CATOLICISMO ROMANO - MARIA ERA IMACULADA?


Embora o Catolicismo Romano creia que Jesus seja Deus Todo-Poderoso, atribui a Maria alguns títulos usados nas Escrituras Sagradas apenas para Deus. Um dos ensinos do Catolicismo que incorre neste erro diz respeito a Maria, o nosso grande exemplo de fé e intimidade com Jesus Cristo. Observe:

“Deus escolheu gratuitamente Maria desde toda a eternidade para que fosse a Mãe de seu Filho: para cumprir tal missão, foi concebida imaculada. Isto significa que, pela graça de Deus e em previsão dos méritos de Jesus Cristo, Maria foi preservada do pecado original desde a sua concepção.” - Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, questão 96, página 45, Edições Loyola, São Paulo, Brasil, 2005.
A pergunta é: Onde a Bíblia ensina que Maria foi concebida imaculada para que pudesse ser a mãe do Filho de Deus?
Era mesmo e precisava ser imaculada?
Para a Igreja Católica Romana, nós podemos ser imaculados assim como Jesus, ou Deus. Usam a argumentação de que a mesma palavra para "imaculado" é usada tanto para Jesus quanto para os cristãos. Observe a comparação que fazem:
Tiago 1:27 - "A religião pura e sem mácula (283), para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado (784) do mundo."
1 Pedro 1:19 - "Mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula (784), o sangue de Cristo."
2 Pedro 3:14 - "Por essa razão, pois, amados, esperando estas coisas, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula (784) e irrepreensíveis."
Hebreus 7:26 - "Com efeito, nos convinha um sumo sacerdote como este, santo, inculpável, sem mácula (283), separado dos pecadores e feito mais alto do que os céus."
Hebreus 13:4 - "Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito (283) sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros."
As palavras gregas para "imaculado" são "amiántos"(784); e "áspilos" (283). Esses números indicam, na Concordância Strong do Novo Testamento, as palavras com seus seguintes significados:
283 - 1) não manchado, não corrompido, puro, imaculado 1a) livre daquilo pelo qual a natureza de uma coisa é deformada e depreciada, ou a sua força e vigor é debilitada.

784 - 1) limpo 2) metáf. 2a) livre de censura, impecável 2b) livre de vício, puro.
Assim, a Igreja Católica afirma que ambas as palavras são usadas para Jesus e os cristãos, conforme os textos acima. Por isso, nos questionam seus representantes: Se podemos ser "áspilos" e "amiántos" (imaculados), por que Maria não poderia ser?
Para respondermos a essa pergunta, precisamos entender que o Catolicismo Romano afirma que Maria nasceu preservada do pecado original desde a sua concepção, conforme o Catecismo Católico mencionado acima. Perguntamos a eles, então: É nesta mesma acepção que "áspilos" e "amiantos" ocorrem na Bíblia quando se referem aos cristãos, ou seja, os cristãos foram preservados do pecado original desde a concepção deles?

A resposta é não! O único imaculado por natureza é Jesus. Todos os textos que falam de um cristão ser imaculado, "áspilos" ou "amiántos", referem-se a pessoas imperfeitas, que nasceram debaixo do pecado original, e tais textos não afirmam que os cristãos já são imaculados, mas que devem se empenhar a vir a ser. Isso só ocorrerá em sua plenitude na vida futura, por mais puros que possamos nos tornar nesta. Se a Bíblia diz que "todos pecaram" (Romanos 3:23), e nós estamos incluídos nessa afirmação, mas poderemos ser imaculados, então no nosso caso o ser imaculado não significa nascer sem pecado. Então, por que significaria no caso de Maria? Percebemos, assim, a argumentação católica ruir.
Mas como Jesus poderia nascer sem pecado, se Maria tivesse nascido com o pecado original? Em priemiro lugar, seria impossível Jesus herdar o pecado original devido à sua natureza divina. Além disso, o texto bíblico é claro: Foi por Espírito Santo. (Mateus 1:20) Mas, se para Jesus nascer sem pecado fosse necessário Maria nascer sem pecado, então a mãe, a avó, a bisavó, a trisavó, a tataravó (e etc) de Maria teriam que ter nascido sem pecado também, e essa genealogia acabaria chegando em Eva, o que não aconteceu.

