O "MEU JESUS" E O DELES - QUAL A DIFERENÇA?

Antes de falar do "meu Jesus" de muitos "cristãos" do mundo evangélico, quero comentar sobre o dos mórmons e o das TJs

Tenho percebido que de uns anos para cá, os "jesuses" dos mórmons e testemunhas-de-jeová parecem ter mudado um pouco seu marketing pessoal. Eles resolveram se amoldar um pouco mais ao dos cristãos, a fim de se tornarem mais parecidos com o Jesus da Bíblia. Aqui em São Paulo, em algumas praças do Centro, os mórmons costumam se reunir para cantar hinos evangélicos. E já ouvi de TJs frases do tipo: "Eu amo falar sobre Jesus", "Sem o exemplo de Jesus, eu não seria nada". Por que isso? Tática

Essas organizações exclusivistas deveriam ser honestas e impactar seus ouvintes com sua doutrina pregada sem "isca". Por exemplo, os mórmons poderiam nos abordar e dizer: 
"Sou da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Vim até você para lhe falar algumas coisas importantes: Primeiro, só a minha igreja é verdadeira. Segundo, o meu Jesus Cristo vive hoje lá no céu em carne e osso. Terceiro, se você se tornar mórmon, e for fiel até a morte, você será um deus e receberá um local do universo para criar o seu planeta, com seu Adão e Eva. Quarto, ao ser batizado, você pode invocar o nome dos seus parentes já falecidos, que eles poderão ser salvos através desse ato: o batismo pelos mortos. E quinto, a sua Bíblia contém verdades, mas foi totalmente alterada. O Livro de Mórmon é a verdade."
Quanto às TJs, poderiam iniciar suas abordagens assim:
"Bom dia, estamos visitando seus seus vizinhos e é um prazer falar com você. Nós somos Testemunhas de Jeová e gostaria de lhe afirmar que o meu Jesus é um deus menor, que a sua religião, seja qual ela for, faz parte de Babilônia, a Grande, ou seja, o império mundial da religião falsa. O seu deus, caro amigo, é o diabo, e você está fazendo a vontade dele. Tanto que se você precisasse salvar a vida de seu filho com uma transfusão de sangue, você o faria. Isso é uma prática diabólica! E tem mais: Só as TJs são a religião verdadeira, e se você não se tornar membro dela, será destruído juntamente com todos os quase 7 bilhões de pessoas que não são TJs."
Quando mórmons e TJs enviam seus membros para nos abordar, estamos preparados para sermos instrumentos do Espírito Santo para convencê-los de que creem num outro Jesus? - 2 Coríntios 11:4. 

Mas como é o nosso Jesus, e de que modo poderíamos falar dEle aos mórmons e às TJs? Tenho a ligeira impressão de que muitos "cristãos" exclusivistas, com tendências ao sectarismo, deveriam também ser sinceros e dizer assim:
"Olá! Você precisa receber o meu Jesus na sua vida. Ela está batendo na porta do seu coração. Ele deseja que você o aceite como único e suficiente Salvador. O meu Jesus ensina que Ele é a verdade, mas a minha denominação é melhor do que as outras, pois o meu Jesus vive mais lá do que nas outras igrejas. E tem outra: Se você não der seu dízimo para Ele, Ele autoriza o Diabo, o devorador, para acabar com sua vida financeira; se você não determinar a cura para sua vida, Ele não te curará. E por favor, não use barba ou cavanhaque, não vista shorts, porque você poderá perder a sua salvação se o meu Jesus voltar e te encontrar assim."
Fico muito triste com isso, porque não vejo muita diferença entre esse "jesus gospel" e os pregados nas seitas. Que tal o Jesus Bíblico? Este Jesus devemos viver, pregar e ensinar com muita graça e amor a todos aqueles que são vítimas de um "jesus" fabricado. - Fernando Galli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres