RESPOSTA DO GOTEIRA AOS MAÇONS-"CRISTÃOS"


No linguajar maçônico, goteira é a pessoa que sabe alguns fatos sobre a maçonaria e fica como que gotejando o pouco que sabe nos ouvidos alheios. Realmente, devo saber bem pouco sobre o que acorre dentro da Maçonaria, mas o pouco que sei sobre tal RELIGIÃO disfarçada de "sei lá que" já me é suficiente para rejeitá-la.

Inclusive sei pouco sobre Satanismo, mas o que sei também me é suficiente para não querer ser como o grande ALBERT PIKE da maçonaria: Satanista declarado!

Recebi vários e-mails, uns diretamente, outros redirecionados, pois se tratavam de textos em páginas no ORKUT, de maçons protestando contra os artigos que escrevi. Um deles, evangélico, escreveu no ORKUT:
"Continuaremos a trabalhar! Nós maçons SALVOS EM CRISTO continuaremos batalhando no Brasil e no Mundo pelo REINO!"
Não há dúvida que maçons há maçons que pregam a Jesus como ninguém! Falar sobre Jesus é maravilhoso! Mas e nas reuniões maçônicas? Será que eles podem falar de Jesus? Não! Mesmo numa reunião branca da Maçonaria, um pastor muito querido, não-maçom, foi convidado a falar ali. Com a intenção de falar sobre Jesus, ele foi. Todavia, pediram a ele para que não falasse de Jesus! E ele falou disse que falaria, falou, e ali um maçom do grau 33 deixou a maçonaria e aceitou o convite de Jesus para segui-lo. Hoje ele é cristão! Mas o ponto é: Se até aos pastores instam a não se falar do nome de Jesus, em reuniões abertas aos não-maçons, o que dizer nas reuniões secretas?

Aquele mesmo senhor, maçom e cristão, confessa em seu texto no ORKUT que tinha um irmão maçom que era "espírita, inclusive frequentador de terreiro de umbanda", e que ouvindo do maçom a verdade sobre Jesus, deixou a maçonaria por questões pessoais (tempo principalmente), e hoje foi consagrado Pastor Batista, mesmo sendo um maçom adormecido.

Acontece que eu conheço pastores cristãos que ouviram a mensagem de Jesus Cristo e abandonaram a maçonaria, não por questão de tempo, mas afirmaram-me categoricamente: "Não há como ser cristão e ser maçom" e "Ser maçom e ser cristão é o mesmo que misturar as trevas com a luz, Satanás com Jesus, o que é impossível". Por isso, o cristão jamais chama um espírita e umbandista de irmão em Cristo.

A Maçonaria usa o fato de terem sido maçons tanto os primeiros missionários batistas que vieram ao Brasil como alguns compositores de vários de nossos hinos cristãos. Todavia, se maçons falaram de Cristo, fundaram igrejas cristãs e compuseram belos hinos a Deus, isso apenas indica que Deus usa quem Ele bem quer na proclamação do evangelho. Mas isso não prova ser a Maçonaria de Deus, afinal de contas sabemos que Maçons também cooperam com os interesses de seitas e religiões mundiais. Será que a Maçonaria é de Deus por ajudar na construção de templos mórmons? De locais de reuniões para os espíritas? De uma mesquita islâmica? Do ponto de vista dos maçons com uma religiosidade tão genérica como o Deus G.A.D.U. deles, poderia até indicar que a Maçonaria consegue ser exemplo por ajudar todas as religiões, mas do ponto de vista cristão protestante e evangélico, jamais!

Certa vez, um judeu-maçom me disse: "O seu Jesus não é capaz de unir diversas religiões numa só, mas o meu Grande Arquiteto do Universo as une na maçonaria". Mas analisando bem a objeção, em primeiro lugar o Deus da Bíblia não é ecumênico. E o Deus da Bíblia é YHWH, ou Jeová, o Deus que o mesmo judeu afirma adorar, mas que jamais uniu as religiões num só local. Mas se o G.A.D.U. do judeu une, e o YHWH dele não une, então seriam eles o mesmo Deus? Óbvio que não!

Quem é esse G.A.D.U.? É o Deus triúno da Bíblia - Pai, Filho e Espírito Santo? Muito me admira estes cristãos enveredados na maçonaria, acharem-se salvos em Cristo Jesus, mas formalmente não poderem pregar, orar, numa loja maçônica, porque se ali houver um judeu, por exemplo, ou um muçulmano, quem sabe, os deuses G.A.D.U., Jeová e Alá não falarão a mesma língua.

Neste outro texto, veja o que um maçom, irmão do primeiro mencionado acima, diz:
"O Deus Verdadeiro na sua infinita bondade, tolerância e misericórdia não faz acepção de pessoas. Nem Ele ou seu Filho Jesus que veio encarnado à Terra fundaram uma religião. Jesus veio para redimir todos os homens, inclusive aqueles que não necessariamente acreditam na sua divindade. O índio selvagem não se salvará, como os fiéis fanáticos de plantão, porque a eles não foi dada a graça de conhecer Jesus? Isso é uma idéia daqueles que mantiveram índios, negros e outras raças por escravidão servil durante séculos e aliás, nem mesmo os consideraram humanos. A Maçonaria contribuiu para libertá-los."
Essas palavras mostram como os que pela Maçonaria se enveredam servem a um deus falso, apelidado de G.A.D.U., que salva até quem não crê em Jesus e em sua divindade. Assim, entre ser um goteira salvo em Cristo Jesus, de verdade, e um maçom filho de G.A.D.U. minha resposta é sem dúvida: Sou de Jesus! - Fernando Galli.