Mas Deus não poderia, através do Espírito Santo, predestinar Maria a não herdar o pecado de sua mãe, e nascer sem pecado, para que mais à frente pudesse dar à luz ao menino Jesus? Poderia, todavia a Bíblia diz que a concepção de Jesus se deu por Espírito Santo, e não a de Maria. (Mateus 1:20) Isso nos faz concluir biblicamente que Maria não precisava nascer imaculada para dar à luz a Jesus Cristo.
Contrário ao dogma católica da "Imaculada Conceição", a Bíblia ensina que Maria foi ao templo fazer uma oferta pelo pecado, obedecendo ao que dizia em Levítico 12:1-8. Este relato se encontra em Lucas 2:22-24. Leia os dois e observe que não haveria motivo algum de Maria fazer tal oferta se ela não tivesse pecado:
"Disse mais o SENHOR a Moisés: Fala aos filhos de Israel: Se uma mulher conceber e tiver um menino, será imunda sete dias; como nos dias da sua menstruação, será imunda. E, no oitavo dia, se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois, ficará ela trinta e três dias a purificar-se do seu sangue; nenhuma coisa santa tocará, nem entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. Mas, se tiver uma menina, será imunda duas semanas, como na sua menstruação; depois, ficará sessenta e seis dias a purificar-se do seu sangue. E, cumpridos os dias da sua purificação por filho ou filha, trará ao sacerdote um cordeiro de um ano, por holocausto, e um pombinho ou uma rola, por oferta pelo pecado, à porta da tenda da congregação; o sacerdote o oferecerá perante o SENHOR e, pela mulher, fará expiação; e ela será purificada do fluxo do seu sangue; esta é a lei da que der à luz menino ou menina. Mas, se as suas posses não lhe permitirem trazer um cordeiro, tomará, então, duas rolas ou dois pombinhos, um para o holocausto e o outro para a oferta pelo pecado; assim, o sacerdote fará expiação pela mulher, e será limpa." - Levítico 12:2-8.
Lucas 2:22-24 - "Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor: Todo primogênito ao Senhor será consagrado; e para oferecer um sacrifício, segundo o que está escrito na referida Lei: Um par de rolas ou dois pombinhos."
Entretanto, o ensinamento oficial Católico Romano é que Maria mesmo nascendo sem pecado, participou de algumas das consequências do pecado adâmico e, por isso, morreu. Perguntamos aos católicos: Como Maria poderia sofrer algumas consequências se ela não tinha pecado? Isso não seria uma injustiça de Deus? Além disso, os que defendem a imaculada conceição afirmam que a graça de Deus em Maria a redimiu antecipadamente, antes de ter nascido. A Bíblia, em momento algum, ensina tal predestinação de Maria em detrimento dos outros Cristãos. Quando a Bíblia fala de predestinação, envolve todos os salvos. - Romanos 8:29, 30; Efésios 1:3, 4.
Conclusão
A crença de que Maria foi concebida sem pecado não é bíblica. Seria inadimissível que Jesus morresse por todos aqueles que haveriam de ser salvos, menos pela mãe dEle, sendo que a própria Maria reconheceu Jesus como o Salvador dela. (Lucas 1:47). Crer nisso equivale a rebaixar Jesus, pois ele não seria o único a nascer sem pecado, mas dividiria a perfeição com outra pessoa. Equivaleria afirmar que Jesus, sendo o último Adão - 1 Coríntios 15:45.

Desejamos que os católicos reflitam no que brevemente foi aqui abordado e que abandonem essa crença ensinada entre os católicos desde 8 de dezembro de 1854, quando o Papa Pio IX, depois de muitos séculos de disputa sobre esse assunto, declarou na Bula Ineffabilis Deus que:
"É de Deus revelada a doutrina que sustenta que a bem-aventurada Virgem Maria, no primeiro instante de sua conceição, por singular graça e privilégio do Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, o Salvador do gênero humano, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, e dessa maneira deve ser onda firme e constantemente por todos os fiéis."
Perguntamos aos católicos: Se Deus não se tardou em proclamar na Bíblia Jesus como imaculado, por que teria demorado tantos séculos para confirmar Maria como Imaculada? - Fernando Galli.
_____________________

Crédito da ilustração acima: wwwb.click21.mypage.com.br/.../imaculada.jpg

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7