ISLAMISMO - É MAOMÉ UM VERDADEIRO PROFETA?

.
Em primeiro lugar, gostaria de afirmar que nada tenho contra a pessoa que acredita e defende os princípios e pilares do Islamismo. Conheço muçulmanos aqui no Brasil, sendo que a maioria são pessoas de bem. Outras me causaram espanto por me confessarem que se tornariam homens bomba por uma questão de justiça. Mesmo assim, admiro o Brasil por ser um país que garante a liberdade de culto para todas as religiões e seitas. Portanto, todos os artigos publicados nesse blog não visam o campo pessoal, mas doutrinário. O Islamismo está crescendo no mundo. Dois dos principais meios de ampliar suas fronteiras tem sido uma acomodação do modo de falar islâmico ao nosso (cristão), método através do qual pessoas treinadas usam a té a Bíblia para fundamentar as crenças do Islã. Chegam até mencionar o nome de Jesus, como um profeta de Deus, e que devemos seguir os ensinos de Jesus. Chegam a dizer que Alá e o Deus da Bíblia são o mesmo Deus, o que é uma TREMENDA MENTIRA. Outra forma é seus seguidores buscarem o casamento com pessoas cristãs ou nominalmente cristãs. O machismo islâmico certamente convence esposas e filhos a seguirem Alá. Nesse primeiro artigo, falaremos sobre Mohamed, "o maior profeta de todos", segundo o Islã. Maior até que Jesus, diga-se de passagem. Mas será que é mesmo? Vejamos.
Quem se qualifica como um verdadeiro profeta de Deus?
- a partir de critérios revelados pelas Escrituras.
"Certamente o Senhor Deus não faz nada
sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas." Amós 3:7
Nós todos concordamos com Amós que Deus usa profetas para cumprir Seus propósitos na terra. Às vezes os outros indivíduos são usados para profetizar um evento específico. O ofício de um profeta, no entanto, é uma tarefa específica dado apenas a certos homens escolhidos. Muitos de nós sabemos os nomes dos profetas mais famosos: Moisés, Abraão, Isaías, e assim por diante . Mas os muçulmanos adicionam à lista de profetas outro nome, Muhammad, a quem eles acreditam ser o último e maior de todos os profetas. Mas como é que os homens passaram a ter o ofício de profeta? O que lhes dá a autoridade para que se autodenominam "profeta"? Se seguirmos a mensagem de um profeta, é importante garantir a validade da sua vocação, bem como a veracidade de sua mensagem. Nas Escrituras, encontramos três qualificações da parte de Deus para o cargo de um verdadeiro profeta. Vamos agora examinar essas qualificações.
1. Um profeta deve falar em nome de Deus - (Em nome de Javé, Jeová)

Um profeta deve falar em nome de Deus (em hebraico, Yahweh ou Jeová, dependendo da transliteração é usado para YHWH). Êxodo 3:1-6, 13-15 fala do "eu sou" (que significa "Javé" ou em Inglês "The One Who Is") "como este é o meu nome para sempre" (veja também: Salmos 72:17 -19; e Apocalipse 1:8,17). Agora pode-se ver a razão para a ira dos judeus (em João 8:24,58 e 10:30,33), onde Jesus alegou ser o "eu sou" (também em Marcos 13:6; Philippians.2: 5-11).
1. A mensagem deve estar conforme com a revelação que tem sido dada anteriormente
A palavra de Deus deve ser coerente (imutável) (Deuteronômio 4:1-2; Isaías 8:20, Mateus 5:17-18, 24:35, e Apocalipse 22:18-20). Em Salmos 89:35, vemos que Deus não pode contradizer a Sua palavra. No Alcorão, lemos: "Eu já tinha previamente enviado um aviso. A palavra não muda." (Qaf 50:28-29). Aquilo que os profetas revelaram não podem ser contraditórias. Se for, não pode ser confiável.
Quando olhamos para o Alcorão encontramos muitas histórias que contradizem as revelações que vieram antes (registradas na Bíblia).
1. As muitas contradições são encontradas sobre Abraão: 1. Pai Abraão é chamado de Azar, em vez de Tera (An'am 6:74 X Genesis11: 26).
2. Ele não levantou seus descendentes no vale de Meca, mas em Hebrom (Gênesis 13:14-18).
3. Sua cidade natal não foi chamada Meca, mas Ur, na Caldéia (as taboinhas deEbla da Síria confirmam o relato de Gênesis 11:31).
4. Ele não vagueia no vale de Meca da Arábia, mas através de Harã e Canaã (Gênesis 11:31 e 12:5).
5. O Senhor fez Sua aliança com Isaac e não o filho da escrava, Hagar (ver Gênesis 17:18-21 e 22:2).
6. Não há registro de que ele e Ismael foi para a Arábia e construiu a Caaba, em Meca, embora ele realmente passasse algum tempo no Egito (Gênesis 12:10).
2. Supor que os árabes muçulmanos são descendentes de Ismael.
1. Historicamente, o primeiro pai dos árabes foi Qahtan ou Joctã. Alguns dos nomes de seus filhos ainda são encontrados em localizações geográficas na Arábia hoje, como Sabá, Hazarmavé, Ofir, Havilá.
