RACIONALISMO CRISTÃO - UM JESUS-NÃO DIVINO E REENCARNADO

D
entre as muitas seitas que afirmam não ser uma religião e sim uma filosofia, encontra-se o Racionalismo Cristão, uma seita espírita cujos integrantes o define da seguinte forma: O Racionalismo Cristão é uma doutrina filosófica de caráter essencialmente espiritualista, esteada no cristianismo verdadeiro, expresso em linguagem condizente com os dias de hoje, clara, objetiva, simples, fácil e assim acessível à compreensão de todos. Essa seita fundada em 1910 por Luis de Mattos, a quem rotulam de um espírito muito evoluído que reencarnou na terra com a missão de fundar o Racionalismo Cristão, crê possuir a verdade sobre os ensinos de Jesus Cristo. Por isso, afirmam em seu site:
"O Racionalismo Cristão é a codificação, em termos racionais e científicos, da verdadeira doutrina de Jesus, ou seja, dos ensinamentos do Jesus histórico, que nada tem a ver com o Cristo místico da teologia e dos dogmas, criado pela religião." - http://www.racionalismo-cristao.org.br/filosofia.html.
Será mesmo que essa seita espírita ensina a verdade sobre Jesus? Analisemos suas crenças sobre o "Jesus Histórico" deles e decidiremos se eles creem no mesmo Jesus que o os cristãos.
Um Jesus Reencarnado
Como toda seita espírita, o Racionalismo Cristão nega a divindade de Jesus Cristo. No seu site oficial, declaram o seguinte sobre esse tema:
"O Jesus do Racionalismo Cristão não é o Cristo da fé, criado pela teologia cristã, e sim o Jesus histórico. Para esta Doutrina, ele foi um homem como todos os outros, composto de Força e Matéria (espírito e corpo). Filho de José e Maria, nasceu, como as demais pessoas, de uma fecundação humana normal, não tendo vindo ao planeta Terra como "ser divino", "por obra e graça do Espírito Santo"." - http://www.racionalismo-cristao.org.br/quem-foi-jesus.html; Comentário extraído da obra Noções Sobre Racionalismo Cristão.
Refutação apologética-evangelística - O nosso Jesus Cristo não foi, de modo algum, um homem como todos os outros, na concepção dessa seita, que subtrai de Jesus a sua Divindade. Cremos, pela fé alicerçada na Bíblia que Jesus possui duas naturezas: A Divina (plenamente divino) e a humana (plenamente humano), conforme Filipenses 2:5-8. Além de ser chamado de Deus por João e Tomé (João 1:1; 20:28), Ele é Deus porque segundo a Bíblia podia ser adorado e perdoar pecados. Observe:
  • Mateus 15:25 - "Ela, porém, veio e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me!"
  • Marcos 5:6 - "Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou."
  • João 9:38 - "Então, afirmou ele: Creio, Senhor; e o adorou."
  • Lucas 5:21, 24 - "E os escribas e fariseus arrazoavam, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? [...] Mas, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados—disse ao paralítico: Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa."
Além de negar que Jesus seja Deus, o Racionalismo Cristão ousa a declarar que Jesus não nasceu de uma virgem, nascimento este descrito na Bíblia como obra do Espírito Santo de Deus. (Mateus 1:18-25) Por que creem assim? Primeiro, porque não possuem o Espírito Santo para interpretar as Escrituras. Segundo, porque, como o Espiritismo Kardecista, entendem o Espírito Santo como uma falange de espíritos puros que não necessitam mais da reencarnação. Terceiro, não crêem na Bíblia, mas nas revelações a eles dadas por espíritos, os quais sabemos muito bem qual a sua procedência. Perguntamos aos adeptos dessa seita espírita: Como sabem que Jesus não é Deus e que ele não nasceu de uma forma miraculosa, senão através de espíritos que visam desacreditar a Bíblia como Palavra inerrante de Deus? Precisamos, ao abordar os Racionalistas Cristãos, ajudá-los primeiramente a compreender a veracidade e a inerrância da Bíblia. Depois, provarmos que na Bíblia não há lugar para a crença na reencarnação, pois vivemos uma única vez. (Hebreus 9:27) Por fim, estudarmos com eles a vida de Jesus (o que envolverá muita preparação), para que venham aceitá-lo como a Bíblia o descreve: Deus e Homem, Salvador, Criador e Senhor de nossas vidas.
Ainda no intuito de rebaixar a pessoa de Jesus, negando-lhe sua Divindade, afirmam em uma de suas principais literaturas:
Heresia do Racionalismo Cristão - “Quem demonstra maior valor, o líder que ascendeu ao posto com esforço e merecimento próprios, depois de haver vencido todas as etapas que o levaram ao mais alto cume da experiência e do saber, ou o que foi singularmente colocado nessa posição, com fundamento na hierarquia de antepassados? Os adoradores de Jesus classificando-no, obcecadamente, nesta segunda posição, influenciados pela concepção deísta.” - Racionalismo Cristão, página 75, 29a. Edição, 1974.
Refutação apologética-evangelística - No contexto humano, realmente é muito mais valoroso a pessoa que lutou e venceu etapas para conseguir algo, do que aquele que foi colocado numa posição, apenas por questão hierárquica. Mas usar essa comparação com Jesus é, no mínimo, desconhecer a crença cristã e a Bíblia, e teria sentido se os Racionalistas Cristãos pudessem provar que Jesus não é Deus. Sendo Jesus o Verdadeiro Deus, Ele não tem antepassado, pois Deus não tem princípio nem fim. Assim, o Jesus Cristo da Bíblia não conquistou algo com fundamento na hierarquia de antepassados. Ele é Pai Eterno. (Isaías 9:6) Então, será que somos obcecados? O Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa define o adjetivo “obcecado” da seguinte forma:

