APRENDAMOS SOBRE AS TENTAÇÕES SOFRIDAS POR JESUS - PARTE 1 - MATEUS 4:1-4.


 Texto base - "A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus." - Mateus 4:1-4.

  

Após o batismo de Jesus, o Espírito de Deus o conduziu ao deserto para ser tentado. O Desejo da carne, o desejo dos olhos e orgulho da vida (1 João 2:16) foram os meios pelos quais Satanás tentou o homem Jesus. Quando lemos o relato de Mateus 4:1-10, e os relatos pararelos de Marcos 1:12, 13 e Lucas 4:1-13, percebemos como Satanás age em suas tentações. E quando sabemos como um inimigo age, torna-se mais fácil resisti-lo e vencê-lo. Assim, o que podemos aprender sobre as três tentações que Jesus sofreu e sobre o modo como ele reagiu? Começemos pela primeira delas.

O Tentador e o Desejo da Carne
Na primeira tentação, o Diabo espera o fim dos quarenta dias de jejum para explorar o máximo possível da fraqueza física de Jesus. É o dia, evidentemente, que mais fome ele sente. Então, o Diabo propõe a Jesus que se Ele é Filho de Deus, que transforme pedras em pães. Qual era a intenção do tentador? Dizer a Jesus: (a) "Filho de Deus passando fome?" (b) "Seu Pai não pode te sustentar?" Assim, através da possibilidade de Jesus transformar pedras em pães, ele explora o desejo da carne, assim como fez com Adão e Eva, usando uma fruta. Mas Jesus usa as Escrituras para refutar o Diabo, afirmando que nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. - Deuteronômio 8:3.

É interessante o paralelo entre o primeiro Adão e o último Adão, Jesus (1 Coríntios 15:45) Adão não sentiu fome e sucumbiu. Jesus sentiu fome e resistiu à tentação. Adão, se sentisse fome, poderia se alimentar de uma variedade de alimentos. Jesus não tinha essa variedade; não tinha nada. Adão estava no paraíso, Jesus no deserto.
O que aprendemos dessa primeira tentação?
As seguintes lições aprendemos do modo como o Diabo tentou Jesus na primeira tentação:
  1. Que o Diabo sabe a hora exata de lançar a sua tentação. Ele é frio e calculista.
  2. Nas horas difíceis da fome de Jesus, ele ousou dar a entender que o Pai de Jesus o abandonara e permitira que seu Filho passasse fome. Assim também ele pode nos induzir a acharmos que Deus nos abandonou e não está cuidando de nós devidamente.
  3. O Diabo usa momentos difíceis dos filhos de Deus para oferecer soluções imediatistas, que os desencorajam a não esperar em Deus. Se você estivesse desempregado e sua família passando dificuldades, e alguém lhe oferecesse um modo desonesto de ganhar dinheiro para resolver rapidamente seus problemas, esperaria em Deus pelas provisões ou sucumbiria à tentação?
  4. O Diabo sabe que os cristãos de verdade são filhos de Deus. Mesmo assim, ele apela para a razão humana, e não divina, para nos convencer de que Deus não se importa conosco. Crê você que Deus, acima de qualquer satisfação de comer, beber, vestir, pode nos alimentar e cuidar de nós em sentido espiritual, através da palavra dEle?
O que aprendemos da reação de Jesus à primeira tentação?
Como Jesus é o modelo (ou exemplo) para seguirmos seus passos (1 Pedro 2:21), poderemos agir da mesma forma quando tentações similares nos sobrevierem: Conhecendo as Escrituras, fica mais fácil de darmos uma resposta bíblica para negarmos o tentador e a tentação. Por exemplo, que texto bíblico você usaria para dizer não às seguintes tentações?
  1. Ganhar dinheiro desonestamente para tero que comer...(Efésios 4:28);
  2. Envolver-se em imoralidade sexual.....(1 Coríntios 6:18)
  3. Uso de bebidas alcoólicas, cigarro, drogas...(2 Coríntios 7:1)
Mas além de conhecer as Escrituras, Jesus obedecia. Assim, de nada adiantaria sabermos e não pormos em prática.
O que faremos se formos tentados através do desejo da carne?
Evidentemente, há uma diferença entre Jesus e nós. Ele foi perfeito aqui na terra, nós somos imperfeitos e erramos. Quando o desejo da carne nos fizer tropeçar, tomemos os seguintes passos:
  1. Arrependamo-nos prontamente.
  2. Peçamos ajuda àqueles que nos são de confiança, para que o Diabo sinta-se derrotado, apesar do nosso erro. Ele fica com raiva quando tropeçamos e levantamos.
  3. Confessemos a Deus nossos erros.
  4. Reconheçamos que aprimorar nossa intimidade com Deus através da Palavra do SENHOR Deus nos dará forças para continuar perseverando.
Mas nossa maior meta é não ceder à tentação. Visto que nosso alvo é Jesus Cristo, e que o Pai e Ele moram em nós (João 14:23), ajamos em conformidade com este privilégio. Por fim, lembremo-nos que já somos vencedores em Jesus Cristo. (Romanos 8:37) Com isso em mente, que o exemplo de Jesus nessa primeira tentação sofrida possa nos ajudar a resistirmos ao Diabo. - Fernando Galli.

Postagens mais visitadas deste blog

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - DESCULPAS PARA JUSTIFICAR SUAS FALSAS PROFECIAS PARA 1914, 1925 E 1975

APOSTILA - RAZÕES PARA JAMAIS SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ - NÍVEL INICIANTE 1

ESBOÇOS DA FÉ - QUE TIPO DE UVAS VOCÊ PRODUZ? - ISAÍAS 5:1-7