2. Lot, sobrinho de Abraão, é um outro ancestral, como é o irmão gêmeo de Jacó, Esaú, pai dos edomitas e moabitas.
3. Finalmente, Quetura, terceira esposa de Abraão (Gn 25), teve seis filhos, que se tornaram pais de árabes (ou seja, Sebá e Dedã localizado no Iêmen).
3. Outras contradições do relato bíblico são encontradas no Alcorão. Duas delas são:
1. No Alcorão, Maria é registrada como a irmã de Arão e a filha de Imran, assim como a mãe de Jesus (Surat Maryam [Maria] 19:28). Assim, a Maria da descrição do Alcorão como mãe de Jesus está 1.570 anos da Maria da Bíblia.
2. Haman, um babilônico, não um nome egípcio, é mencionado como o "Wazir" do faraó em Suras 28:5; 29:38: 40:25,38; Todavia, o livro de Ester corretamente enumera-o como um oficial do rei Xerxes, na Babilônia.
A previsão do Profeta deve ser verificável
As previsões que abrangem um maior período de tempo são mais importantes e valiosas para nós e, portanto, temos a tendência de nos concentrarmos sobre elas. No entanto, de acordo com o princípio que é anunciado em Deuteronômio 18:21-22, Isaías 43:9 e João 13:18-21, é importante que hajam outras previsões para um curto prazo e que possam ser verificadas pelos contemporâneos do profeta. Estas previsões servem para identificá-lo como um profeta, e assim dar credibilidade às previsões de longo alcance.
Se olharmos para Moisés, veremos que a sua previsão sobre sua própria morte e da derrota do exército egípcio foi imediatamente cumprida (Êxodo 14:13-14,27-28). Outra previsão (Deuteronômio 28:1,15,64-66; 30:1,4-5) não for cumprida até séculos mais tarde. Da mesma forma, se olharmos para o profeta Isaías, vemos que uma profecia foi cumprida no mesmo dia (Isaías 38:5-8), outra no dia seguinte (Isaías 37:21-38), enquanto outras em 150 anos mais tarde (Isaías 39:6-7) e 200 anos mais tarde (Isaías 13:1,19-22, Esta profecia se refere à destruição e desolação da Babilônia. Para esse dia, até mesmo a população local se recusam a passar a noite em sua ruína).
Nota: Deus parece ter escolhido uma linha ou raça através dos quais Sua palavra é revelada, a linha de Abraão e Isaque. Embora esta não seja necessariamente uma qualificação para a profecia, não é menos importante para esta discussão. Muitos muçulmanos apontam a passagem em Deuteronômio 18:15,18 para validar a sua alegação de que Muhammad (Maomé) qualifica-se como um profeta. Nessa passagem, um profeta é prometido e será "como eu" (Moisés). A maioria dos muçulmanos citar o versículo 18 como uma previsão de Maomé como profeta. No entanto, o versículo 18 é uma repetição do versículo 15, que refere-se claramente que é um "dentre seus próprios irmãos", um israelita, um descendente de Jacó (cujo nome Deus, mais tarde, muda para Israel). Esta é uma indicação clara de que Deus destinou a sede da missão profética exclusivamente através da raça israelita.
Conclusão
  • Qual qualificações bíblicas Maomé não demonstra?
Resposta: Muhammad não fala em nome so EU SOU "YAHWEH", o Senhor. Embora YAHWEH seja utilizado 6.823 vezes na Bíblia, não é utilizado uma vez sequer no Alcorão, e talvez nem mesmo foi conhecido por Muhammad.
  • Está a revelação de Maomé em conformidade com a mensagem que o havia precedido?
Resposta: Existem muitas contradições entre o Alcorão e da Bíblia. A mais prejudicial de todas está diretamente relacionada à identidade de Jesus e o objetivo de sua missão na Terra. Se a mensagem de um profeta vai contra as previsões anteriores, ele, então, já não pode qualificar-se como um verdadeiro profeta.
  • Houve de previsões de Maomé verificáveis dentro de sua vida?
Na história de Muhammad não se poderia produzir nenhuma prova verificável para reivindicar o mandato de um profeta. Na verdade, isso se tornou um motivo de preocupação para Maomé, que menciona três vezes a desconfiança dos outros de sua incapacidade de produzir um sinal milagroso para a sua autoridade (ver capítulos de Yunus 10:21 e Ra'd 13:7, 27).
  • Deuteronômio 18 se refere a Maomé?
Os muçulmanos jamais acreditaram que Maomé fosse um descendente de Isaque. No entanto, de acordo com o Alcorão (Al Ankabut Jathiya 29:27 e 45:16), todos os profetas vieram na linha de Isaque, cumprindo a promessa feita a Abraão em Gênesis 17 que só através de Isaque (e, consequentemente, Israel) a aliança com o Senhor seja cumprida.
Questionamento:
Enquanto lê estes versículos e considera o que foi dito, a que conclusão você, muculmano chega? Com base nessas provas, por quem você decidirá? A quem, de fato, você pode afirmar ter sido dado o ofício de um profeta?A Maomé?
"Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto." - Deuteronômio 18:20.
Observação: Este panfleto foi compilado por um grupo interdenominacional de cristãos evangélicos em causa com o diálogo islâmico-cristão.
Tradução e adaptação de Fernando Galli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres