ESPIRITISMO KARDECISTA E SUA MÁGICA PARA ENSINAR A REENCARNAÇÃO

Em 2001, conheci um rapaz que fazia mágicas que me impressionaram. Ele fazia uma nota de cinquenta Reais desaparecer e reaparecer nas mãos dele com uma facilidade incrível. Mas por consideração à minha curiosidade, revelou-me como fazer isso facilmente. Ele enfiava seu polegar esquerdo num polegar falso, como esses da figura, e ao fechar sua mão esquerda, habilmente punha seu polegar do lado de dentro da mão fechada, pressionando o falso polegar, para que quando seu polegar esquerdo saísse da mão, fazendo um sinal de "tudo jóia", o falso polegar ficasse dentro da mão fechada, com o espaço para a mão direita introduzir a nota de cinquenta Reais dentro do falso polegar. Então, ele enfiava o polegar esquerdo dentro do falso polegar, e quando abria as mãos, parecia que a nota havia sumido. Na verdade, ela estava entre o polegar esquerdo e o polegar falso. Depois de balançar rapidamente as mãos bem diante de mim, ele fechava a mão esquerda, punha o polegar esquerdo para fora, e com o indicador direito puxava de dentro do polegar falso a nota. No final, seu polegar esquerdo entrava novamente no polegar falso. Era rápido, bem feito e impressionava. Parece que o Diabo, através de seus demônios, tem feito mágicas parecidas com os versículos da Bíblia, nos palcos das seitas, e a plateia tem sido iludida porque faltam-lhes "Misters M(s)" para revelar onde está o engano, o malabarismo textual com versículos que não foram escritos para os fins a que reivindicam.

A mágica espírita kardecista - uma farsa!

A doutrina da reencarnação jamais foi ensinada nas Escrituras Sagradas. Segundo elas, "está ordenado ao homem morrer uma única vez, vindo depois disso o juízo". (Hebreus 9:27) Jesus é a "ressurreição e a vida", não a reencarnação. Se essa doutrina espírita fosse verdadeira, reduziria a nada o sacrifício de Jesus e a graça de Deus para com o homem. (Efésios 2:8, 9) Não precisaríamos de um Salvador, mas nos salvaríamos por méritos próprios, através de sucessivas reencarnações. Para o Cristianismo, reencarnação é uma heresia. Por isso, Satanás e seus demônios, usando médiuns e escritores espíritas, têm tentado manipular versículos bíblicos, como um mágico faz com seu dedo polegar falso, para impressionar pessoas com uma falsa esperança. Observe, a seguir, a astúcia satânica no meio espírita, para com a Bíblia, para provar a doutrina demoníaca da reencarnação, e abaixo de cada uma, as farsas desmascaradas em refutações bíblicas.

Heresia kardecista 1 - O caso de Saul e a feiticeira de Endor. Quando Saul consulta a pitonisa, ela teria feito que o espírito do profeta Samuel aparecesse em seu centro espírita. - 1 Samuel 28.

Refutação apologética evangelística Saul havia perdido o favor de Deus e Deus não lhe respondia mais. (1 Samuel 15:23; 28:6) Certamente, Deus não usaria uma médium espírita para lhe dar respostas, pois Deus havia proibido a prática de consultar mortos. (Deuteronômio 18:9-13) Será que se fosse possível o espírito do fiel Samuel visitaria um centro espírita para ajudar quem se tornara reprovado? Mesmo que no relato de 1 Samuel 28 Saul tenha identificado o espírito como o falecido Samuel, a mágica foi a seguinte: Assim como os humanos podem imitar vozes e se trajar parecido com uma pessoa famosa, Satanás e seus demônios podem fazer o mesmo, inclusive se transformarem em anjos de luz. (2 Coríntios 11:14) Quando a Bíblia afirma que os mortos não estão cônscios de nada que ocorre de baixo do sol (Eclesiastes 9:4-11), significa que após a morte seus espíritos nada mais tem a ver com os assuntos daqui da terra. E se lermos atentamente o relato, perceberemos que o suposto espírito de Samuel deu uma informação errônea, pois disse a Saul, através da médium espírita: "O SENHOR entregará também a Israel contigo nas mãos dos filisteus, e, amanhã, tu e teus filhos estareis comigo." (1 Samuel 28:19) Mas a batalha em que Saul morreu com os israelitas, conforme relatos seguintes, ocorreu alguns dias depois, e não no dia seguinte. (1 Samuel 30, 1, 13-17; 2 Samuel 1:1) Por isso, seria impossível Samuel, depois de morto, se comunicar com os vivos aqui na terra. Conforme afirmam os espíritas, para um Deus que pode fazer um espírito se comunicar com os humanos, seria de esperar que Deus também proporcionasse o retorno desse espírito em outra vida. Mas conforme observamos, o relato de 1 Samuel 28 mal interpretado nas mãos dos mágicos espíritas nada mais é do que uma tentativa de preparar sua plateia a crer numa reencarnação que jamais ocorrerá.

Heresia Kardecista 2 - O caso da transfiguração de Jesus provaria que os espíritos podem se comunicar com os humanos, pois os já falecidos Moisés e Elias apareceram perante Jesus. - Mateus 17:1-5.

Refutação apologética-evangelísticaOs espíritos de Moisés e Elias não se comunicaram com os humanos, mas com o Jesus transfigurado. Foi Jesus quem assumiu a forma transfigurada para conversar com os espíritos de Moisés e Elias. E Pedro também não conseguiu manter contato com Moisés e Elias, pois não é do propósito de Deus que humanos falem com espíritos de pessoas que já faleceram. (Veja Lucas 16:30, 31) Percebemos que os espíritas usam essa passagem de Mateus 17:1-5 para suscitar o desejo da já referida plateia a buscar seus centros espíritas em busca de informações de entes queridos falecidos. Quando obtêm informações que coincidem com a realidade, as pessoas afirmam: "Era ele! O meu pai que faleceu!" Como isso é possível? Porque Satanás e seus demônios conhecem a vida das pessoas. Eles rodeiam a terra, diz a Bíblia. ( 2:2) Por isso, quando a informação é realmente mediúnica (pois às vezes é puro chute), é óbvio que ela veio do mundo espiritual. Certo espírita questionou: "Se o diabo de vocês é o pai da mentira, por que ele fala a verdade nos centros espíritas, através de nossos médiuns?" A resposta é simples: Porque ser o pai da mentira não significa que ele minta sempre. De fato, conforme disse um apologista em suas preleções, a melhor forma de se falsificar uma nota de cem dólares é fazer parecer-se mais próxima da real possível (ninguém poria na nota de cem dólares a foto do Michey Mouse). Portanto, como Jesus é a verdade, devemos ensinar as verdades de sua Palavra aos espíritas e ensiná-los, através do conhecimento bíblico, distinguir o certo do errado. (Hebreus 5:13, 14) Estamos preparados para isso?

Heresia Kardecista 3 - Quando Jesus chama João Batista de Elias, afirmam que João seria a reencarnação de Elias. – Mateus 17:9-13.

Refutação apologética-evangelística Depois que João Batista morreu, Jesus transfigurou-se para conversar com Elias. Se João fosse a reencarnação de Elias, então a Bíblia teria mencionado João Batista ao lado de Moisés. (Mateus 17:1-5) Ademais, o próprio João Batista negou que fosse Elias. (João 1:21) João é chamado de Elias devido à similaridade de suas obras. O anjo mostrou que João Batista “iria adiante no Senhor no espírito e no poder de Elias” (Lucas 1:17), ou seja, o que ele faria, Elias fez no passado: ambos foram firmes defensores da adoração verdadeira e buscaram converter pessoas às normas e princípios de Deus. Para ajudarmos os espíritas a compreenderem isso, precisamos estudar muito a Bíblia. A mágica espírita é: Se Jesus disse que João Batista era Elias, então João é a reencarnação de Elias. Mas a mágica é revelada, e descobrimos o truque. Deus nunca prometeu a reencarnação ou o renascimento de Elias, mesmo porque para os judeus Elias nem havia morrido, mas trasladado para o céu. Como eles creriam na reencarnação de alguém que jamais havia morrido, segundo essa crença? - 2 Reis 2:1-15.

Heresia Kardecista 4 - Quando Jesus diz a Nicodemos sobre nascer de novo para herdar o reino de Deus, seria esta uma prova de que Jesus ensinava a reencarnação. – João 3:3.

Refutação apologética-evengelística Nascemos de novo, mas no espírito, quando nos convertemos a Jesus. (1 Pedro 1:23) Observe o seguinte comentário:
"Entrar no reino de Deus requer algo impossível segundo os padrões humanos - nascer outra vez. Com isso, Jesus referia-se à obra do Espírito Santo de instilar vida em nossa natureza espiritual, pecaminosa e morta. Quando nascemos de novo, tornamo-nos novas pessoas, tendo os pecados perdoados e usufruindo de íntima amizade com Deus”. - Bíblia de Estudo Vida, 2a. Edição, página 1647.
O próprio Jesus explicou melhor o que havia dito sobre nascer de novo. Ele diz em João 3:5 sobre nascer da água e do espírito, que significava o batismo e a nova vida cristã, adorando a Deus em espírito e verdade. (João 4:24) Ao explicar isso a um espírita, narre a ele como foi o seu novo nascimento - a sua experiência de conversão.

Heresia Kardecista 5 - Deturpam Mateus 19:28, 29. Ao Jesus prometer àqueles que perdessem pais e filhos por amar o seu nome, estes receberiam cem vezes mais, então Jesus teria falado de pais e filhos que eles teriam nas sucessivas reencarnações. Argumentam: Como se poderia ter cem vezes mais pai e mãe numa só vida?

Refutação apologética-evangelística No relato paralelo, em Marcos 10:30, relata-se quando Jesus afirmou que ganharíamos cem vezes mais - “no presente”, não em vidas futuras. Quis referir-se à família cristã. Até o próprio Jesus disse que seus irmãos e sua mãe são aqueles que fazem a vontade do Pai. (Mateus 12:46-50) Ore a Deus, então, para que suas palavras aos espíritas sejam verdades bíblicas e temperadas com sal (Colossenses 4:6), para que em breve eles sejam parte dessa família cristã, mais à frente identificada como o corpo de Cristo, a sua Igreja. - Efésios 4:16; 5:30.

Heresia Kardecista 6 - Ao lerem que Paulo fala de um homem que teve uma experiência “no corpo ou fora do corpo”, ensinam que seja possível praticar a projeção astral, ou seja, o ato de separação entre o corpo físico e o espírito enquanto se está dormindo. - Ler 2 Coríntios 12:2-4.

Refutação apologética-evangelística Paulo falava do que aconteceu com ele mesmo. Era um costume judaico usar a terceira pessoa quando não se queria vangloriar-se. Paulo foi tocado por Deus de uma forma singular, mas o texto nada diz que o espírito dele saiu fora do corpo. Segundo os espíritas, isso se trata de "desdobramento". Mas nunca lemos na Bíblia que alguém praticasse isso. Tratou-se de uma situação espiritual tão especial que Paulo não sabia descrever se estava em corpo ou espírito. O fato de Paulo não saber precisar o que era significa que os espíritas não têm a autorização de ensinar através deste relato o que ele não ensina. Ademais, a Bíblia diz que o espírito sai do nosso corpo em uma única ocasião – quando morremos. (Salmo 146:4) Mas por que algumas pessoas têm a sensação de saírem fora do corpo? Quando não se trata de sonho, efeitos de remédios ou resultado de um estado de espírito muito alterado, como o que pode suceder a um acidente em que a pessoa se encontra inconsciente, pode ser realmente influência demoníaca, pois alguns espíritas relatam que, ao sair fora do corpo, encontram-se com espíritos que confirmam a reencarnação como uma verdade. A pergunta é: Por que um ex-espírita e agora cristão, em plena comunhão com Deus, deixa de ter essas experiências? A resposta é uma só: Ele foi liberto da mentira. Jesus, com o Pai, fazem morada na vida desse crente salvo. Não há mais lugar para artimanhas diabólicas que manipulam a mente da pessoa, de modo que ela venha a achar que sai do corpo, o que de fato jamais ocorre. Para ilustrar, olhe bem de frente para a figura com os dizeres "JACAREBANGUELA". Quando passamos superficialmente os olhos em cada uma das letras, rapidamente, temos a sensação de que as letras se mexem. Mas elas se mexem de fato? Não! Tanto que quanto mais você se postar dos lados, para baixo ou para cima do quadro (mudar o ângulo), menor será a sensação de que as letras se mexem. Isso equivaleria a lermos a argumentação espírita sem entendermos a mágica manipuladora de textos que usam. Crer nela seria uma impressão superficial. Mas quando olhamos por outro ângulo os argumentos deles, e analisamos o contexto todo dos textos mal interpretados, vemos a verdade intacta da Bíblia.

O que podemos fazer por eles?
Os espíritas kardecistas, de fato, têm sido grandes vítimas de seus médiuns, os quais aprenderam muito bem a arte de usar a Bíblia para provar o que ela não ensina. E aprenderam com o mesmo espírito que fingiu ser Samuel. Para os despreparados, os textos bíblicos que usam parecem convencer a plateia de que suas crenças estão firmemente alicerçadas na Palavra de Deus. Mas quando analisamos os textos mais a fundo, dentro do seu contexto histórico, com métodos de interpretação e hermenêutica blíblicos, a farsa é revelada, e a mágica perde a graça. E graças ao Espírito Santo de Deus que tem usado os "Misters M(s)" da fé, dezenas de milhares de espíritas kardecistas já não são mais a plateia de um show ilusionista, mas tornaram-se convictos de que Jesus é a ressurreição e a vida, e que só crendo nele poderemos viver novamente (João 11:25). Portanto, façamos nossa parte em desvendar as mágicas espíritas, por crescermos na fé e no conhecimento da Bíblia. Se formos cristãos que nunca acham tempo para aprender mais sobre sua Palavra, seremos incapazes de lutar contra as experiências espíritas vivenciadas por pessoas sinceramente enganadas. O Espírito Santo de Deus convence, mas é lindo sermos instrumentos nas mãos dele perfeitamente habilitados (ou preparados) para toda boa obra. - 2 Timóteo 3:16, 17.
Fernando Galli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres