Testemunhas de Jeová - Interpretações Blasfemas do Livro de Apocalipse - PARTE 1

No meio cristão, sabemos que o livro bíblico de maior diculdade para interpretação é o Apocalipse. Jamais uma denominação, ou um autor de livros, por mais famoso e conhecedor da Bíblia que fosse, poderiam afirmar interpretar o livro de Apocalipse do modo como Deus o interpreta. Ele é o plenoconhecedor dos segredos e mistérios contidos ali. Apsear de sermos limitados em interpretar o Apocalipse, fazemos esforços sinceros de torná-lo útil, quando arriscamos interpretações de possíveis cumprimentos em nossos dias. Com certeza, podemos acertar, podemos errar.


Todavia, se uma organização religiosa afirmasse receber em caráter exclusivo de Jeová Deus o esclarecimento de como as palavras de Revelação (Apocalipse) têm se cumprido em nossos dias, então deveríamos analisar com mais atenção tais interpretações. Seriam elas realmente reveladas a essa denominação pelo próprio Deus da Bíblia?

O CLÍMAX DE REVELAÇÃO

Em 1988, o Corpo Governante das TJs publicou um livro intutulado Revelação - Seu Grandioso Clímax Está Próximo. Este livro, até que num tom de humildade, afirma na página 9:

"Os mistérios encerrados no livro de Revelação por muito tempo deixaram intrigados os estudantes sinceros da Bíblia. No tempo devido de Deus, esses segredos teriam de ser descerrados, mas como, quando e a quem? Somente o espírito de Deus podia dar a conhecer o significado deles, ao passo que se aproximava o tempo designado. (Revelação 1:3) Esses segredos sagrados seriam revelados aos zelosos escravos de Deus na terra, para que ficassem fortalecidos para divulgar os julgamentos Dele. (Veja Mateus 13:10, 11.) Não se afirma que as explicações nesta publicação sejam infalíveis. Dizemos assim como José, na antiguidade: "Não pertencem a Deus as interpretações?" (Gênesis 40:8) Ao mesmo tempo, porém, cremos firmemente que as explicações apresentadas aqui se harmonizam com a Bíblia na sua inteireza, mostrando quão notavelmente a profecia divina se tem cumprido nos acontecimentos mundiais de nossos tempos catastróficos." - Revelação - Seu Grandioso Clímax Está Próximo, página 9.

Observe que o Corpo Governante afirma que "no devido tempo esses segredos teriam que ser descerrados", "não se afirma que as explicações dessas publicações sejam infalíveis" e "cremos que as explicações apresentadas aqui se harmonizam coma Bíblia na sua inteireza."

Todavia, esse tom de humildade cai por terra, já que as TJs são desestimuladas a pesquisar outras interpretações de denominações e autores cristãos, e caso uma TJ discorde da interpretação dada pelo Corpo Governante, ele deve "esperar em Jeová". O que isso significa? Observe o que eles dizem:
"Ao mesmo tempo, reconhecemos que o conhecimento que temos do propósito de Deus não é perfeito; nosso entendimento teve reajustes no decorrer dos anos. Os cristãos leais estão contentes de esperar em Jeová para receber tais aprimoramentos." - A Sentinela de 15 de Fevereiro de 2004, página 17, parágrafo 10.
Notou isso? "Esperar em Jeová para receber tais aprimoramentos". Assim, ao mesmo tempo que o Corpo Governante adimite que não é perfeito em interpretar a Bíblia, aconselha seus seguidores a não questionar suas interpretações, mas esperar em Jeová. Então, poderia uma TJ discordar e dizer os motivos pelos quais discorda da interpretação do Corpo Governante sobre o livro de Apocalipse? Claro que não!

INTERPRETAÇÕES ABERRANTES E BLASFEMAS!

Na interpretação bíblica, errar por imperfeição é plenamente compreensível, mas errar por não se ter o Espírito Santo de Deus é outra. Como sabemos que as Testemunhas de Jeová não têm o Espírito Santo de Deus? Porque elas interpretam erroneamente quem é o Espírito Santo, afirmando ser Ele o "espírito santo" das letras minúsculas, enquanto que a Bíblia nos revela em linguagem simples ser o Espírito Santo uma Pessoa. (Atos 5:3, 4; Efésios 4:30; Atos 13:2; 15:28, 29) Se não ensinam o correto Espírito Santo de Deus, como haverão de interpretar o livro inspirado por Ele? De forma horrível, não acha? Vejamos a seguir algumas das mais absurdas interpretações que o Corpo Governante dá ao livro de Apocalipse.

1:1, 2 - A Classe de João - Interpretando Apocalipse 1:1(b), 2, o Corpo Governante ensina que assim como Deus usou João, como canal terrestre para comunicar Apocalipse, Deus usa a classe de João atualmente, o seu escravo fiel e discreto (dentre eles está, claro, o próprio Corpo Governante) para descerrar o significado da profecia. (Clímax de Revelação, páginas 16, 17) Onde a Bíblia ensina que Deus tem esse Corpo Governante como canal terrestre? Em lugar nenhum!

1:5 -. Quem é Jesus? - Interpretando Apocalipse 1:5, o Corpo Governante ensina que "Depois de Jeová, Jesus é a pessoa mais gloriosa no universo", porque sediz que ele é a testemunha fiel, e pior, que ele foi empossado em 1914 como Rei nos céus. (Clímax de Revelação, páginas 18, 19) Mas Jeová também é chamado de "testemunha fiel e verdadeira" em Jeremias 42:5, e isso não o torna inferior a ninguém! Ademais, na Bíblia das TJs, a Tradução do Novo Mundo, afirma que o Pai dá testemunho de Jesus, portanto, o ser testemunha não significa ser maior ou menor. (Leia João 8:18) Sobre Jesus se tornar Rei nos céus em 1914, isso é rebaixar a pessoa de Jesus Cristo. Como o Criador de todas as coisas (João 1:3) se torna Rei apenas em 1914? Embora as TJs apresentem seus cálculos para chegar a essa data, essa interpretação nada mais é do que uma tentativa esperta de explicar o fracasso em predizer a volta de Jesus em 1914. Jesus não veio como esperavam, então passaram a dizer que Ele veio de uma forma como não esperavam, ou seja, que em 1914 Jesus se tornou Rei nos céus e começou a reinar invisivelmente, e seu primeiro ato foi expulsar Satanás do Céu. Onde a Bíblia ensina que Jesus é Rei desde 1914? Em lugar nenhum! Onde a Bíblia ensina que Jesus é a segunda pessoa mais gloriosa do Universo, se só Deus possui essa glória? (Isaías 42:8) Não seria, então, o caso de Jesus ser o próprio Deus, e possuir a mesma glória que o Pai e o Espírito Santo? - João 17:5.

9:1-11- A Praga do Século 20. Interpretando o texto de Apocalipse 9:1-11, o Corpo Governante afirma que a estrela que cai do céu é Jesus, o qual também seria o anjo do abismo chamado de Abadon (Destruição) e Apolion (Destruidor). Isso é blasfêmia. Aqui refere-se a Satanás e suas hostes infernais! Ele é o destruidor, pois o próprio Jesus fala: "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir (grego, "apolluo", mesma raiz de "apolion"); eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (João 10:10) Onde a Bíblia ensina e atribui a Jesus nomes comoé anjo do abismo, se quem vai para lá é o Diabo e seus anjos? E onde a Bíblia designa nomes de destruidor e destruição a Jesus, se ele seria chamado de "Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz." (Isaías 9:6) O mais cômico da interpretação é que o Corpo Governante explica que, conforme a Bíblia diz nessa passagem, a estrela que cai, Jesus, abre um abismo, e dela saem uma praga de gafanhotos paraatormentar as pessoas por cinco meses. Quem seria essa praga de gafanhotos? Os reavivados Estudantes Internacionais da Bíblia, hoje conhecidos como Testemunhas de Jeová, que desde 1919 têm atormentado as outras religiões com suas literaturas, avisando-os da repentina destruição. Com todo respeito às Testemunhas de Jeová, o Corpo Governante blasfema por chamar Jesus de anjo do abismo e atribui a "supostos cristãos" como sendo ocumprimento da praga de gafanhotos! Onde a Bíblia menciona o nome praga como símbolo do povo de Deus? Só na mente do Corpo Governante! Não é uma pena, vocês, TJs, serem chamadas de praga?
Fernando Galli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários devem contem no máximo 500 caracteres