassociados nem cantem no Salão do Reino junto com outros, pelo menos nas primeiras reuniões a que assistem? Isso é ser bem-vindo? Isso é respeitar as pessoas? Por que não contou também que nem orar pelos desassociados se pode, a não ser quando eles já demonstraram arrependimento suficiente? E aonde a Bíblia ensina essas leis e práticas? EM LUGAR NENHUM!

Veja agora no próximo vídeo como outra ex-TJ recebeu tratamento parecido, e depois como que a TJ patroa tentou desavergonhadamente enganar a justiça.


O caso de Daniela acima demonstra o que são algumas das doutrinas TJs - uma boa nova que prejudica as pessoas. Daniela havia feito o exame e a entrevista, e estava tudo certo para ela ser contratada. Mas ouviu da diretora da ótica que por Daniela não frequentar mais o Salão do Reino, não teria mais a vaga. Todavia, perante a justiça, a patroa afirmou que a jovem Daniela não preenchia as qualificações de líder, e que levantou a questão da religião porque alguns não trabalham no sábado. Mas a questão do sábado é dos adventistas do sétimo dia, não das TJs. 

As TJs fazem de tudo para esconder as verdades sobre as doutrinas que mais chocam. Por exemplo, algumas TJs são programadas a dizer: "Nós apenas não podemos conversar assuntos espirituais com ex-tjs". ISSO É UMA MENTIRA MUITO SEM-VERGONHA! Faça você mesmo um teste: Vá a uma cidade em que as TJs não te conhecem, aborde elas no serviço de casa em casa, e diga que você é desassociado, e que gostaria de conversar com ela sobre o Santos Futebol Clube e a conquista da Copa Libertadores da América. Veja a reação dela. Ou visite o Salão do Reino e diga às TJs ali que você gostaria de conversar com elas sobre culinária ou emprego. Veja como reagirão. Faça este teste com umas vinte TJs, não-anciãos, e tire suas conclusões.

Ao atender TJs em sua casa, lembre-se: Apenas os receba para os ensinarem, não para receber aulas dessa seita. Embora respeitemos a liberdade de culto TJ, bem como a pessoa TJ, não podemos de modo algum trazer para dentro de nossos lares um ensino com tamanha maldição espiritual. Se um dia você se tornar TJ, e desejar sair de lá posteriormente, não porque pecou, mas porque se sentiu melhor em outra religião, saiba que todas as TJs conhecidas lhe tratarão dessa forma, não conversando com você. E se seu patrão for TJ, e souber de sua saída, RUA PRÁ VOCÊ! Pense bem na podridão espiritual que uma seita que já mudou 314 vezes de ensinos poderá lhe trazer ou causar. Oremos por elas! E por favor, caso uma pessoa de sua igreja abandone a fé para ser TJ, não a demita, nem a recrimine. Ame-a, pois poderá ser apenas momentos de fraqueza preenchidos por algo que parece ser bom. Ore para que a "ficha caia". - Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7