1. Que tem a inteligência obscurecida.
2. Contumaz no erro.
3. Teimoso, obstinado.
Teriam os Cristãos, baseados no inigualável livro chamado Bíblia, cujas verdades estão além de contestação, cuja prova de inspiração divina é irrefutável, uma inteligência obscurecida? Seríamos teimosos por ensinar a Divindade de Jesus e persistentes no erro por defendermos nossa fé, cujas provas e razões encontram-se claramente ensinadas no Livro dos livros, a Bíblia? Se somos obcecados por cremos na Bíblia, como chamaríamos então os Racionalistas Cristãos por crerem na seguinte doutrina?
“Os espíritos que fazem a sua evolução neste planeta, pertencem às primeiras dezessete classes, de uma série de trinta e três. [...] Distribuídos na série de trinta e três classes, de acordo com o grau de desenvolvimento de cada um, os espíritos fazem a sua evolução, partindo da seguinte ordem dos mundos:

a) Mundos materializados - espíritos da 1a. à 5a. classe.
b) Mundos opacos - espíritos da 6a. à 11a. classe.
c) Mundos bracos - espíritos da 12a. à 17a. classe.
d) Mundos diáfanos - espíritos da 18a. à 25a. classe.
e) Mundos de luz puríssima - espíritos da 26a. à 33a. classe.”

Os mundos dividem-se, ainda, em duas grandes categorias: mundos de estágio e mundos-escolas.” - Racionalismo Cristão, página 76, 29a. Edição, 1974.
Já que falam de razão e ciência ao se definirem, quais as provas apresentadas pelos Racionalistas Cristãos para tal ensino? Se as tiverem, o que é improvável, teriam elas o mesmo valor que as provas documentadas em favor de a Bíblia ser um livro que fala a verdade sobre história, geografia, ciência, cultura, saúde, e que prevê o futuro com exatidão? Seriam as supostas provas dessa seita espírita que se denomina cristã, sobre as trinta e três classes de espírito, com seus cinco mundos e suas duas categorias, tão palpáveis quanto a evidência de que a Bíblia diz sempre a verdade? (João 17:17; 2 Timóteo 3:16, 17) Por incrível que pareça, até os espíritas kardecistas acham essa divisão de mundos do Racionalismo Cristão um grande equívoco, tanto que o Racionalismo Cristão é considerado como a reação mais violenta ao Kardecismo. E já não bastasse os trinta e três graus "terrenos" da Maçonaria no Rito Escocês Antigo e Aceito, o Racionalismo Cristão criou os trinta e três graus espirituais para evolução do Espírito!
Conclusão
Deixar de crer na Bíblia para crer nessa ficção é o grande erro de todas as denominações do espiritismo. Os Racionalistas Cristãos foram enganados pelo reino das trevas e precisam de nossa ajuda espiritual. Evangelizar espíritas racionalistas cristãos é um desafio, pois é necessário conhecer suas crenças e como refutá-las. Exige também conhecimento da doutrina cristã. Nós, cristãos, somos influenciados pelo Espírito Santo de Deus, que nos deu a Bíblia como guia prático para nossas crenças e nosso modo de viver. Quanto mais nos aprofundamos nessas verdades bíblicas, mais rejeitamos essas “fábulas” (2 Pedro 1:16) que o Espiritismo e suas seitas disseminam, incluindo a doutrina da Reencarnação e a negação de Jesus como Deus e Salvador de todos os que nele crêem. Guiados pela Bíblia e pelo Espírito Santo de Deus, precisamos nos aproximar dos Racionalistas Cristãos, a quem tanto amamos, com o plano de salvação.
Fernando Galli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7