POSSO PENSAR? - O QUE É PECADO?

Teologicamente falando, pecado "significa falta de conformidade com a lei de Deus. (ALEXANDER, T. Desmond & ROSNER, Brian S. Novo Dicionário de Teologia Bíblica
, página 1013. Editora Vida. 2003.) Pensando bem, quando pecamos Deus deixa de ser tão real. Por exemplo, imagine um cristão num cômodo próximo do quarto em sua casa, com um site pornográfico aberto. Com seus batimentos cardíacos acelerados, ele se levanta e certifica-se de que seus pais, ou sua esposa (esposo) e seus filhos estejam dormindo. Então, ele olha dos lados e novamente se certifica de que ninguém o observa. Nos momentos em que seus olhos se desviam para satisfazer seus desejos carnais, quem tornou-se mais real para essa pessoa: Deus ou sua família que poderia flagrá-lo? Com certeza, sua família. Deus tudo vê. (Jó 13:27; Salmo 139:7-12) Como todos nós pecamos, depois do erro, o Espírito Santo de Deus nos convida ao arrependimento. Nosso coração de filho de Deus novamente altera seus batimentos, parece que um aperto nele nos entristece. Então, pedimos perdão, em nome de Jesus. Como somos "miseráveis" (Almeida Revista e Corrigida), "desventurados" (Almeida Corrigida), "infelizes" (Nova Tradução na Linguagem de Hoje), conforme Romanos 7:24. Depois de Jesus nos ter salvado - sofrido por nós morte de crua (Filipenses 2:8), ainda conseguimos magoá-lo! Claro que diante do sincero arrependimento, somos perdoados, porque temos um parákletos (advogado). (1 João 2:1, 2) Mas algo me incomoda: sempre depois que peco, quer esse pecado dure uma fração de segundos, quando penso o que não devia, quer dure minutos, quando fico nervoso, quer dure horas ou dias quando não consigo perdoar (já passei por isso, confesso) - não importa o tempo que dure determinado pecado - em seguida me questiono: Por que agi assim? Por que não me lembrei de Deus antes ou durante o pecado, ou se lembrei, por que meu eu falou mais alto diante do Todo-Poderoso? Não quero com essas palavras ensinar tristeza por sempre pecarmos, muito menos que você e eu nos devamos viver a vida cristã com o sentimento perturbador de sempre estarmos nos esquecendo de Deus. Pelo contrário, o fato de lamentarmos nossos erros diante de Deus mostra a atuação do Espírito Santo em nossas vidas. Mas se eu dissesse: Quão felizes devemos nos sentir, que quais filhos de Deus, pela fé em Cristo Jesus (Gálatas 3:26), não conseguimos enfiar o dinheiro na meia e em seguida fazer uma oração de agradecimento a Deus, ora, não nos assemelharíamos ao homem que falou a Jesus: "Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros"? (Lucas 18:11) Muito melhor seria confessarmos: "Deus, tem pena de mim [Deus, sê propício a mim, ALA], pois sou pecador!" (Lucas 18:13, NTLH) Que Deus misericordioso temos! Mesmo se pecamos, quando Ele deixa de ser tão real para nós, ainda assim Ele nos convida a nos refazer, a nos moldar. Por isso, penso e concluo: Quanto maior nossa intimidade com Deus, menos erraremos, mais sensíveis à sua vontade seremos e mais dependentes dEle viveremos. Glórias a Deus por isso. - Fernando Galli, 03 de março de 2010.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÓ ROSA - APOSTILA PARA ESTUDAR AS CRENÇAS DA SEITA

CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL - LIBERTANDO-SE DE UMA INVERDADE CABELUDA

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

O QUE SIGNIFICA SER MANSO?

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO AMIGO - PROVÉRBIOS 17:17

MAÇONARIA - UM SEGREDO SOBRE AS ORIGENS DE SEUS SINAIS SOLENES.

COMUNIDADE CRISTÃ AMOR E GRAÇA - ALGUMAS DE SUAS HERESIAS